Matérias | Economia


Itajaí

Há 700 vagas pra trampos em cruzeiros

Pessoal que mora na nossa região tá entre os preferidos dos gringos pra trampos em transatlânticos

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Imagine um emprego em que você passe seis meses viajando pelo mundo e com oportunidade de conhecer até 20 países. Nesse mesmo trampo, dependendo da função que assumir, pode ganhar entre R$ 1,5 mil e R$ 4,5 mil e até dobrar o faz-me-rir se a clientela for boa de gorjeta. Some a tudo isso zero de despesas com hospedagem e alimentação.


Esse não é um sonho inatingível. O emprego existe. O trampo é de tripulante de navios de cruzeiros internacionais, cujas operadoras já começaram a contratar para a próxima temporada, que começa ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Esse não é um sonho inatingível. O emprego existe. O trampo é de tripulante de navios de cruzeiros internacionais, cujas operadoras já começaram a contratar para a próxima temporada, que começa a partir de março do ano que vem. Duas das três grandes companhias internacionais que também operam no Brasil - a inglesa Cunard e a norte-americana Princess Cruises – abriram nada menos que 700 vagas pro público brazuca.

Quer outra boa notícia? O pessoal que mora no litoral catarina, em especial na nossa região, é um dos alvos das agências que fazem a contratação dos tripulantes. “Assim como nas baixadas Fluminense e Santista, costumamos buscar interessados nessa região do litoral de Santa Catarina, pois sabemos que há um público que é qualificado e já tem know-how [experiência] para o atendimento aos turistas”, explica Nicole Benete, diretora da Staff Work, empresa paulista responsável pelas contratações.

A duração do contrato é de seis meses, informa a chefona da agência de emprego. Depois o trabalhador é desligado da empresa. “Mas é possível fazer carreira nessa atividade”, garante Nicole. Após um mês e meio de coçação de saco, o tripulante pode voltar a ser contratado e, como já tem experiência, fica mais fácil de conseguir o trampo.

Corra que a pré-inscrição termina na segunda-feira

Continua depois da publicidade



Se você ficou interessado, então não marque bobeira. A pré-inscrição pro trampo termina na segunda-feira. Ela é feita pela internet, através do saite www.staffwork.com.br. É preciso ter um curso de inglês avançado ou falar com fluência a língua dos norte-americanos. As operadoras contratam gente com idade entre 18 e 35 anos.

Depois da pré-inscrição, o candidato vai enfrentar uma primeira entrevista. “Se houver um número de pelo menos 50 inscritos aí na região, pretendemos fazer as entrevistas em Itajaí”, adianta a chefona da Staff Work. Senão, o candidato tem que bater perna até São Paulo pra passar pela sabatina.

Continua depois da publicidade



Ah! O conversê é todo em inglês. O resultado, diz Nicole, sai na hora. “Nossa intenção é estarmos em Itajaí para as entrevistas lá por 10 de janeiro”, revela a diretora da agência.

Quem for aprovado no primeiro trelelê enfrenta outra entrevista, mas desta vez na sede da empresa, lá em Sampa. A segunda conversa vai rolar em fevereiro, antes do Carnaval. “É possível que os contratados já estejam embarcando entre março e abril”, acredita Nicole.

Cozinheiro embarca semana que vem pro seu sexto contrato em cruzeiros internacionais

Tom (à direita) decidiu fazer carreira como tripulante de transatlânticos

Mas não vá pensando que trampar num navio de cruzeiro de linha internacional é mamata. Prepare-se para muitos desafios, alerta o cozinheiro Milton Bessi, o Tom, 38 anos, que semana que vem embarca para seu sexto contrato a bordo de um transatlântico internacional. “O mais difícil de tudo é essa coisa de ficar fora de casa, a quantidade de horas que se trabalha no navio e o fato de não ter final de semana, de quase não ter descanso”, conta Tom.

Isso mesmo, pra encarar o trampo precisa gostar de trabalhar – e muito. “São 13 horas de trabalho diário, todos os dias por semana”, avisa Nicole, completando: “Você precisa saber que vai pra trabalhar. Até vai viajar, mas o foco é o trabalho”.

O segredo pra suportar o trampo, ensina o cozinheiro, é ter muita disposição. “Porque trabalhar longas horas não é fácil”, observa. Outra qualidade que o tripulante deve ter é respeitar e ser maleável com os colegas de trabalho. “Você pode acabar dividindo um quarto com um indiano, um italiano, um russo, e são culturas diferentes e você precisa aceitar essa diferença”, afirma.

Mesmo com tanta ralaceira, Tom decidiu continuar trampando como tripulante de navios de turismo internacional. E, afiança, é possível fazer carreira nessa atividade. “Conheço muita gente que tá 30, 40 anos, que já tá se aposentando”, diz.

Além do salário, a oportunidade de conhecer o mundo fez com que o cozinheiro de São Paulo ficasse apaixonado pelo trabalho a bordo. “O que é gostoso é você ter contato com várias nacionalidades e conhecer vários países, pois além de aprender outros idiomas, você tem contato come essa variedade de culturas e pessoas e conhece até aspectos da economia dos países que você não lê nos jornais”, conclui.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.50.79

Últimas notícias

Clima

SC registrou o dia mais frio do ano na sexta-feira

Balneário

Operação orienta bares sobre perturbação de sossego

Agenda Cultural

Beatles 4EVER e Pocah em destaque no final de semana no litoral

Bolsa Estudante

Alunos catarinenses recebem primeiro repasse de R$ 568

Hotelaria de alto padrão

FG anuncia primeiro hotel ‘up scale’ de Balneário Camboriú 

Agressões 

Ex-funcionária da Havan ganha ação por ser pressionada a votar em Bolsonaro 

Balneário Camboriú

Estrada do Barranco será totalmente interditada para asfaltamento

TRÁFICO

Polícia descobre galpão de refino de cocaína em Itajaí

Expedição Pedalando

Ciclistas da região concluem peregrinação e chegam neste sábado a Santiago de Compostela

Caso Castanheira

Tribunal de justiça nega pedido de afastamento de secretários de Balneário Camboriú



Colunistas

JotaCê

TJ não afasta Castanheira

Jackie Rosa

Duda e Mateus

Via Streaming

“I May Destroy You”

Na Rede

Os destaques das redes sociais do DIARINHO

Canal 1

Ex-funcionárias da TV Cultura lançam canal infantil

Clique diário

Nascer do sol na Praia Brava 

Instituto Ion | Informando e Inovando

Agendas importantes de maio

Espaço InovAmfri

Olhar adiante

Coluna Esplanada

Missões oficiais 

Gente & Notícia

Homenagem

Coluna do Janio

Superação e bom desempenho

Coluna Exitus na Política

Coice e passo adiante

Coluna do Ton

Baile da Vogue

Vinicius Lummertz

Bolshoi SC 22 anos: o palco da esperança

Coluna Fato&Comentário

“Chuta, seu Alberto”: corridas de cavalo no Itajaí antigo

Coluna Tema Livre

Tristeza na academia



TV DIARINHO


Confira os destaques desta sexta-feira



Podcast

DAQUI PRA FRENTE: Thiago Miojo

Publicado 21/05/2022 12:12



Especiais

febre entre jovens

Uso de Cigarros eletrônicos acende alerta

Revitalização

Nova orla da Brava está em fase de projeto

Praia Brava

Novo acesso, através de Cabeçudas, será urbanizado

Praia Brava

Duplicação da Osvaldo Reis deve facilitar ligação com BC

Praia Brava

Via polêmica atrás da Lagoa do Cassino está em pauta



Blogs

Blog do JC

Ferrolho, manifestação hoje

Blog do Ton

Cantora e ex-BBB Pocah faz show em Balneário Camboriú neste domingo

A bordo do esporte

Medalhistas olímpicos e campeões mundiais confirmam palestras no VelaShow 2022

Blog Doutor Multas

Especialista garante que dinheiro ‘físico’ vai acabar e criptomoedas estão com dias contados

Blog da Ale Francoise

Enema de café e suas funções

Blog Clique Diário

Itajaí - Navio - Panorama

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”

Laerte Jacomel

"Estamos buscando o que todo mundo busca: paz de espírito”

Édison Carlos

“100 milhões de brasileiros não têm coleta de esgoto”

Walter Orthmann

"Quero ser útil enquanto eu puder”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯