Blogs | A bordo do esporte


A bordo do esporte

Por Flávio Perez - redacao@diarinho.com.br

A bordo do esporte


Volta ao Mundo Globe40 parte para a Argentina

Publicado 29/11/2022 10:40

A quinta etapa da Globe40 partiu da Baía de Matavai, ao norte da ilha de Tahiti, neste domingo (27), com destino à escala argentina de Ushuaia.

As duplas da Volta ao Mundo terão pela frente o temido Cabo Horn e uma passagem longa pelos mares do sul.

A icônica perna antecede a chegada para a etapa brasileira de Recife (PE) no início de 2023.

Os cinco barcos da Globe40 terão mais de 5.000 milhas entre o Tahiti e o extremo sul da Argentina.

A regata deve durar de 22 a 24 dias de acordo com a última previsão do tempo de Christian Dumard, chefe de meteorologia da Globe40.

''A 35° sul, eles começarão a se conectar ao sistema de baixa pressão que varre a área, cujos centros estão localizados entre os Roaring Forties e os Furious Fifties''.

''Ao seguir para o leste em direção ao Cabo Horn, eles permanecerão ao norte dessas depressões, portanto, navegarão a favor do vento porque as depressões se movem no sentido horário no hemisfério sul, é claro''.

O barco holandês Sec Hayai lidera a classificação geral com 17 pontos. Atrás está o norte-americano Amhas com 19 e o japonês Milai com 21.

A pontuação é dada por um coeficiente onde as pernas mais longas e desafiadores valem mais!

Ao todo sete Class40 largaram na primeira etapa em Tânger, no Marrocos, mas dois ficaram pelo caminho por problemas técnicos.


YCSA conquista oito medalhas no Sul-Brasileiro de ILCA

Publicado 29/11/2022 00:45

A equipe do YCSA - Yacht Club Santo Amaro retornou de Florianópolis, em Santa Catarina, com a mala cheia de medalhas. Foram oito na disputa do Sul-Brasileiro de ILCA, que contou com mais 50 velejadores.

O clube conquistou três medalhas de ouro, duas de prata e duas de bronze, além de uma quinta colocação geral, entre as disputas de ILCA 4, ILCA 6 e ILCA 7. Destaque para Giovanna Guariglia, campeã Geral e Sub-18 de ILCA 4.

Com regatas marcadas pela chuva na raia de Jurerê, o YCSA foi representado, além de Giovanna, por Nino Francavilla, Fred Francavilla, Ana Gordinho, Guga Kiessling, Alex Minns, Mathias Reimer e Antonio Bonito.

“Consegui velejar bem. Apesar da dificuldade no popa com muito vento, alcancei o lugar mais alto do pódio sendo campeão sub 17 e vice campeão geral, fiquei orgulhoso do meu andamento e percebo que o trabalho duro está dando resultados. Foi duro em água, mas em terra o ambiente estava super divertido Agora é treinar rumo ao campeonato brasileiro no Rio de Janeiro.”, avaliou Giovanna Guariglia", explicou Fred Francavilla, velejador do YCSA.

Confira os medalhistas do YCSA no Sul - Americano de ILCA

ILCA 4
3° Geral - Nino Francavilla
1° Geral feminino e 1° Sub-18 feminino - Giovanna Guariglia
1° Sub-16 feminino - Ana Gordinho

ILCA 6
2° Geral - Fred Francavilla
3 ° Geral - Guga Kiessling
1° Master- Alex Minns

ILCA 7
2° Geral - Mathias Reimer
5° Geral- Antonio Bonito

Sobre o YCSA

Localizado na cidade de São Paulo (SP) às margens da Represa de Guarapiranga, o YCSA é cercado por muito verde, compondo um cenário natural perfeito para a prática do iatismo. Berço de vários campeões mundiais, o YCSA carrega a tradição de uma biografia admirável ao lado da modernidade de suas instalações e barcos.

Fazer parte desse clube é ajudar a escrever uma história que começou em 1930 e que, desde então, tem marcado a vida de cada associado. Com estrutura náutica privilegiada, o clube conta com hangares modernos para estadia de embarcações à vela e motor, escola de vela com embarcações próprias, rampa de 25 metros de largura com baixa inclinação de acesso à represa, deck e píer com maravilhosa vista da represa, trator e guindaste para transporte de embarcações, marinheiros bem treinados e lanchas e botes de apoio.

Com 24 mil m² repletos de natureza, o YCSA é conhecido dentro e fora do país por sua estrutura náutica de ponta, oferecendo as melhores condições para o aprendizado e prática da vela. O clube é reconhecido não só pelos seus atletas campeões, mas também por sediar eventos de vela nacionais e internacionais.


Martine Grael e Kahena Kunze inauguram parceria da CBVela em Portugal

Publicado 29/11/2022 00:41

As bicampeãs olímpicas Martine Grael e Kahena Kunze iniciaram na última quarta-feira (23) um período importante de treinamentos no Vilamoura Sailing, em Algarve, em Portugal. Elas são as primeiras integrantes da Equipe Brasileira de Vela a utilizar a base escolhida pela Confederação Brasileira de Vela (CBVela) para a preparação com foco na corrida olímpica de Paris 2024.

A parceria da entidade com o Vilamoura Sailing, considerado o maior centro náutico do mundo, começou em outubro e promete render frutos importantes até as Olimpíadas. O primeiro passo dos trabalhos foi a transferência de todos os equipamentos sediados na Europa para a cidade portuguesa. 

Martine e Kahena treinarão em Vilamoura até o dia 18 de dezembro, já com foco nos desafios de 2023. Elas trabalham sob o comando do espanhol Pepe Lis, que se integrou ao time este ano, e ainda terão o reforço da técnica Martha Rocha Lobo, a partir do mês que vem.

O Vilamoura Sailing está sediado na Marina de Vilamoura, na costa sul de Portugal. O Centro dispõe de instalações de excelência e condições de navegação únicas, adequadas a todas as classes de vela.

Desde 2016, Vilamoura recebeu mais de 6.300 velejadores olímpicos de 72 países treinando durante os meses de inverno do continente europeu. A estrutura sediou no ano passado três eventos de nível mundial da vela.

O local tem como vantagens o fácil acesso às rampas, os ventos constantes anualmente e um local para práticas de treinos físicos, como academia de musculação e crossfit. Uma frota de VSR (coach RIBs), 420s, 470s, Laser e Optimist, além de todo o equipamento de treinamento necessário aos velejadores está disponível.

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.


Fórmula E apresenta nova identidade

Publicado 29/11/2022 00:20

A Fórmula E revelou nesta segunda-feira (28) em Londres, no Reino Unido, uma nova identidade visual antes do início da 9ª temporada do Campeonato Mundial ABB FIA Formula E, com o intuito de celebrar o carro Gen3. A categoria contará com novas corridas em cidades icônicas do mundo, novas equipes e novos formatos esportivos.

O Gen3 – o monoposto elétrico mais rápido, leve, potente e eficiente já construído – fará sua estreia competitiva na primeira etapa do Mundial na Cidade do México, em 14 de janeiro, após os testes de pré-temporada no próximo mês em Valência.

O campeonato continuará com três novas cidades sediando corridas de Fórmula E pela primeira vez: Hyderabad, Índia (Rodada 4, 11 de fevereiro); Cidade do Cabo, África do Sul (Rodada 5, 25 de fevereiro) e São Paulo, Brasil (Rodada 6, 25 de março).

McLaren e Maserati são novidades no grid da Fórmula E na próxima temporada. Ambas se juntarão a algumas das maiores marcas do automobilismo, incluindo Jaguar, Porsche e Nissan, entre as 11 equipes e 22 pilotos competindo por títulos mundiais.

As atualizações do regulamento esportivo incluem o retorno da duração de corridas por quantidade de voltas; pilotos novatos ocupando um lugar nas equipes nas sessões de Treino Livre 1; e um plano para introduzir um aumento de 'carga de ataque' de 30 segundos e 4kWh em corridas selecionadas, possibilitado pelo desenvolvimento da bateria EV mais avançada do mundo atualmente.

Para coincidir com o início da era Gen3, a Fórmula E reinventou a identidade visual e sonora da marca do ABB FIA Formula E World Championship.

Novo visual:

A nova identidade é inspirada no torque instantâneo da aceleração elétrica. O sistema também reflete o papel do esporte como catalisador; ajudando os fabricantes a acelerar o desenvolvimento das tecnologias de veículos elétricos, o ritmo com que novos fãs estão entrando no esporte, a velocidade sem precedentes com que o esporte alcançou o status de Campeonato Mundial da FIA e, de forma mais ampla, a visão do Mundial de acelerar o progresso humano sustentável.

No coração do novo sistema está o Torque Loop, que representa a emoção e a energia no centro da marca e do esporte. Esse loop autossustentável é a fonte do novo logotipo, da tipografia e os novos princípios de animação da marca.

A Fórmula E manteve uma associação central com o azul como símbolo de eletricidade, mas expandiu sua paleta para incluir um sistema de cores mais extenso, permitindo que o campeonato enfatizasse sua oferta única em três modalidades: automobilismo de classe mundial (Corrida); tecnologia de ponta e credenciais de sustentabilidade (Razão); e impacto positivo na comunidade global (Cultura).

A reformulação da marca será lançada nos próximos dias, semanas e meses, começando com a propriedade digital da Fórmula E. No novo ano, novas funcionalidades da web e do aplicativo estarão online para aprimorar a experiência dos fãs. Quando a 9ª temporada for lançada na Cidade do México, a nova identidade será trazida à vida em centenas de pontos de contato, desde a pista até o marketing e a transmissão.

Novo tema da Fórmula E:

O som tem sido uma das qualidades mais distintas e disruptivas da Fórmula E desde a primeira corrida em 2014. Para a 9ª temporada, uma identidade sonora totalmente nova foi desenvolvida para uso em canais de transmissão, digitais e de marketing, com o novo som da Era Gen3 em sua essência.

Gravações de teste dos carros de corrida foram capturadas para formar a base da identidade sonora, com as gravações remixadas em um conjunto de recursos sonoros. A nova música da abertura da transmissão e uma partitura completa da transmissão foram gravadas no Abbey Road Studios com uma orquestra de 55 instrumentos.

Diretor de marketing da Fórmula E, Henry Chilcott,  da Fórmula E, disse:

“Essa nova identidade faz parte de nossa missão contínua de construir uma nova categoria de esporte de primeira linha. É um sistema projetado para inspirar e entusiasmar fãs em todo o mundo, além de criar uma plataforma mais forte e extensível para nossos parceiros, equipes, fabricantes e emissoras”.

Créditos da nova identidade:

Diretor de Design: Tom Myers

Diretor de Marketing: Henry Chilcott

Diretor de operações da marca: Jordan Oates

Gerente Sênior de Operações de Marca: Jazz Bertocchi

Conceito e design gráfico: Formula E Design Studio

Composição Musical: Tom Player (Lost Track Productions)

Produção Musical: Abbey Road Studios

Composição de Som: Lost Track Productions & Machine Sound

Parceiro digital: Excluir

Parceiro de transmissão: Aurora Media

Parceiro de Broadcast Graphics: Interestadual


Inaê Soto Amstel Ultra é Fita-Azul da Volta a Ilhabela

Publicado 27/11/2022 17:28

O barco Inaê Soto Amstel Ultra foi o Fita-Azul da regata Volta à Ilha, prova disputada neste sábado (27), em Ilhabela (SP). O evento fez parte da abertura da quarta etapa da Copa Mitsubishi - Circuito Ilhabela de Vela. O percurso foi de quase 60 milhas, aproximadamente 100 quilômetros e contou com 27 veleiros.

O veleiro Soto 40 comandado por Bayard Neto fez a regata em 15 horas, 20 minutos e 26 segundos. A largada ocorreu às 12h10 do Yacht Club de Ilhabela (YCI) e o time Amstel Ultra cruzou a linha de chegada às 3h30 da madrugada.

O prêmio Fita-Azul é dado ao primeiro barco a completar uma regata de longo percurso, independentemente de seu tamanho ou classe. Para Bayard Neto, comandante do Inaê Soto Amstel Ultra, a Volta a Ilha foi o melhor resultado da equipe a bordo do novo veleiro. ''Uma regata dura, com 15 horas. Uma tripulação reduzida a oito. Foi meio punk, mas valeu a pena. O pessoal se divertiu!''

O veleiro Inaê Amstel Ultra largou com vento sul, fazendo um percurso deixando Ilhabela sempre por boreste. A Volta à Ilha começou na Ponta das Canas e terminou na Ponta da Sela. ''Foi uma regata duríssima porque o vento oscilava, intensidade muito fraca e a gente fez a opção de ir por terra. Aí é fatal encontrar muitos buracos de ventos e tem que negociar''. 

''A galera que foi lá por fora e, aparentemente, pegaria mais vento. A gente já tinha dado como perdida essa regata. Mas, na madrugada, quando chegou na Ponta do Boi, começou uma nova regata e ali a gente conseguiu emendar uma rajadinha na outra, apesar do vento fraco'', revelou o comandante Bayard Neto. 

No tempo corrigido, o Inaê Amstel Ultra foi o sexto colocado. O vencedor foi o Jazz, seguido por Rudá e Lucky Alforria. A equipe volta às regatas da Copa Mitsubishi – Circuito Ilhabela no próximo fim de semana para fechar o calendário de 2022 da modalidade. 


CBVela realiza clínica para fomentar participação feminina no esporte

Publicado 22/11/2022 15:28

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) busca fortalecer a participação feminina na modalidade. Em uma dessas ações, realizou uma clínica neste fim de semana com o objetivo de trocar experiências, aperfeiçoar a parte técnica e ampliar o sentimento de pertencimento das velejadoras no esporte.

A ação ocorreu no Yacht Club Paulista (YCP), em São Paulo (SP), e teve a participação de 30 mulheres da classe Snipe, representando três Estados e o Distrito Federal.

Esta foi a segunda clínica realizada pela CBVela com esse foco. Com o sucesso desses eventos, a ideia é expandir para outros clubes, classes e federações no ano que vem. A iniciativa integra as ações do programa de vela feminina da entidade.

Na ação deste fim de semana, além de velejadoras de São Paulo, houve a participação de atletas do Rio de Janeiro, Espírito Santo e Brasília.

''A ideia dessas primeiras [clínicas] serem em São Paulo com a classe Snipe foi por conta do sucesso do Campeonato Mundial feminino realizado no ano passado na Guarapiranga'', ressaltou Maria Hackerott, técnica da CBVela.

Em 2021, o YCP sediou a competição internacional, que teve a dupla baiana Juliana Duque e Mila Beckerath.

A clínica de vela feminina tem a realização da CBVela, com apoio da Federação de Vela do Estado de São Paulo (Fevesp), Yacht Club Paulista (YCP) e a classe Snipe de São Paulo. A primeira edição foi realizada em outubro no Yacht Club Santo Amaro (YCSA), também na capital paulista.

Mapeamento da vela feminina

Em busca de igualdade e ampliar as ações para as mulheres no esporte, a CBVela - Confederação Brasileira de Vela abre nova fase de atualização do cadastro das velejadoras. Um dos principais motivos para a ação é mapear a participação feminina e também desenvolver atividades de fomento na modalidade.

Os Jogos Olímpicos de Paris 2024, por exemplo, já igualaram o número de participação masculina e feminina.  A CBVela classifica como fundamental importante ter várias ações voltadas às mulheres no esporte, principalmente para diálogos e trabalhos em conjunto.

Para participar, é necessário preencher o formulário no site: https://forms.gle/GEUm8TRhnUjyKkMr9.

No cadastro do ano passado, 610 velejadoras participaram do mapeamento da vela feminina organizado pela CBVela.

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

 


L'Étape Cunha presented by Santander anuncia percurso para 2023

Publicado 20/11/2022 20:00

O percurso do L'Étape Cunha presented by Santander foi anunciado nesta quinta-feira (17) para os amantes do ciclismo. O evento marca seu retorno à primeira cidade que recebeu a prova no Brasil, no ano de 2015. Cunha (SP) receberá os atletas de todos os cantos do país de 24 a 26 de março de 2023.

O L'Étape Cunha terá os percursos de 54km com 1630 metros de altimetria acumulada e 112 km com 2870 metros de altimetria acumulada. A prova tem a chancela do Tour de France e foi realizada no município do interior de 2015 a 2017. A partir de 2018, o L'Étape Brasil passou a ser disputado em Campos do Jordão (SP).

O evento mantém o mesmo percurso das três primeiras edições do L'Étape em Cunha (SP). ''É um percurso muito bonito, muito desafiador. Já é consagrado pelos ciclistas. Os três eventos foram de sucesso lá [Cunha], então a gente decidiu repetir o percurso para ser meio saudosista”, ressaltou Bruno Prada, organizador do L'Étape.

A partir de 2023, a competição de ciclismo de estrada passa a contar com três provas em seu calendário. Além de Cunha, o  L'Étape Brasil presented by Santander continuará na cidade paulista de Campos do Jordão, no final de setembro e no Rio de Janeiro com o L'Étape Rio presented by Santander, no último fim de semana do mês de junho. 

Para não ficar de fora dessa prova, que conta com a chancela do Tour de France, é preciso se inscrever pelo site: https://www.ticketsports.com.br/e/ltape-cunha-by-tour-de-france-presented-by-santander-34727

Sobre o Tour de France

O Tour de France é a mais tradicional prova do ciclismo de estrada mundial, assim como o maior evento esportivo anual do mundo. Criado em 1903, o Tour de France reúne a nata do ciclismo: somente os melhores do mundo podem percorrer os 3.600 km da competição. É um evento de 22 dias (sendo apenas 2 dias de descanso para os atletas) que acontece sempre ao longo mês de julho.

O Tour é composto por 20 etapas de trajetos diferentes, que passam pela França e por países vizinhos. Por toda a sua grandiosidade, o Tour de France tornou-se um objeto de desejo de muitos atletas e espectadores. A cada ano a competição leva mais de 12 milhões de pessoas às ruas para torcer e animar os atletas ao longo das estradas.

Desde 1993, o L'Étape du Tour oferece aos ciclistas amadores e entusiastas do ciclismo a oportunidade de vivenciar um evento com a sensação do Tour de France. Permitindo que as pessoas experimentassem as verdadeiras sensações do ciclismo profissional, o evento logo passou a atrair ciclistas de todo o mundo, que viajam à França em busca da experiência.

Atualmente, cerca de 13.000 ciclistas de mais de 50 países se reúnem no L’Étape du Tour. Cada evento oferece a oportunidade de percorrer um roteiro diferente, descobrir novas regiões e combinar o desafio desportivo com o turismo nos mais belos países da Europa.


Novo regulamento da temporada nove da ABB Formula E

Publicado 20/11/2022 19:12

A Fórmula E e a FIA - Federação Internacional de Automobilismo anunciaram nesta sexta-feira (18) em Londres, no Reino Unido, uma série de atualizações no regulamento esportivo para a 9ª temporada do Campeonato Mundial ABB FIA Formula E, após a aprovação do Conselho Mundial de Automobilismo da FIA.

Duração das provas por volta ao invés de tempo:

A duração das corridas será definida em total de voltas, ao invés de utilizar o período de tempo, como aconteceu nas últimas temporadas. Para manter a consistência com a mudança para voltas, as interrupções do Safety Car e Full Course Yellow (bandeira amarela por todo circuito) nas corridas serão recompensadas por voltas adicionais, substituindo o recurso de tempo adicional.

Attack Charge será introduzido em corridas selecionadas no decorrer da 9ª temporada:

A Fórmula E e a FIA têm trabalhado com parceiros tecnológicos estratégicos para desenvolver capacidades pioneiras de bateria e carregamento, os quais permitirão que os novos carros Gen3, os quais são menores, mais rápidos e mais leves, possam receber um impulso de energia durante a corrida.

Essa colaboração resultou no desenvolvimento de uma bateria capaz de receber 4kWh de energia em 30 segundos - a bateria EV mais avançada do mundo atualmente - fornecida por um booster de 600kW.

O Attack Charge será uma parada obrigatória de 30 segundos durante um período pré-determinado na corrida, o qual desbloqueará dois períodos aprimorados do Attack Mode a serem implantados mais tarde na prova, onde a potência dos Gen3 aumentará de 300kW para 350kW.

O Attack Charge está programado para ser testado em corridas selecionadas no decorrer da 9ª temporada. O formato já existente do Attack Mode, o qual consiste em um aumento de energia temporário ativado pelos pilotos durante as corridas, será mantido durante as etapas em que o Attack Charge não for implementado. Já o Fanboost será descontinuado e não aparecerá na 9ª temporada.

Pilotos novatos ganham nova janela de oportunidade para impressionar:

Cada equipe deve completar pelo menos duas sessões de Treino Livre 1 durante a temporada com um piloto que nunca competiu no campeonato. O objetivo é dar aos pilotos promissores a oportunidade de experimentar as qualidades únicas da Fórmula E, e contribuir para o progresso da equipe.

Jamie Reigle, CEO da Fórmula E, disse:

“A atualização do nosso regulamento esportivo é a evidência da evolução contínua e do impacto positivo do Campeonato Mundial ABB FIA Formula E para pilotos, equipes, parceiros e fãs no mundo dos EVs de consumo. A combinação de aprimoramentos esportivos, uma mudança radical no desempenho do carro, tecnologia de bateria de ponta e a inovação do Attack Charge tornará nossas corridas mais competitivas e divertidas, ao mesmo tempo em que mostra o futuro do desenvolvimento de veículos elétricos. Este é o cerne do que a Fórmula E pretende alcançar e estamos ansiosos para ver a nova geração ganhar vida na 9ª temporada”.

Alberto Longo, Co-Fundador e diretor do campeonato da Fórmula E, disse:

“Estamos criando as condições perfeitas para que os melhores pilotos e equipes tenham sucesso e vençam. Mudar a duração das provas para voltas permite às equipes um maior grau de planejamento de estratégia de corrida. A introdução do Attack Charge nas corridas no final da temporada adicionará uma dimensão totalmente nova à estratégia de corrida para as equipes e ao interesse dos fãs. Também estamos nos preparando para o futuro com a oportunidade de os pilotos novatos se sentarem no cockpit e mostrarem o que podem fazer”.

 Pablo Martino, Chefe de assuntos esportivos da FIA Fórmula E, disse:

“Aproveitando uma 8ª temporada bem-sucedida, agora fizemos pequenas modificações no formato de corrida, enquanto nos esforçamos para levar o Campeonato Mundial ABB FIA Formula E a um público cada vez mais amplo, incentivando as equipes a testar novos talentos. Com o advento do aguardado Gen3, um grid de 22 carros com marcas icônicas do setor automotivo e alguns dos melhores pilotos do esporte, estou confiante de que a nova era da Fórmula E será brilhante”.

 O Gen3 é o carro de corrida elétrico mais rápido, leve, potente e eficiente já construído. Ele vai estrear na Rodada 1 do Campeonato Mundial ABB FIA Formula E na Cidade do México em 14 de janeiro de 2023.

 

Sobre a Fórmula E e o Campeonato Mundial ABB FIA Formula E > >

Como o primeiro Campeonato Mundial da FIA totalmente elétrico do mundo e o único esporte certificado com zero emissão de carbono desde o início, o Campeonato Mundial ABB FIA Formula E traz corridas dramáticas para o coração de algumas das cidades mais icônicas do mundo, fornecendo uma plataforma de elite do automobilismo com os principais fabricantes automotivos, para acelerar a inovação de veículos elétricos.

A rede de equipes, fabricantes, parceiros, emissoras e cidades-sede da Fórmula E está unida pela paixão pelo esporte e pela crença em seu potencial para acelerar o progresso humano sustentável e criar um futuro melhor para as pessoas e o planeta.

www.FIAFormulaE.com

Para perguntas da mídia sobre a Fórmula E, entre em contato - media@fiaformulae.com

 

Sobre a ABB  > >

A ABB é líder em tecnologia em eletrificação e automação, permitindo um futuro mais sustentável e eficiente em termos de recursos. As soluções da empresa conectam know-how de engenharia e software para otimizar como as coisas são fabricadas, movidas, energizadas e operadas. Com base em mais de 130 anos de excelência, os cerca de 105.000 funcionários da ABB estão comprometidos em impulsionar inovações que aceleram a transformação industrial. www.abb.com


ABDA domina o Brasileiro Sub-16 de polo aquático

Publicado 20/11/2022 19:11

A ABDA - Associação Bauruense de Desportos Aquáticos encerrou a temporada com mais dois títulos nas categorias de base.

A agremiação de Bauru superou o Sesi-SP nas decisões masculina e feminina do Brasileiro Sub-16, organizado pela PAB - Polo Aquático, no Club Athletico Paulistano.

Na primeira final do dia, as meninas da ABDA conseguiram a revanche contra o Sesi-SP, que venceu na fase de grupos o time do interior, por 7 a 6. Na finalíssima, a equipe de Bauru mostrou sua força física no último quarto e se sagrou campeã, pelo placar de 7 a 5.

A ABDA terminou na segunda colocação na fase de grupos. Foram três vitórias, uma derrota e 60 gols no nacional.

A equipe masculina também mostrou sua qualidade e conseguiu uma vitória suada sobre o Sesi Ribeirão Preto. Os garotos de Bauru mantiveram o ritmo até o final do último quarto para vencer por 10 a 8.

O time masculino da ABDA terminou o Brasileiro Sub-16 na primeira colocação na fase de grupos, com quatro vitórias, uma derrota e 58 gols.

“Esse é meu primeiro título como técnico de base da ABDA. Fico muito feliz pelo empenho das meninas. Elas estavam ansiosas e não queriam perder o título. Foram muito focadas e conseguimos!”, explicou Ítalo Ferreira, técnico da ABDA.

“Foi difícil! A equipe do Sesi-RP é muito bem treinada. Os meninos jogaram pelo coletivo e seguiram tudo o que falei. Sem dúvidas, o goleiro Rafael Dantas fez a diferença, defendendo um pênalti. Orgulhoso do crescimento dele e do quanto ele foi líder para os meninos menos experientes”, exaltou Alexandre Dezani, técnico da ABDA.

O Sesi-SP garantiu a medalha de bronze do nacional masculino. No feminino, a terceira colocação ficou com o Flamengo.

A próxima competição organizada pela PAB será a Liga Nacional, com um novo formato. O campeonato adulto terá uma semana de fase de grupos, com início neste domingo (20).

Foto: Luiza Moraes

Destaque do Brasileiro Sub-16 feminino

Goleira menos vazada - Maya Hansen - Sesi-SP
Artilheira - Karen Silva - ABDA
MVP - Maiah Nascimento - ABDA

Destaque do Brasileiro Sub-16

Goleiro menos vazado - Gabriel Wulfhorstt - Paulistano
Artilheiro - Lucas Wulfhorstt - Paulistano
MVP - Rafael Dantas.

Acompanhe as redes sociais da PAB

A página oficial da PAB no Facebook: https://www.facebook.com/ligapoloaquaticobrasil/

Acompanhe o Twitter: https://twitter.com/LigaPAB

Veja as fotos no Instagram: https://www.instagram.com/poloaquaticobrasil/

Acompanhe os novos vídeos no Youtube:

https://www.youtube.com/channel/UCFz0pL4MkUdNGyGp1blcJnA/about

 

 


SSL anuncia novas datas das finais da Copa do Mundo de Vela

Publicado 18/11/2022 20:18

A Star Sailors League (SSL) e a Sailing Athletes Foundation (SAF) anunciaram nesta quinta-feira (17) as novas datas das finais da SSL Gold Cup. Os playoffs da Copa do Mundo de Vela serão realizados entre os dias 10 de novembro e 3 de dezembro de 2023.

A fase final da competição estava prevista para acontecer em novembro de 2022, no Bahrein, mas a organização decidiu adiar a disputa em razão das dificuldades de conciliar o calendário de diversos atletas que estavam confirmados na disputa pelo título.

Para sediar um evento do porte do SSL Gold Cup Finals, um grande número de fatores precisa ser levado em consideração. A equipe da SSL vem avaliando todos os fatores para garantir um evento de sucesso no ano que vem.

O calendário internacional de vela é um dos fatores que influenciam na organização dos eventos da SSL. Por isso, a organização entrou em contato com os principais eventos para encontrar uma agenda mais adequada para o maior número possível de velejadores do mundo.

O objetivo da SSL Gold Cup é atrair os melhores atletas de vela do planeta para representar suas seleções nacionais.

A SSL Gold Cup tem tudo a ver com os velejadores. Foi concebida e desenvolvida por grandes nomes da vela mundial. O formato é inspirado na Copa do Mundo de futebol, com disputa entre nações, que se enfrentam em eliminatórias para definir quem é a melhor do mundo.

Assim como um time de futebol, cada equipe da SSL Gold Cup é formada por 11 velejadores, com 8 a 10 atletas a bordo.

A Seleção Brasileira, ou SSL Team Brazil, tem grandes perspectivas na competição. O barco brasileiro ganhou em 2022 o patrocínio da Sertrading, uma das maiores empresas de comércio exterior do país, e da Subsea 7 S.A., que apoiarão o time comandado pelo cinco vezes medalhista olímpico Robert Scheidt.

A união entre Sertrading e Subsea 7 S.A com a Seleção Brasileira de Vela foi idealizada por Bruno Prada, companheiro de Robert Scheidt nas medalhas de Pequim 2008 e Londres 2012, e CEO do barco brasileiro.

A SSL terá ao todo 40 equipes, que se enfrentarão numa espécie de mata-mata. O Brasil já está garantido na fase oitavas-de-final, uma vez que se classificou entre os 25 melhores do ranking da SSL até a data limite do corte, em janeiro deste ano. 

O SSL Team Brazil

Alfredo Rovere – proa

Martine Grael – estratégia & grinder

Henry Boening Maguila – grinder

Kahena Kunze – segundo trimmer e grinder

Juninho de Jesus – pit & runners

Gabriel Borges – trimmer & jib/gennaker

Mário Trindade: trimmer & grande/trav

Joca Signorini – tática e grinder

Robert Scheidt – timoneiro

Henrique Haddad (Giga) – tripulante, coach e observador.

CEO: Bruno Prada

Confira o ranking completo em https://www.starsailors.com/ranking.

Sobre a SSL Gold Cup

A SSL Gold Cup reúne desde seu início 56 nações entre os membros da World Sailing para coroar a melhor nação da vela a cada dois anos. Em um esporte mecânico em que a corrida pela tecnologia pode atrapalhar a corrida pela glória, a SSL busca uma competição igualitária, em que o talento dos velejadores está na vanguarda, e os campeões se tornam heróis inspiradores de novas gerações. A SSL é um evento especial da World Sailing desde 2017.

Como na Copa do Mundo de futebol, as primeiras rodadas de qualificação selecionam os times que avançam para as fases eliminatórias. Todas as regatas são disputadas com flotilhas de quatro barcos em cada, até as quartas de final. As equipes serão colocadas em chaves, com os oito primeiros colocados garantidos nas quartas-de-final.

Duas flotilhas de quatro competem nas quartas-de-final para selecionar as quatro equipes que participam da única regata da Grande Final. O vencedor da Grande Final será coroado como a Melhor Nação da Vela. A SSL criou um formato inovador. E os fogos de artifício ao final do evento prometem dar um desfecho dramático para esta incrível competição global.

Mais informações em https://goldcup.starsailors.com/

 


Milai vence no Tahiti e esquenta briga pelo título da Volta ao Mundo Globe40

Publicado 17/11/2022 12:08

A quarta etapa da Globe40 teve vitória do Milai Around the World no Matavai Bay, em Papeete, no Tahiti, no último fim de semana.

Os japoneses foram os primeiros a cruzar a linha de chegada em 12 dias, 15 horas e 39 minutos vindos de Auckland, na Nova Zelândia.

Foram 2.550 milhas de regata e a diferença de apenas 7 minutos para o segundo colocado, o Amhas.

Os primeiros colocados andaram nos mares da Oceania com média de 8.5 nós de vento.

A Globe40 é a volta ao mundo dos barcos Class40 e faz sua estreia no calendário mundial da vela oceânica.

Agora, os barcos partem do Tahiti em 26 de novembro com destino ao Ushuaia, na Argentina.

Esta nova etapa de coeficiente 3 em direção ao Cabo Horn será outro grande desafio para as equipes desta primeira edição da Globe40.

Será a última perna antes da chegada ao Brasil no início de 2023. A cidade de Recife (PE) será a stopover nacional da Globe 40.

O barco holandês Sec Hayai lidera a classificação geral com 17 pontos. Atrás está o norte-americano Amhas com 19 e o japonês Milai com 21.

A pontuação é dada por um coeficiente onde as pernas mais longas e desafiadores valem mais!

Ao todo sete Class40 largaram na primeira etapa em Tânger, no Marrocos, mas dois ficaram pelo caminho por problemas técnicos.


Live Sax faz amantes do setor náutico entrarem no clima para o Barco Show Bahia 2023

Publicado 17/11/2022 11:28

Quem passou pela Enseada do Loreto, na Ilha dos Frades, em Salvador (BA), já começou a entrar no clima do Barco Show Bahia 2023. Uma ação promocional, realizada no último domingo (13), para movimentar o setor Náutico da Bahia levou para uma embarcação atrações musicais, como DJ Vinny, +Sax e Ton Carvalho.

O Live Sax, como já é conhecido esse momento no meio de um destino paradisíaco da Bahia de Todos os Santos, teve a segunda edição neste ano. À beira da enseada, embarcações e amantes do setor náutico curtiram o melhor da música com alegria e diversão junto aos amigos e familiares.  

Com as músicas tocando, cada participante entrava na vibe seja dos barcos ou, até mesmo, dançando direto da água. Como sempre, muita diversão e alegria envolvida. Para completar o Live Sax, animando todos os participantes, o sol também fez a sua parte para aumentar a energia positiva e a expectativa para mais um evento no ano que vem.

''A Barco Show é um evento que eleva a cultura náutica do Norte e Nordeste, fomentando toda a cadeia produtiva do setor. Por isso, desde o lançamento até a realização da feira montamos atividades para que o nosso público se envolva com essa grande festa'', disse Hugo Leonardo Assis, CEO da Barco Show.

Segunda edição confirmada

O próximo Barco Show Bahia está confirmado após o sucesso da primeira edição, realizada no Terminal Náutico, em Salvador. O evento será de 2 a 5 de fevereiro em 2023.    

Em 2023, a área de exposição terá 2.600m², o dobro da edição da última edição. Uma das principais novidades serão os estandes flutuantes – estruturas com 30m² de área cada um, cobertas e anexadas ao píer, o que possibilitará experiências únicas aos visitantes. 

A plataforma também será maior, com 100m², que possibilita 200m de área linear para os expositores. Outra novidade será o Sunset Lounge Barco Show, um espaço com experiências gastronômicas, música e time to relax.

 


Samuel Gonçalves eleva qualidade a bordo do Inaê Amstel Ultra

Publicado 17/11/2022 10:12

Equipe tradicional da vela oceânica, o Inaê Soto Amstel Ultra participou do 53º Circuito Rio, no Iate Clube do Rio de Janeiro. A competição reuniu 21 barcos, com sete regatas pelas águas da Cidade Maravilhosa e redondezas. O time de Santos (SP) quer aproveitar a experiência na competição para ajustar o time pensando nos próximos objetivos.

Comandada por Bayard Neto, a equipe paulista teve muitas caras novas na tradicional competição da vela nacional. O Inaê Soto Amstel Ultra terminou em 16º na classe ORC, com 52 pontos. Ainda assim, o clima é de exaltação, já que foram muitas adversidades. 

Um dos novatos da equipe foi Samuel Gonçalves. Carioca, o atleta foi campeão mundial em 2015, ao lado de Lars Grael, na classe Star. No Inaê Soto Amstel Ultra, o experiente velejador ficou responsável pela vela mestra e aprova o desempenho coletivo. 

"É uma equipe que está junta há anos e este é o terceiro barco diferente, sendo este o mais técnico e o mais rápido. Estão entrosados e executando as manobras, mas agora precisam agilizar. Foi um campeonato bom''. 

''A gente não teve grandes avarias, no máximo uma tala quebrada na vela grande e outra na buja, enquanto outras equipes tiveram mastro quebrado e até tripulante caindo dentro da água. O saldo é positivo e a gente evoluiu muito ao longo da competição", comenta Samuel. Gonçalves 

"Só agradeço o convite do comandante Bayard, desejar felicitações e sucesso. Só elogios à equipe, que é muito unida, e as manobras fluem. Foi meu primeiro campeonato com eles. Quem sabe eu não feche o circuito do ano que vem com eles", completa Gonçalves. 

Além de Samuel, o Inaê teve Cainã Romero na proa, Gustavo Campos no mastro, Maurício Thomé na secretaria, Fernando Costa e Paulo Neto na trimagem da buja, Bayard no leme, Dalvino Machado e Luciano Vieira no runner. Thomé, aliás, é outro novato da equipe. 

"Foi uma tripulação nova. Eu mesmo não estou com eles, mas a gente foi se ajeitando ao longo do campeonato e se entrosando. O último dia, por exemplo, foi o melhor. Não fomos mal, mas gostaríamos de ir melhor. As seis regatas nos exigiram muito, sendo quatro barla-sota e duas de percurso", analisa Maurício Thomé. 

Projetos para 2023

O 53º Circuito Rio mal terminou e o Inaê já tem novos compromissos e sonhos para realizar. Agora, a equipe quer disputar um torneio internacional e fazer bonito na quarta etapa da Copa Mitsubishi, em Ilhabela (SP), entre 26 de novembro e 4 de dezembro. 

"O resultado (no Rio) não reflete o que a gente fez. Ninguém se machucou, e a equipe foi muito bem, conseguindo fazer todas as manobras, em uma regata muito técnica. Agora temos a Copa Mitsubishi, em Ilhabela, na regata Volta à Ilha. Depois, teremos uma regata no Canal de São Sebastião. E, no ano que vem, queremos realizar um sonho, que é competir em Punta del Leste (URU), provavelmente em janeiro, e depois, em fevereiro, uma regata em fevereiro. Na sequência, campeonatos do Rio e de Ilhabela", revela o comandante Bayard Neto. 

Sobre a Amstel Ultra

Ultra é um segmento novo de cervejas. Cervejas com baixa caloria. Além disso, Amstel Ultra é sem glúten e baixa em carboidratos, tudo isso com 4% de teor alcoólico. A única com pare de contar calorias. Quando a gente se diverte, não conta calorias. Ultra relembra que diversão não é oposto a uma vida mais equilibrada e oferece o melhor produto para que o consumidor pare de contar calorias.

Amstel Ultra é a única cerveja com apenas 72 calorias, sem glúten, baixa em carboidratos e com 4% de teor alcoólico. Amstel Ultra, puro malte com menos calorias para você parar de contar calorias.

Beba com equilíbrio. Venda e consumo proibidos para menores de 18 anos.

Canais oficiais do barco:

Instagram - https://www.instagram.com/veleiroinae/

Facebook - https://www.facebook.com/veleiroinae/

Youtube - https://tinyurl.com/tcm2lfp

------------

 


Phytoervas 4Z comemora conquista na classe Super 40 do Circuito Rio

Publicado 16/11/2022 13:47

O quarto e último dia do 53º Circuito Rio ficou marcado pelo título do Phytoervas 4Z na classe Super 40. A competição de vela oceânica passou por diversos pontos do Rio de Janeiro e da Região Metropolitana, e terminou com o título da equipe de Santos (SP), no Iate Clube do Rio de Janeiro.

Em 2022, o Phytoervas 4Z contou com 16 velejadores, que se revezaram entre as competições, além de participações especiais, como as de Henry Boening e Karina Oliani. A equipe no Rio de Janeiro teve o comando de Fabio Bruggioni, e contou com Marcelo Bellotti, Renata Bellotti,Enzo Accioly, Mauricio Bueno, Alexandre Wissenbach, Rafael Krausz, Patrick Woodyatt,  Luis Mosquera e Yann Muller. 

Nascido em Niterói (RJ),  competiu no quintal de casa e mostrou empolgação com o resultado e pelo fato do Phytoervas ter superado um grande rival. 

"A gente conseguiu terminar em primeiro lugar. Ficamos muito felizes com esse resultado. A gente vinha em uma briga muito boa com King Star desde a Semana de Vela de Ilhabela e agora tivemos o êxito de ganhar deles. Foi um campeonato difícil", comentou Yann Muller. 

 Na classe ORC, o Phytoervas 4Z terminou em 11º lugar. Após sete regatas, a equipe somou 67,50 pontos. Apesar do resultado, o grupo está confiante para os dois últimos compromissos do ano: a 4ª Etapa da Copa Mitsubishi e a Regata da Marinha do Brasil.

"A gente teve um excelente campeonato de recuperação e ficamos felizes com a nossa evolução. Em 2022, o último compromisso será a última etapa da Copa Mitsubishi, em Santos. Em 2023, o nosso objetivo é participar de mais campeonatos e de todas as regatas possíveis", completou Yann Muller.

Quem compartilha o mesmo pensamento é Marcelo Bellotti, comandante do Phytoervas 4Z, que valorizou os contornos encontrados pela equipe. 

"Foi um campeonato super legal, de altíssimo nível técnico e velejadas incríveis. No último dia, muito vento forte e algumas avarias, mas conseguimos controlar até o fim", destacou Marcelo.

 

Sobre a Phytoervas

 

A Phytoervas nasceu em 1986 com a missão de oferecer beleza natural para os cabelos. Em sua identidade trabalha a Cosmética Integral com a extração de ativos da natureza em sua forma mais pura e de maneira responsável, sempre respeitando o meio ambiente.

 

A marca, pioneira no desenvolvimento do shampoo sem sal e que não para de inovar, se desenvolveu, se tornou totalmente vegana e cruelty-free. Seus produtos são livres de parabenos, sulfatos e corantes. Atualmente, vai além do haircare. Possui em seu portfólio produtos para os cuidados com o corpo e com a casa, todos podem ser encontrados no e-commerce https://www.phytoervas.com.br/

------------

 

 


Resultados do Paulista de Snipe 2022

Publicado 16/11/2022 11:51

Os velejadores de Snipe viveram um dia especial na última segunda-feira (14) no YCSA - Yacht Club Santo Amaro, às margens da Represa Guarapiranga.

A 69ª do Campeonato Paulista da classe terminou com 13 categorias premiadas, e o destaque da flotilha ficou com Rafael Gaglioti (ICS) e Ellion Santana (CIR), que levantaram o troféu geral.

A dupla da cidade de Santos liderou a flotilha de 45 barcos e, após sete regatas, se sagrou campeã.

Além da premiação geral, o YCSA entregou o troféu para a melhor dupla feminina, que ficou com Carolina Sacconi (YCSA) e Mariana Peccicacco (YCSA). Na disputa mista, José Monteiro (EVI) e Maria Hackerott (EVI) chegaram na primeira colocação.

“Foi um campeonato muito organizado! Enfrentamos muitos ventos e valeu muito a pena participar. Muito feliz em conquistar o título nessa classe tão importante para a vela”, disse Rafael Gaglioti, timoneiro campeão do 69ª Paulista de Snipe.

“O Paulista teve todas condições de vento: Forte, médio e fraco. As regatas foram bastante disputadas, até o final! Muito feliz com o título, o campeonato foi sensacional!”, afirmou o proeiro Ellion Santana.

Outro destaque da premiação foi a homenagem para o comodoro Flávio Caiobi, que teve uma regata em seu nome. José Vicente e Maria Hackerott levaram o troféu para casa.

Confira todos os premiados do 69ª Campeonato Paulista de Snipe

Clubes

Iate Clube Rio de Janeiro (Paulo Santos)
Iate Clube de Santa Catarina (Família Franzen)

Regata Flávio Caiobi

1° José Monteiro e Maria Hackerott

Junior

1º Frederico Francavilla e Stefano Francavilla
2º Paola Prada e Georgia Bruder
3° Felipe Reis e Bruna Patrício

Feminina

1º Carolina Sacconi e Mariana Peccicacco
2º Paola Prada e Georgia Bruder

Mista


1º José Monteiro e Maria Hackerott
2° Ricardo Barbosa e Giovanna Guariglia
3º José Hackerott e Victória Ennser

Aprendiz de Master (45 a 54 anos)

1º Christian Franzen e Luana Strasburger

Master

1° Luis Borba e Daniela Naegeli

Grand Master

1º Manfred Junior e Daniela Naegeli

Master Legend

1º Paulo Santos e Otávio Cardoso

Master Geral

1° Christian Franzen e Luana Strasburger

Flotilha Bronze

1º Renato Boranga e Alessandra Silva
2º Alonso Lopez e Miguel Olio
3º Paulo Cirillo e Enrico Cirillo

Flotilha Prata

1º Manuela Moreira e Ian Franzen
2º Mario Sacconi e Alejandro Zoboli
3º André Schwarz e Jean Jorge

Geral

1º Rafael Gaglioti e Ellion Santana
2º Carlo Wanderley e Anderson Brandão
3º José Monteiro e Maria Hackerott
4º Ricardo Barbosa e Giovanna Guariglia
5º Ronyon Silva e Carlos Ribeiro

 

Sobre o YCSA

Localizado na cidade de São Paulo (SP) às margens da Represa de Guarapiranga, o YCSA é cercado por muito verde, compondo um cenário natural perfeito para a prática do iatismo. Berço de vários campeões mundiais, o YCSA carrega a tradição de uma biografia admirável ao lado da modernidade de suas instalações e barcos.

Fazer parte desse clube é ajudar a escrever uma história que começou em 1930 e que, desde então, tem marcado a vida de cada associado. Com estrutura náutica privilegiada, o clube conta com hangares modernos para estadia de embarcações à vela e motor, escola de vela com embarcações próprias, rampa de 25 metros de largura com baixa inclinação de acesso à represa, deck e píer com maravilhosa vista da represa, trator e guindaste para transporte de embarcações, marinheiros bem treinados e lanchas e botes de apoio.

Com 24 mil m² repletos de natureza, o YCSA é conhecido dentro e fora do país por sua estrutura náutica de ponta, oferecendo as melhores condições para o aprendizado e prática da vela. O clube é reconhecido não só pelos seus atletas campeões, mas também por sediar eventos de vela nacionais e internacionais.

Foto: Will Carrara


Pan-Americano de Fórmula Kite abre com melhores do mundo em São Luiz (MA)

Publicado 10/11/2022 10:52

O Campeonato Pan-Americano de Formula Kite 2022 teve início nesta quarta-feira (9) na praia do Olho D’Água, em São Luís (MA). A competição classificatória para os Jogos de Santiago do Chile 2023 conta com 23 homens e 10 mulheres nas regatas.

Além dos países da América, a competição conta com atletas de ponta do cenário mundial, como a francesa Lauriane Nolot e o cingapuriano Maximilian Maeder. Entre os brasileiros, destaque para os anfitriões Bruno Lobo e Maria do Socorro Reis, melhores do país no ranking nacional e das Américas. Os dois são favoritos à vaga olímpica para Paris 2024, quando o Kite estreia no calendário dos Jogos. 

Serão quatro dias de competições até a grande final, no domingo (13). "Fui um dos responsáveis por começar este esporte aqui na cidade de São Luís. Então, para mim, é muito emocionante ter a oportunidade de estar aqui, competindo em casa, com os meus amigos", comemorou Bruno Lobo.

''Após alguns dias de chuva, parece que teremos boas condições para as regatas. Tenho certeza que vai ser muito divertido, afinal é o Brasil", disse Markus Schwendtner, da International Kiteboarding Association (IKA), durante a abertura do torneio.

Resultados do masculino

https://www.formulakite.org/sailwave/liveresults_men.htm

Resultados do feminino

https://www.formulakite.org/sailwave/liveresults_women.htm

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

Foto: Nelson Magela

 

 


I Festival de Vela em Búzios (RJ) termina com mais de 100 velejadores

Publicado 07/11/2022 13:11

No último final de semana, de 4 a 6 de novembro, foi realizado o I Festival de Vela em Armação dos Búzios (RJ).

Foram dois dias de regatas, muitos barcos nas águas da Praia de Manguinhos e forte adesão dos velejadores locais: o evento cumpriu sua missão e colocou a cidade novamente no calendário de eventos oficiais da vela nacional. 

Com boa participação de atletas locais - 12 classes, 68 embarcações e mais de 100 velejadores presentes –, a organização avaliou positivamente o Festival e já confirmou que ele volta em 2023.

A competição nasceu da parceria entre a Confederação Brasileira de Vela (CBVela), a Prefeitura e a Secretaria de Turismo e Esporte de Armação dos Búzios, com o objetivo de fomentar a vela na cidade e promover o local como referência para a realização de eventos náuticos.

Na disputa do Festival, o público buziano pôde acompanhar de perto as classes Wingfoil, Hobie Cat 16, Hobie Cat 14, Hobie Cat Wave, Dingue, ILCA, Daysailer, Optimist, Flash 165, Batera Búzios, Windsurf Open (equipamento liberado) e Bico de proa. 

Entre velejadores amadores e experientes, nomes notáveis da vela nacional, como o do atleta olímpico Ricardo Winicki, o Bimba, e Albert Carvalho, que já representou o Windsurf brasileiro em competições internacionais.

''Búzios é uma das melhores raias do Brasil, que exige técnica e tática dos velejadores. É um local muito forte de vento, precisa trabalhar o corpo e o físico. Todos os campeões, como Torben Grael, elogiam essa raia''. 

''É uma felicidade muito grande voltar a ter uma competição na cidade. Parabenizo a CBVela pela escolha e a opção de colocar regatas em locais fora dos grandes centros. É muito importante desenvolver a vela em todo o país!'', celebrou Walter Böddener, gerente de eventos da CBVela.

''Esse Festival possui o intuito muito legal de confraternizar, trazer a galera jovem para a vela e também reunir os familiares e a comunidade náutica. É um modelo de competição muito importante, que coloca velejadores na água e também envolve a comunidade local para a organização'', afirmou Pedro Bulhões, velejador e comodoro do Búzios Vela Clube, que sediou o evento.

O final de semana de sol, com ventos médios a fortes, contribuiu para o sucesso do evento. Com o clima favorável, mais de 100 velejadores estiveram na água, que definiu nas duas regatas de domingo os grandes vencedores das 12 classes em disputa. No sábado, a flotilha já havia corrido três regatas, que também contaram para o resultado final.

No entanto, o grande prêmio foi para Búzios, que se fortaleceu como um local referência para velejar e estimulou o esporte entre os jovens da região para encontrar novos talentos, que podem desenvolver uma carreira profissional na modalidade.

''Uma excelente iniciativa da CBVela e da Prefeitura, mas sem a presença do público e dos competidores o sucesso também não teria sido possível. Muito obrigado a todos que participaram, o evento foi lindo, muito tranquilo e com a ajuda de São Pedro!'', disse o velejador João Fernandes, campeão na classe Hobie Wave e um dos organizadores do Festival.

Foto: Fred Hoffmann | CBVela

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.


Skate Run volta a ser disputado na Virada Esportiva

Publicado 07/11/2022 12:17

A maior corrida de skate da América Latina foi realizada neste domingo (6) nas ruas e avenidas do Centro de São paulo (SP).

A Skate Run teve mais de 1.500 participantes para as distâncias de 6 e 3 quilômetros para todas as idades e gêneros. A largada ocorreu no Viaduto do Chá às 8h.

O evento foi realizado em conjunto com a 15ª Virada Esportiva da cidade. Entre os destaques da prova estava Sandro Dias, hexacampeão mundial de skate e um dos embaixadores da Skate Run.

A última vez que a Skate Run esteve na cidade foi no ano de 2015. As inscrições para a prova foram gratuitas.  ”Acima de tudo, foi um domingo de diversão, um passeio muito gostoso pelas ruas de São Paulo”.

”É muito difícil termos um evento como esse. O melhor é ver todos os skatistas reunidos, amigos, pais e filhos, e a gente ter as ruas de São Paulo só pra gente!”, disse Sandro Dias, hexacampeão mundial de skate.

Os três primeiros colocados na categoria ‘competição’ nos dois gêneros receberam premiação especial em dinheiro, sendo R$ 5 mil para o primeiro lugar, R$ 3 mil reais para o segundo lugar e R$ 1 mil para o terceiro lugar de cada gênero.

A vencedora no feminino na distância de 6 quilômetros foi Patrícia Rodrigues, seguida por Nayara Nishimuta e Cris Punk.

”Foi minha primeira vez no Skate Run. Foi bem legal e gostei muito. Faz 11 anos que ando de skate, mas estava parada por um tempo”.

”Tinha costume de andar na modalidade skate downhill, mas em uma corrida de rua foi a primeira vez”, explicou Patrícia Rodrigues, vencedora feminina.

No masculino, o paulista Vitor Santos conquistou o título, repetindo o resultado de 2014, quando também ganhou nas ruas de São Paulo (SP).

”Não estava andando de skate e a prova me fez voltar a competir, treinar na academia e tirar o pó. Estou muito feliz por voltar ao lugar mais alto do pódio”, reforçou Vitor Santos. Em segundo ficou Nathan dos Santos e em terceiro Wellington Luis.

Na categoria Família com metade do percurso, João Victor dos Santos Silva foi o mais rápido, seguido por Marino Gomes da Silva e Leonardo Nascimento dos Santos.

”Histórico, esse é o resumo! Fazer um evento assim é sempre um desafio, por toda a estrutura envolvida. Mas funcionou tudo muito bem hoje”.

”Tivemos a participação de um grande público. E a fotografia desse lugar é incrível”, contou Dárcio França, organizador da Skate Run 2022.

Confira o regulamento e mais informações em: www.skaterun.com.br

Sobre a Skate Run

Fundada em 2013, a Skate Run já começou sendo a maior corrida de skate do mundo! Suas edições já passaram por pontos como: Pacaembú, Minhocão, Ibirapuera, Av. 23 de Maio e Santo André, no ABC Paulista, que foi o local a receber a corrida pela última vez.

A Skate Run é uma corrida que une amigos, família, profissionais e amadores. Todos com um objetivo em comum, se divertir!

Confira o regulamento e mais informações em: www.skaterun.com.br


Festival de Vela de Búzios terá presença de velejador olímpico Bimba

Publicado 04/11/2022 09:07

Entre os dias 4 e 6 de novembro, no próximo final de semana, o Búzios Vela Clube e a Praia de Manguinhos receberão o I Festival de Vela de Búzios.

Na disputa, uma grande variedade de barcos e classes estão confirmadas. Entre elas a Wingfoil, que terá entre os competidores o atleta olímpico Ricardo Winicki, o Bimba, com quatro finais de Olimpíadas no currículo.

O velejador competiu nos Jogos de Atenas, em 2004, onde terminou em quarto lugar com a prancha Mistral. Além disso, participou da Medal Race nos Jogos de Pequim, em 2008, Londres, em 2012, e Rio de Janeiro, em 2016. Campeão mundial em 2007, também possui outros dois vice-campeonatos mundiais (2002 e 2005), além de dois títulos do Mundial da Juventude (97 e 98).

Bimba também foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo em 2003, Rio 2007, Guadalajara 2011 e Toronto 2015, além de prata em Winnipeg 1999. Com uma carreira vitoriosa, atualmente o velejador fomenta a prática de vela em Armação dos Búzios, com a Escola Bimba Windsurf/Kite/WingFoil, uma das apoiadoras do Festival.

“Já temos mais de 10 anos de eventos sendo realizados anualmente em Búzios. Foi uma surpresa muito agradável a vinda do Festival de Vela, ainda mais com a classe Wingfoil, uma modalidade que apresenta um crescimento como nunca visto antes no mundo todo, segundo palavras da própria World Sailing. Muito feliz de poder estar competindo e dando visibilidade para a prática do esporte aqui na cidade”, celebra Bimba.

“Búzios é um local tradicional, uma das melhores raias do Brasil e do mundo, muito conhecida. Quanto mais eventos de vela realizarmos pelo país, melhor para a modalidade, que cresce Brasil a fora”, completa o velejador.

Além da classe Wingfoil, de Bimba, o evento contará com regatas entre velejadores de Hobie Cat 16, Hobie Cat 14, Hobie Cat Wave, Dingue, ILCA, Daysailer, Optimist, Flash 165, Batera Búzios, Windsurf Open (equipamento liberado) e Bico de proa.

Para todas as classes convidadas o evento consistirá em uma série única com 6 regatas programadas: três no sábado (5) e três no domingo (6). As inscrições para velejadores estão abertas até o dia 4, sexta-feira, no link: https://forms.gle/j1zAwgDKB2C6dD789

Sobre a CBVela

A Confederação Brasileira de Vela (CBVela) é a representante oficial da vela esportiva do país nos âmbitos nacional e internacional. É filiada à Federação Internacional de Vela (World Sailing) e ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

A vela é a modalidade com o maior número de medalhas de ouro olímpicas na história do esporte do Brasil: oito. Ao todo, os velejadores brasileiros já conquistaram 19 medalhas em Jogos Olímpicos.

 


CBVela amplia mapeamento da vela feminina

Publicado 01/11/2022 14:55

Em busca de igualdade e ampliar as ações para as mulheres no esporte, a CBVela - Confederação Brasileira de Vela abre nova fase de atualização do cadastro das velejadoras.

Um dos principais motivos para a ação é mapear a participação feminina e também desenvolver atividades de fomento na modalidade.

O objetivo do mapeamento é tornar a cultura náutica um universo livre de desigualdade de gênero, onde a presença de mulheres seja tão habitual e respeitosa quanto a de homens.

Além das competidoras, a iniciativa da CBVela é conhecer todas as dirigentes, profissionais de regatas, como árbitros e juízes de todas regiões, treinadoras, gestão e organização de campeonatos e festivais.

A Confederação Brasileira de Vela criou a área de desenvolvimento para a vela feminina. A diretoria feminina é comandada por Ligia Becker, que tem Martha Rocha como gestora esportiva e Maria Hackerott como treinadora.

''É muito importante que velejadoras, dirigentes e mulheres envolvidas com a vela, como juízas e gerentes de regata, preencham para sabermos quais são as mulheres que participam da modalidade para entender as demandas e ações para o ano que vem'', destacou a treinadora Maria Hackerott.

Os Jogos Olímpicos de Paris 2024, por exemplo, já igualaram o número de participação masculina e feminina.

A CBVela classifica como fundamental importante ter várias ações voltadas às mulheres no esporte, principalmente para diálogos e trabalhos em conjunto.

Para participar, é necessário preencher o formulário no site: https://forms.gle/GEUm8TRhnUjyKkMr9.

''A gente também tem um grupo de consulta formado por representantes de cada uma das classes e de cada uma das federações estaduais''.

Com esse grupo de consulta, é possível fazer reuniões para saber como anda a vela feminina e o que podemos fazer de ações'', ressalta a treinadora.

No cadastro do ano passado, 610 velejadoras participaram do mapeamento da vela feminina organizado pela CBVela.



Bons negócios

Rede Mini Salgados tem promoção para o jogo do Brasil

Últimos dias da Black Friday de sanitização da E-Control

Programa tem vaga para curso de espanhol gratuito em Salamanca na Espanha


Veículos

Automóveis

Compro Carro E Moto

Motos

Cb 250f Twister Cbs

R$ 22.700,00

Automóveis

Vendo Del Rei

R$ 27.000,00

Automóveis

Mercedes Cls500 V8

R$ 99.000,00

Automóveis

Vendo

R$ 79.000,00

Automóveis

Ix35 Gls

R$ 68.900,00


Imóveis

Apartamento

Incrível Apartamento Em Bairro Nobre De Itajaí!

R$ 6.200,00

Apartamento

Apartamento Mobiliado Com Localização Privilegiada Em Itajaí!

R$ 2.100,00

Comercial

Incrível Andar Comercial Para O Seu Negócio Em Itajaí!

R$ 12.000,00

Terreno

Compre Seu Terreno Parcelado Ou à Vista Com Desconto

R$ 160.000,00

Terreno

Condomínio Com Loteamento Disponível, Entre 200 E 679 Metros De área Privativa

R$ 192.000,00

Comercial

Sala Comercial Para Alugar

R$ 1.500,00

Apartamento

Apartamento Duplex Parte Alta De Cordeiros Suíte Mais 1/4

R$ 369.000,00

Apartamento

Apartamento Semi-mobiliado Cozinha Planejada Sala Cozinha 2/4 Banheiro

R$ 450.000,00


Empregos

Tenho vaga para

Contrata-se Atendente

Tenho vaga para

Contrata-se Moto Boy

Tenho vaga para

Cuidadora De Idosos


De tudo

Diversos

Compro Ouro

Esporte e saúde

Massagem Relaxante






Entrevistão

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”

Thiago Morastoni

"Nós tivemos 21 candidatos em Itajaí. Eu fui o que chegou mais perto, faltando 3 mil votos. Todos os outros faltaram acima de 20 mil votos”

ENQUETE

Sejamos sinceros, sobre a falta de Neymar na seleção...

Ele fez e faz muita falta

Brasil jogou igual

Brasil jogou melhor

Não parei para pensar sobre isso



TV DIARINHO


Confira as principais notícias de hoje do DIARINHO: - Porto Belo inaugura primeiro Starbucks drive ...





Especiais

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade

Itajaí

Mercado da Brava continua em crescimento



Colunistas

Direito na mão

O que acontece se a empresa não pagou o INSS do funcionário? Como fica a aposentadoria?

Foto do Dia

Vem chegando o verão

Coluna do Janio

Marinheiro no mercado

JotaCê

Ju cede à pressão

Coluna Esplanada

Anúncio em bloco

Canal 1

Bom humor vale, claro. Só forçar a natureza que não

Coluna Exitus na Política

Futebol sem bola e sem goleiro

Clique diário

A beleza que há

Coluna do Ton

Mãe & Filha

Na Rede

Confira o que foi destaque nas redes do DIARINHO

Via Streaming

“Um Lugar Bem Longe Daqui”

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Gente & Notícia

Galeria de Arte

Jackie Rosa

Casamento

Vinicius Lummertz

Coluna 100 - SC do futuro: fim ao caos das rodovias federais




Blogs

A bordo do esporte

Volta ao Mundo Globe40 parte para a Argentina

Blog do JC

Tem que benzer...

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯


Fotos







Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação