Matérias | Polícia


Itajaí

Peões estão com medo de trabalhar depois do ataque dos incendiários

Na rua onde rolou o acidente e o ataque aos brutos, moradores falam que faltam placas de sinalização. Especialista diz que esse tipo de ação justiceira periga começar a virar moda

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Depois que três brutos e uma Kombi da prefeitura de Balneário Camboriú terem sido queimados em represália à morte do motoqueiro acidentado Lúcio Luciano Neto, 29 anos, os cerca de 40 motoristas da secretaria de Obras tão com medo de trabalhar. Eles estão cabreiros porque um deles, Mário Barreto, chegou a ter gasolina jogada contra seu corpo quando um dos brutos foi queimado. A polícia Civil investiga os ataques que aconteceram depois de um caminhão da prefeitura bater no motoqueiro Lúcio.

Segundo o secretário de Obras de Balneário, Elton Garcia, os motoristas e funcionários da secretaria têm medo de trabalhar na zona sul, região onde rolou o acidente e onde os brutos foram queimados. “Tive que conversar com eles pra tentar acalmar a situação”, disse.

O motorista Sidnei Batista Gonçalves, que há 15 anos trampa na prefa, dirigia o caminhão que bateu no motoqueiro. Ele ganhou uma licença de 15 dias até que a investigação administrativa sobre o ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Segundo o secretário de Obras de Balneário, Elton Garcia, os motoristas e funcionários da secretaria têm medo de trabalhar na zona sul, região onde rolou o acidente e onde os brutos foram queimados. “Tive que conversar com eles pra tentar acalmar a situação”, disse.

O motorista Sidnei Batista Gonçalves, que há 15 anos trampa na prefa, dirigia o caminhão que bateu no motoqueiro. Ele ganhou uma licença de 15 dias até que a investigação administrativa sobre o acidente acabe.



O secretário diz que o motorista saiu do local do acidente porque começaram a jogar pedras nele. “Ele se apresentou para os bombeiros e pegou carona com um funcionário de uma firma próxima. Estava sendo ameaçado e achou melhor sair do local”, explicou.

Elton destaca que a Kombi que era usada pra transportar os funcionários e um dos caminhões foram completamente destruídos. Os outros dois veículos podem a voltar a rodar após a perícia, que é pra rolar até quarta-feira. “Somente depois da perícia é que podemos fazer um levantamento do prejuízo. Eu acredito que deve ficar em torno de R$ 100 mil”, especulou.

O delegado Alan Pinheiro de Paula, da depê de Balneário, comanda a investigação do caso, mas não quis passar qualquer informação. “Tem um inquérito, e é apenas isso que vou falar. Sem nomes, nem nada. Apenas tem inquérito”, falou.


Pra especialista, pode piorar

A queima dos brutos da prefeitura é apontada como uma revolta espontânea, igual ao que ocorre em cidades grandes, como São Paulo e Rio de Janeiro. Eduardo Guerini, mestre em sociologia e professor da Univali, diz que aqui, ações desse tipo não são comuns, mas podem se tornar cada vez mais frequentes. “Existe um caldo de indignação e revolta com os gestores públicos, e a tendência é que cada vez mais, em situação intencional ou que envolva o poder público, haja esse tipo de revolta”, acredita o especialista em segurança pública.

Ele culpa os próprios gestores por este tipo de ação da comunidade. O entendido diz que eles prometem mundos e fundos, coisas que não podem cumprir e o povo está cobrando a conta. “O primeiro sinal foram os protestos ocorridos no mês de julho em todo o país. A tendência é que as manifestações sejam mais constantes ainda. Elas são chamamentos para que os gestores públicos escutem que o povo está pedindo mais segurança, mobilidade urbana, transporte e saúde”, concluiu.

Falta de sinalização revolta povão


Ontem, enquanto familiares e amigos velavam o corpo de Lúcio no cemitério da Barra, por pouco o bairro Jardim Bandeira não foi palco de outra desgraça. Era por volta do meio-dia, quando um carango e uma cabrita bateram no cruzamento das ruas Raposo Tavares e Braz Cubas. O motoqueiro sofreu apenas ferimentos leves.

Pros moradores, os acidentes poderiam ser evitados se houvesse mais sinalização. A aposentada Onilda Olímpio Oliveira, 63, que mora no bairro há 17 anos, é testemunha do tráfego pesado de caminhões na região e reclama da péssima sinalização. “Não sei de quem foi a culpa no acidente, mas a sinalização é ruim”, disse.

O mano dela, Onildo Olímpio Oliveira, 63, acredita que o problema está ligado à falta de respeito com as leis de trânsito. “A maioria dos motoqueiros não respeita as leis de trânsito, mas a sinalização também é importante. Tem que ter sinalização clara”, palpita.

Pro secretário Jaime Mantelli, que comanda o fundo Municipal de Trânsito (Fumtran), a sinalização até pode ter facilitado o acidente, mas certamente não foi a principal causa. Ele diz que na rua Raposo Tavares existem placas de sinalização que mostram a preferencial, conforme determina a legislação. “Independente disso, é aconselhável que todos tenham cautela no trânsito”, pede o abobrão.


Em toda a extensão da rua onde ocorreu o acidente, que tem mão-dupla, existem cinco placas com a indicação “pare”.

No cruzamento onde ocorreu o acidente, a placa havia caído e tinha sido retirada por funcionários da prefa. “É provável que tenham retirado. Mas o local não é de trânsito pesado como o centro. Há uma sinalização básica pro bairro”, falou Jaime.

Ex-cunhado lamenta a morte do “irmão”

Fabiano Ramires, 28 anos, lamenta a morte do ex-cunhado, que considerava um irmão. Os dois se criaram juntos em Bauru (SP), até que, há 11 anos, Lúcio veio pra Balneário. Fabiano veio atrás e há três anos mora no mesmo bairro. “Na segunda-feira, ele foi até a minha casa, ficou meia hora e depois voltou pra casa. Na terça-feira, fui acordado com a notícia de que ele tava morto. Era um cara bom, tirava dele pra dar pros outros”, lamenta.

Ele diz que Lúcio tinha uma fabriqueta nos fundos de casa e ajudava a sustentar a mãe, Elaine Pereira Domingues, 53. E a mãe, por sua vez, o ajudava a cuidar do filho de oito anos. “Ele [o filho] pediu pra gente ir ao hospital buscar o Lúcio. Como o velório foi de caixão fechado, ele não se deu conta que o pai morreu. Como vamos contar pra ele?”, indaga.


Fabiano concorda com os moradores que a culpa do acidente foi da falta de sinalização, mas afirma que também houve imprudência. Reclama que os caminhões andam em alta velocidade naquele trecho. “Precisa de sinalização! Eles estão sempre atropelando os cachorros e vão embora como se fosse nada. Temos crianças aqui. Meu irmão morreu. Precisam de mais mortes pra fazer alguma coisa?”, questiona.

O acidente rolou na manhã de terça-feira. Lúcio seguia de motoca pela rua Pascoal Moreira, no bairro Jardim Bandeira. Ia cruzar a rua Raposo Tavares e seguir pela Pascoal, pois sua casa ficava no meio da quadra. Mas não deu tempo. No meio do cruzamento, foi parar embaixo do rodado do caminhão da prefeitura, que seguia pela Raposo, no sentido centro.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.238.235.248

Últimas notícias

ITAJAÍ

Traficantes do Santa Regina, Cordeiros, Cidade Nova e Ressacada são alvo de operação da polícia; veja o vídeo 

PORTO BELO

Mulher morre em acidente de carro e moto

MERCADO NÁUTICO

Itajaí terá 10 dias de feirão de lanchas e iates

CONTORNO VIÁRIO

Justiça não libera “pedágio free” enquanto obras da BR 101 não estiverem concluídas

VÔLEI

Atleta catarinense é pré-convocada pra seleção brasileira de vôlei

SÃO JOÃO

Homem é preso por furtar picanha em mercado de Itajaí

ECONOMIA

Operadora logística de Itajaí ganha certificação pra produtos de saúde e beleza

CAMBORIÚ

Câmara aprova projeto que facilita pagamento de outorgas a construtores

Vai chover multa

Serra pra Curitiba: BR 376 estreia novos radares que flagram excesso de velocidade no “lance”

TÁ NAS REDES

Aulok, o cão-robô do Alok, tem inteligência artificial avançada e custa R$ 8000



Colunistas

JotaCê

Traição e apoio à oposição

Coluna Esplanada

Ombro amigo

Ideal Mente

E quem cuida de quem cuida?

Direito na mão

Trabalho sem carteira assinada conta para aposentadoria?

Show de Bola

Empréstimos feitos

Via Streaming

Visões de uma guerra de interesses

Na Rede

Agroboy mais gato dos EUA, última casinha de BC e romance no ar: confira os destaques das redes do DIARINHO

Histórias que eu conto

Armação da infância I

Coluna do Ton

Parabéns Ale

Mundo Corporativo

Dicas para líderes desorientados e equipes perdidas

Gente & Notícia

Neia capitaneou noite só para elas

Foto do Dia

Pintura ensolarada

Coluna Exitus na Política

Janelas fechadas

Jackie Rosa

Simplesmente Gisele

Coluna Fato&Comentário

Coleção bicentenário: a construção da Matriz

Coluna Existir e Resistir

Bloquinho do Sebastião Lucas resgatando e revivendo os saudosos carnavais

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste

Artigos

Aniversário da praça dos Correios



TV DIARINHO


Porto de Itajaí recebe novos equipamentos para operação de contêineres, mas segue sem autorização de ...





Especiais

NA ESTRADA COM O DIARINHO

6 lugares imperdíveis para comprinhas, comida boa e diversão em Miami

Elcio Kuhnen

"Camboriú vive uma nova realidade"

140 anos

Cinco curiosidades sobre Camboriú

CAMBORIÚ

R$ 300 milhões vão garantir a criação de sistema de esgoto inédito 

Legado de amor

Dona Maricotinha, aos 95 anos, tem a vida pautada pela família, religião e dedicação ao próximo



Blogs

Blog do JC

Vereador Fábio Negão siscapa da cassação

A bordo do esporte

Melhores do Ano de VA'A premiam atletas do YCB

Blog da Jackie

Catarinense na capa da Vogue

Blog da Ale Francoise

Lanchinho do bem!

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Ana Paula Lima

"O presidente Lula vem quando atracar o primeiro navio no porto”

Carlos Chiodini

"Independentemente de governo, de ideologia política, nós temos que colocar o porto para funcionar”

Osmar Teixeira

"A gestão está paralisada. O cenário de Itajaí é grave. Desde a paralisação do Porto até a folha sulfite que falta na unidade de ensino”

Omar Tomalih

“Balneário Camboriú hoje é o município que está com o maior controle, com o menor número de notificações de casos de dengue”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação