Matérias | Geral


Itajaí

Garoto agredido pela GM sonha em ser sargento da PM

Adolescente vendia doces quando foi vítima de abordagem violenta da guarda municipal

Franciele Marcon [fran@diarinho.com.br]

G. vendia doces feitos por ele pra ajudar em casa e para pagar um curso (Foto: Acervo Pessoal)

O estudante G.F., 17 anos, que cursa o terceiro ano do ensino médio e vende doces para ajudar nas contas da casa, sonha em seguir carreira na polícia Militar.  Muito abalado, ele conversou com a reportagem do DIARINHO nesta terça-feira e contou que a situação vivida foi humilhante. G. teve seu material de trabalho destruído pela GM, levou golpes de mata-leão e acabou detido pelos guardas municipais.


Há três meses, o rapaz vende doces no centro de Itajaí para ajudar nas contas da casa e para juntar dinheiro pra pagar o curso preparatório para sargento e tenente da PM. “Foi constrangedor e humilhante. Eu só estava vendendo alfajor para ajudar em casa... Para pagar a conta de água, de luz,” explica o rapaz.

Continua depois da publicidade



G. e a família moravam em Curitiba até dezembro do ano passado, onde ele também já vendia doces. A família se mudou para Navegantes em janeiro atrás de melhores condições de vida.

Sobre a abordagem da GM, G. diz que não foi advertido por fiscais.  “Ninguém veio falar comigo. Eu não tive o aviso do fiscal. Já começou com  a abordagem da GM, com uma viatura, mandando eu deixar o meu material. Como eu não tenho muitas condições financeiras, eu não queria deixar o isopor... E eles já partiram pra abordagem que vocês viram no vídeo”, explicou.

G. desmente que tenha reagido ou desacatado os guardas. Também diz que é mentirosa a versão de que ele é lutador de jiu-jitsu. Também não tem uma filha deficiente, como muitas pessoas falaram e saiu na imprensa.

O adolescente, após ter sido levado da rua Hercílio Luz, ficou cerca de duas horas na viatura da GM e depois passou mais cinco horas na cela da delegacia. “Eu estou bem triste. Eles me prenderam, eu nunca tinha sido preso. Fiquei na cela, sozinho, nunca tinha entrado em uma cela. Meu pai teve que me buscar na prisão, isso afetou meu psicólogo.... Estou triste e com medo”, desabafa.

Continua depois da publicidade



A mãe de G. lamenta que o material que o filho carregava foi destruído e que sobrou somente a máquina de cartão de crédito. Ela já adiantou que a família vai processar o município por danos morais. Ela entende, também, que os guardas devem ser exonerados pelo despreparo.

A secretaria de Segurança Pública de Itajaí já abriu uma sindicância para apurar o caso. A investigação deve ouvir os guardas municipais, testemunhas, analisar os vídeos e ser concluída em 30 dias.

 

 



Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.212.116

TV DIARINHO


Confira os destaques desta sexta-feira





Especiais

AMPLIAÇÃO

Portonave projeta investimentos de mais R$ 500 milhões

NAVEGANTES

Atividade portuária consolida a economia

SANTA CATARINA

Navegantes tem o segundo maior aeroporto do estado

NAVEGANTES

Cluster da construção naval é aqui

MERCADO

Navship volta a contratar



Blogs

A bordo do esporte

Campeão Mundial e Pan-Americano de Snipe treina filha de 14 anos para versão feminina

Blog do JC

Bolsa Estudante

Blog do Ton

Chefs Bruno Faro e Willian Vieira comandam noite gastronômica nesta quinta-feira no Quatro7, em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Remédio natural para picada

Blog Doutor Multas

Financiamento e refinanciamento de veículo: afinal, é a mesma coisa?

Blog Clique Diário

O Auditório de Tenerife

Blog da Jackie

CasaCor Santa Catarina

Bastidores

Um olhar sobre o teatro de escola



Entrevistão

Ana Tereza Canziani Pereira Boschi

"O Implanon é tecnologia de ponta, e a gente vai oferecê-lo para as mulheres de Itajaí”

Ana Paula Bastos Cardoso

“O luto tem que ser encarado como uma forma natural da vida”

Fábio da Veiga

"Todos os players do mercado são favoráveis a esse modelo de gestão Landlord”

Francisco Graciola

"O patrimônio é o cliente”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯