Matérias | Geral


PENHA

Moradores podem cercar área do parque linear

Obras do município seguem suspensas até que haja a autorização da SPU

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Obras do novo parque linear seguem suspensas até que haja autorização da SPU (Foto: Arquivo/João Batista)


Uma nova audiência judicial na quinta-feira fez avançar o processo de conciliação entre a prefeitura de Penha e os donos de imóveis da praia de Armação afetados pelas obras do novo calçadão da orla. O principal encaminhamento foi pela reintegração de posse dos terrenos aos ocupantes até que haja uma decisão da Secretaria de Patrimônio da União (SPU). No dia 30 de novembro, haverá uma terceira audiência do caso.

A advogada Cynara Maria Reinert, que trabalha para um dos 24 autores da ação judicial, informa que os proprietários garantiram o uso das áreas invadidas pela prefeitura, sendo novamente reconhecido a posse pacífica e regular das áreas. Com a reintegração de posse, ela ressalta que os ocupantes poderão cercar os terrenos como estavam antes da derrubada de cercas, muros e árvores.

As intervenções do município deixaram os imóveis expostos e muitas casas tinham improvisado tapumes pra garantir a segurança. Mesmo os proprietários de áreas que não estiverem na ação poderão garantir o uso dos terrenos, conforme os termos da audiência, mas precisarão fazer o requerimento judicialmente em processo vinculado.



Segundo Cynara, a audiência foi positiva porque o juiz está tentando um acordo entre as partes que seja de interesse de todos e da comunidade, dentro das regras. A audiência também reforçou a proibição de circulação de carros na área aberta. Inicialmente, a prefeitura defendia a continuidade das obras numa faixa de recuo com 12 metros e com uma via para carros.

O juiz não aceitou a retomada das obras sem apresentação dos documentos do projeto e autorização da SPU. Segundo o órgão, com a entrega dos projetos, a análise pode ser feita em até 90 dias. Após a aprovação, será possível fazer os ajustes de posse com os ocupantes e da área a ser destinada pro calçadão.

“Os proprietários receberão contato de prefeitura para apresentar o projeto e o impacto do mesmo para cada um, para que se possa fazer sugestões”, disse a advogada. A ação judicial envolve o trecho da orla entre as ruas Antônio Brígido de Souza e Itajaí, na praia da Armação. Em agosto, máquinas da prefeitura derrubaram construções de particulares que ocupam a área de marinha para as obras do calçadão, iniciadas a partir da praia do Quilombo.





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.236.65.63

Últimas notícias

ESPINHEIROS

Filmado: Moça tem bolsa com dinheiro e documento furtada em mercado

Pesquisa de preços

Bora conferir as pechinchas da semana pra garantir o churrasco do jogo do Brasil

GUSTAVO BERNEDT

Motorista é socorrida após capotar carro em Cordeiros

Copa do Mundo

Inglaterra bate Senegal e pega França nas quartas

RIO GRANDE

Barco de pesca de Itajaí encalha na praia do Cassino

Fim das buscas

Corpo do cabo Teodoro é achado no rio

ITAJAÍ

Moradora da Itaipava pede ajuda para consertar veículo que tinha sido roubado

ITAJAÍ

Homem morre atropelado na BR 101

SOLIDARIEDADE

Família faz vaquinha para ajudar no tratamento dos filhos autistas 

Copa do Mundo

Brasil terá Neymar de volta contra a Coreia do Sul



Colunistas

JotaCê

Anna na presidência da Câmara?

Coluna Exitus na Política

A liberdade do tempo

Coluna Esplanada

Posse disputada

Clique diário

Curvas da Atalaia

Canal 1

“Fazenda” entra na reta final com a certeza do dever cumprido

Na Rede

Confira o que bombou nas redes sociais do DIARINHO

Via Streaming

“Rainha de Katwe”

Foto do Dia

Entrada da Barra

Jackie Rosa

Mulherada reunida

Vinicius Lummertz

SC do futuro: nas BRs, 2023 pode ser pior do que 2022

Gente & Notícia

Família Koch na Copa

Direito na mão

O que acontece se a empresa não pagou o INSS do funcionário? Como fica a aposentadoria?

Coluna do Janio

Marinheiro no mercado

Coluna do Ton

Mãe & Filha

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Artigos

Não queremos viver numa pátria dominada pela bandidagem



TV DIARINHO


Entrevistão com Alvin Sandri



Podcast

Entrevistão com Alvin Sandri

Publicado 03/12/2022 10:10



Especiais

Pesquisa de preços

Bora conferir as pechinchas da semana pra garantir o churrasco do jogo do Brasil

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade



Blogs

A bordo do esporte

Araruama (RJ) confirma calendário de regatas de 2023

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação