Matérias | Especial


SETOR PESQUEIRO

Região lidera atividades ligadas à pesca no Brasil e na América Latina

Itajaí e Navegantes abrigam indústrias de pescados

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Pesca da sardinha, do camarão e da tainha são tradicionais (Foto: Marcos Porto)

Santa Catarina é um dos maiores produtores de pescados do Brasil, nas modalidades industrial ou artesanal, e Itajaí e Navegantes formam o maior polo pesqueiro do país. Juntos, os dois municípios abrigam a maior unidade de recepção de pescados da América Latina e sediam importantes nomes das indústrias beneficiadora e enlatadora. Outros municípios que ganham destaque, quando o assunto é pesca, são Porto Belo e Penha, que cresceram em torno do mar e, nele, têm seus maiores pilares econômicos.


 “Itajaí é a capital nacional da pesca, uma cidade que cresceu em torno dessa atividade, assim como cidades adjacentes e que dependem muito dos recursos pesqueiros de Santa Catarina”, pontua Jorge Seif Júnior, secretário nacional de aquicultura e pesca, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 

Seif destaca que Itajaí contempla ainda um dos maiores sindicatos na área da pesca industrial [senão o maior do Brasil], e a pesca artesanal e a carpintaria naval são atividades bastante fortes em toda a região.

“A região tem a pesca da sardinha, do camarão, da tainha. Uma diversidade enorme que impulsiona diversas atividades ligadas ao mar”, acrescenta Seif. Inclusive, todo esse potencial justificou a criação do primeiro escritório regional da secretaria de Aquicultura e Pesca em Itajaí. “ Foi em reconhecimento à atividade pesqueira, aos nossos pescadores, às nossas indústrias, aos nossos armadores e a toda cadeia produtiva ligada à pesca”, arremata.

 A cadeia produtiva, mencionada por Seif, engloba, desde a retirada do pescado até a manipulação, armazenamento nas empresas e venda em peixarias e mercados, inclusive, com a exportação de algumas espécies. Inclui  as atividades de industrialização do pescado, o que possibilita um significativo aumento no valor agregado do produto.

Cada armador emprega não só os tripulantes, mas redeiros, encarregados, caminhoneiros, calafates, estaleiros, empresas de tecnologia pesqueira, mercados que fornecem o rancho para a tripulação, postos de abastecimento de óleo diesel marítimo, fábricas de gelo, redes, caixas de plástico e papelão, entre tantos outros”, destaca o presidente do Sindicato dos Armadores e das Indústrias da Pesca de Itajaí e Região (Sindipi), Jorge Neves.

Continua depois da publicidade



 O executivo observa, ainda,  o potencial das indústrias de beneficiamento. Elas, além de absorverem as produções da frota nacional, também empregam milhares de pessoas, de forma direta e indireta. “São empresas que seguem rígidos padrões de qualidade, contando com a supervisão de engenheiros de alimentos e de produção, médicos veterinários e tantos outros colaboradores comprometidos com a excelência do produto final”, complementa o presidente do Sindipi.

 

Continua depois da publicidade



SC dispõe de frota de 700 barcos e 50 mil pescadores

O estado catarinense conta com uma frota aproximada de 700 embarcações industriais e mais de 50 mil pescadores e 850 embarcações industriais autorizadas no sudeste e sul do Brasil. As 36 indústrias associadas ao Sindipi registram 447 associados. As embarcações são divididas por modalidade de pesca, como arrasto de camarão rosa, emalhe, vara e isca-viva, long line ou espinhel de superfície ou de fundo, polvo, cerco, arrasto de camarão sete barbas e arrasto de peixe.

Os desembarques nas diversas frotas oscilam ano a ano e interferem na economia local. Porém, a falta de estatísticas, por parte dos órgãos governamentais, compromete um diagnóstico mais aprofundado. Segundo os números apurados pelo Projeto de Monitoramento da Atividade Pesqueira no Estado de Santa Catarina (PMAP-SC), da Universidade do Vale do Itajaí, no ano de 2019, a produção pesqueira industrial de Santa Catarina foi de 60 mil toneladas. Os números relativos ao ano passado ainda não estão disponíveis.

Segundo o Sindipi, em 2011 [último ano em que o governo federal publicou a estatística pesqueira nacional], a pesca industrial de Santa Catarina desembarcou 160 mil toneladas, quase quatro vezes mais que em 2019. “Essa redução observada nos desembarques, provavelmente, está relacionada à dificuldade para obter informações fidedignas das pescarias e proibições de pesca, como a portaria n° 445/2014, que proíbe a descarga de mais de 30 espécies de peixes que possuem valor comercial”, informa o Sindipi.

Além disso, desde 2018, o setor está proibido de trabalhar a menos de 12 milhas náuticas da costa do Rio Grande do Sul. Essa proibição foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF), mas, para a pescaria retornar, é preciso uma regulamentação do governo federal. 

O Sindipi representa, há 41 anos, o polo pesqueiro de Itajaí, com a bandeira da manutenção da pesca sustentável e rentável. 

Com relação ao mercado internacional, de acordo com dados da secretaria de estado da Agricultura e da Pesca, Santa Catarina exportou, no ano passado, 22,7 mil toneladas de peixes, crustáceos, moluscos e derivados. 




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





18.232.59.38

TV DIARINHO


Confira os destaques desta segunda-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 04/07/2022

Publicado 04/07/2022 21:18



Especiais

Cordeiros

Professora Rita de Cássia ensinou matemática a diferentes gerações de itajaienses

SUPERAÇÃO

Deficiência nunca impediu Jailton de fazer o que quis; até elevador em casa ele construiu

Centro de Itajaí

Bravacinas se transforma em referência em vacinação humanizada

Itajaí

Itajaí mantém protagonismo na pesca industrial

A riqueza vem pelo mar

Polo náutico reúne players mundiais do mercado de luxo



Blogs

Blog do JC

Bob quer ajuntamento

A bordo do esporte

Brasil realiza único evento de automobilismo do mundo de Ayrton Senna

Blog da Ale Francoise

Chá de sabugueiro!

Blog do Ton

Consultório médico, em Balneário Camboriú tem pegada chic, mas sem excessos

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Blog Doutor Multas

A Desentupidora mais próxima de você! Desentupidora de emergência 24h SP

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Willian Cardoso, o Panda

"Saquarema provavelmente vai ser meu último mundial, aí eu vou estar focado no brasileiro”

Renata Teixeira Pinto Viana

"Não se indica cigarro eletrônico para alguém que queira parar de fumar"

Governador de Santa Catarina

"É importante destacar que as obras só avançam por conta dessa decisão de colocar recursos dos catarinenses nas rodovias federais”

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação