Matérias | Economia


ITAJAÍ

Porto sofre fuga de importadores e risco de paralisação é grande, alertam empresários

Segundo o empresariado, linhas que operam em Itajaí estão dispostas a mudar as operações para outros portos

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Classe empresarial defende permanência da APM até o fim da privatização do cais (foto: João Batista)


Lideranças da Associação Empresarial de Itajaí (ACII) e da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) se reuniram nesta semana e manifestaram preocupação com o processo de concessão do Porto de Itajaí. As entidades pedem a permanência da APM Terminals, atual arrendatária do porto, para que não haja a descontinuidade das operações. Segundo eles, há risco iminente de paralisação das atividades.

A presidente da ACII, Gabriela Kelm, destacou que o setor portuário está inseguro com o processo transitório. Segundo a entidade, linhas que operam em Itajaí estão dispostas a reprogramar as operações para outros portos. “A ACII não tem dúvidas de que a SPI [Superintendência do Porto de Itajaí] precisa tomar posições imediatas para evitar a ampliação das incertezas no setor”, ressaltou.

A classe empresarial aguarda resposta do porto pela manutenção da APM, bem como uma reunião entre todos os interessados para que o município esclareça dúvidas após a suspensão dos editais de arrendamento provisório pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e dê condições de continuidade das operações no porto.



O advogado Eclésio da Silva, membro da comissão de assuntos portuários da ACII, alerta que a situação do porto está cada vez pior. Ele relata impactos negativos no setor, com a fuga de importadores, que estão saindo por conta própria, independentemente da saída de armadores. Segundo avalia, a SPI precisa se manifestar o mais rápido possível para dar uma resposta ao mercado. “O risco da descontinuidade das operações pelo Porto de Itajaí é iminente. Pela insegurança gerada, enquanto esses processos se arrastam, tanto no âmbito administrativo, quanto no judiciário, os usuários do porto (importadores e exportadores) buscam alternativas para não terem os seus negócios  paralisados por ineficiência logística, como também os armadores”, analisa.

As alternativas dos usuários, no entanto, causam traumas, conforme Eclésio, tanto por ajustes de logística que precisam ser feitos pelas empresas quanto pelos custos adicionais com a mudança. Com a saída de importadores, ele prevê que, em novembro, já não terá mais navios em Itajaí e que a retomada será muito difícil. “É inadmissível que um Porto dessa envergadura esteja passando por momentos tão sombrios”, lamenta.

Antaq suspendeu provisoriamente


Na sexta-feira passada, a Antaq suspendeu os dois processos seletivos simplificados lançados para o arrendamento provisório do porto. Um se refere aos berços 1 e 2, vencido pela CTIL Logística, que assumiria no lugar da APM Terminals, e outro dos berços 3 e 4, do cais público, destinado para cargas gerais.

A decisão da Antaq, que analisou denúncia da atual arrendatária, deu prazo para que a SPI comprove a capacidade técnica e operacional da CTIL. O que precisa ser demonstrado, segundo o diretor-geral da Antaq, Eduardo Nery, é se o futuro contratado tem condições de manter a capacidade operacional, não só de movimentação de contêineres, mas condições comerciais para atrair novas cargas e ter uma movimentação mínima.

Para a Facisc, a suspensão dos processos dá condições para que a SPI trate com a APM sobre a continuidade das operações em caráter provisório para 2023, após o vencimento do atual contrato, em 31 de dezembro. Com receio de que haja a interrupção dos serviços, as entidades esperam uma posição do porto sobre a permanência da empresa.

“A instabilidade gerada no mercado é muito grande, principalmente porque a APM precisa garantir aos armadores que operam com ela que vai continuar a operar. Se ela não conseguir garantir isso, as chances de que esses armadores transfiram suas linhas para outros terminais, como Navegantes e Itapoá, é muito grande”, destaca o presidente da Facisc, Sérgio Rodrigues Alves.

Porto vai se reunir com ACII


Superintendente do Porto de Itajaí, Fábio da Veiga, diz que decisão final será da Antaq

Superintendente do Porto de Itajaí, Fábio da Veiga, diz que decisão final será da Antaq

 

Quadruplicou proposta

A APM confirmou que fez nova proposta ao município há cerca de duas semanas. O valor seria o mínimo fixo pela área arrendada de quase R$ 2 milhões, mais um valor variável pela área pública, caso viesse a ser usada. A proposta é metade do ofertado pela CTIL, de R$ 4 milhões, pela exploração dos berços 1 e 2.


Inicialmente, a atual arrendatária não havia apresentado proposta no edital ao regime provisório, embora tivesse manifestado interesse em seguir com as operações. A negociação antes do município lançar o certame era de renovação do contrato com mudanças nas condições financeiras, prevendo cerca de R$ 500 mil mensais. O município não aceitou as condições iniciais.

O resultado do edital, com vitória da CTIL Logística, já foi homologado pela SPI, mas a contratação depende do aval da Antaq. Além de capacidade para tocar o porto, a empresa vencedora deve ter condições de atrair novos clientes e ampliar as operações.

O superintendente do Porto de Itajaí, Fábio da Veiga, destacou que a posição das entidades pela manutenção da APM, apesar de meritória - por entender que o setor necessita de segurança jurídica e logística –, é “extemporânea”.

“No sentido de quando a proposta da APM, de R$ 1,9 milhão, veio, o processo seletivo simplificado para acolhimento das propostas já havia sido finalizado e encaminhado para a Antaq”, lembra. Sobre se a decisão da Antaq daria condições para que a SPI analisasse a proposta da empresa, Fábio diz que esse entendimento é equivocado.

“Se abriria a possibilidade de negociar diretamente com a APM novamente somente se a Antaq tivesse impedido ou não autorizado a homologação do processo seletivo simplificado, cuja vencedora foi a CTIL”, observa. Apenas com a suspensão do processo, o superintendente afirma que não há mudança na condição jurídica.

Com isso, ele destaca que agora é preciso aguardar o desfecho do processo na Antaq. Fábio ressalta que a agência ainda não analisou o mérito do caso, se a CTIL, ganhadora do certame, poderá assinar o contrato ou não.


“A Antaq baixou o processo para o Porto de Itajaí juntar novas informações, novas garantias de que a CTIL terá como dar continuidade às operações portuárias. Então, até a análise pela Antaq, que inclusive também está de posse dessa proposta da APM Terminals, a gente não poderá se manifestar por uma ou outra”, explica.

Fábio informou que haverá, sim, a reunião esperada pela associação empresarial. O encontro está marcado para a próxima terça-feira, quando o prefeito em exercício, Marcelo Sodré (PDT), e o superintendente do porto estarão explicando a situação. Fábio lembra que o município sempre esteve aberto ao diálogo, respeitando diferentes posições, e também a legalidade nos processos.

 




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.197.198.214

Últimas notícias

Verão

Itajaí libera mesas e cadeiras de bares nas praias, mas cobrança é proibida

ITAJAÍ

Praia do Atalaia será palco de torneio solidário de surfe

THIAGO SILVA

Capitão da seleção brasileira tem iate fabricado em Itajaí

Porto de Itajaí

Prefeito Volnei considera vetar a renovação com a APM Terminals

Novas caras

Marcílio Dias confirma sete contratações para o Catarinense

ITAJAÍ

Morre o João dono da antiga banca LoJoão

Serra de Guaratuba

Tráfego na BR 376 é liberado em uma pista

Liga Nacional

Handebol Itajaí perde com gol irregular; equipe quer anulação do jogo

NATAL 2022

Vaticano fará carreata iluminada com Papai Noel em quatro cidades de Santa Catarina

Vazamentos

Índices de perdas da Águas de Camboriú chega a 17,9% nos últimos meses



Colunistas

JotaCê

Zanatta e Boulos juntos em Brasília

Coluna Esplanada

Desafino no backstage

Gente & Notícia

Marina Itajaí é Bandeira Azul

Canal 1

Humorístico da Band tinha tudo para dar errado. E deu

Clique diário

Pé na areia

Direito na mão

Quem pode pedir a revisão da vida toda?

Foto do Dia

Dia de chuva

Coluna do Janio

Apresentação do Marinheiro

Coluna Exitus na Política

A liberdade do tempo

Na Rede

Confira o que bombou nas redes sociais do DIARINHO

Via Streaming

“Rainha de Katwe”

Jackie Rosa

Mulherada reunida

Vinicius Lummertz

SC do futuro: nas BRs, 2023 pode ser pior do que 2022

Coluna do Ton

Mãe & Filha

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Artigos

Não queremos viver numa pátria dominada pela bandidagem



TV DIARINHO


Confira as principais notícias desta quarta-feira no DIARINHO: - Homem que matou amigo durante churrasco ...





Especiais

Pesquisa de preços

Bora conferir as pechinchas da semana pra garantir o churrasco do jogo do Brasil

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade



Blogs

A bordo do esporte

Adeus ao juiz de vela Dionysio Sulzbeck

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação