Matérias | Geral


Itajaí

O que fazer nos dias chuvosos em Balneário

Na city que mais recebe turistas na região existem apenas dois shoppings pra atender a demanda em dias de chuva

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Quando se fala em verão a gente pensa em sol, calor e praia. São estes os principais atrativos pra quem visita o litoral na estação mais quente do ano. No entanto, o tempo quente e abafado traz consigo os famosos: temporais de verão. Às vezes, a chuva é rápida. Em outros casos, o tempo fica feioso e chuvoso, como ocorreu no final de semana de Natal.

Nessa época do ano, em que São Pedro costuma abrir as torneiras com frequência, quem tá de férias em Balneário Camboriú fica numa sinuca de bico. Com poucas opções, os turistas e moradores acabam recorrendo aos dois shoppings centers da city – que ficam socados de gente –, ou se recolhem as suas casas e quartos de hotel.

A caminhada na orla, o banho de sol e o mergulho no mar são alternativas que, com a chuva, se tornam inviáveis aos turistas que estão chegando em peso na Maravilha do Atlântico. Assim, os milhares ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Nessa época do ano, em que São Pedro costuma abrir as torneiras com frequência, quem tá de férias em Balneário Camboriú fica numa sinuca de bico. Com poucas opções, os turistas e moradores acabam recorrendo aos dois shoppings centers da city – que ficam socados de gente –, ou se recolhem as suas casas e quartos de hotel.

A caminhada na orla, o banho de sol e o mergulho no mar são alternativas que, com a chuva, se tornam inviáveis aos turistas que estão chegando em peso na Maravilha do Atlântico. Assim, os milhares de visitantes têm que se virar nos 30 pra achar maneiras de se divertir. “Quando chove, nós vamos pro shopping ou ficamos no hotel, jogando cartas, xadrez e dados”, conta o encarregado de setor Vagner Roboton, 31 anos, que veio de Maringá, norte do Paraná, com a família.



O pastor curitibano Evaldo Vicente, 36, disse não gostar de chuva na praia, mas ressalta, sempre é possível dar um jeito nisso. Pra ele, que chegou ao Balneário na sexta-feira anterior ao Natal, quando chove é preciso usar a criatividade. “Já fizemos dois programas com chuva: num dia ficamos de papo e jogando buraco em casa. No outro, pegamos o bondindinho e demos toda a volta na praia. Não é o que queríamos fazer, mas deu pra se divertir”, afirma Evaldo.

Do lado da mãe, da avó e da irmã gêmea, a pequena Laura Bettin Vieira, de oito anos, não queria nem falar em chuva. Depois da insistência, ela revelou gostar de ir ao shopping, de preferência pra assistir um filme no cinema. “Vejo TV no hotel ou vou no cinema do shopping. Mas isso a gente fez ontem (domingo de Natal), quando choveu. Eu não quero mais que chova”, dispara a menina, vinda de Passo Fundo/RS.

A chuva incomoda quem passa férias na praia, mas também tem quem goste. É o caso da estudante Suelen Elissa, 16, que na outra temporada de verão fez amizades novas num dia de chuva. As amigas praianas nunca mais deram notícia, mas ficaram boas lembranças. “Há um tempo conheci umas meninas e ficamos uns 10 dias se falando direto, mas depois fui embora e nunca mais as vi”, relata a paranaense, que todo fim de ano vem pra Maravilha.


Chuva divide opiniões no comércio

Nas andanças por Balneário Camboriú, a reportagem do DIARINHO encontrou turistas que gostam e os que odeiam a chuva nas férias praianas. Essa questão também é antagônica pros que vivem do comércio. Quem trampa nas ruas reclama que o movimento cai bastante, enquanto os lojistas de shopping comemoram o alto faturamento nos dias chuvosos. Com três lojas de calçados na cidade, o comerciante Omar Samhan, 40 anos, contabiliza prejuízo quando chove. “Tenho uma loja no calçadão que vende 30% menos. E duas na Brasil, onde caem 20% as vendas”, comenta.

O gerente de marketing do Atlântico Shopping, Michael Domingues, disse que mesmo com as lojas lotadas, as filas não são um problema no local. Cinemas, espaço de games e praça de alimentação, são as opções mais procuradas quando chove. “A gente dá conta nos dias de chuva. Conseguimos atender todos de forma satisfatória, porque os visitantes se dividem em horários. O turista entende, pois sabe que não tem alternativa”, conclui.

Faltam opções para os dias de chuva

O diretor de Turismo do Balneário, Ademar Schneider, admite que a cidade ainda tá carente em oferecer opções pros turistas e moradores nos dias de chuva. Os shoppings são, segundo ele, o principal entretenimento pro povão quando São Pedro abre as torneiras. Dessa forma, Ademar acredita, o município carece de novas alternativas nesse sentido. “Como acréscimo seria interessante um cassino e um teatro, que se somariam ao boliche e ao kart indoor, pra fazer frente nos shoppings”, fala.


A maioria das atividades do turismo no Balneário é voltada pros dias de sol, garante o empresário Hélio Vieira, 40. Com 20 anos de experiência, ele diz que o pessoal se divide entre os shoppings e os hotéis e casas alugadas. Pra mudar isso, Hélio aponta a construção de um cassino e uma pista de patinação indoor, a conclusão do teatro e a cobertura do calçadão como soluções. “O calçadão coberto podia ser uma rua 24 horas no verão. É importante a cidade pensar nisso, porque chove muito nessa época”, aponta.

Atlântico Shopping

• Onde: Avenida Brasil, 1271, centro

• Lojas: 147 ao todo, com 27 opções na praça de alimentação e duas salas de cinema. Possui também o Magic Games, com 40 alternativas de brinquedos, que vão desde fliperamas até piscina de bolinhas


• Estacionamento: 1000 vagas rotativas

• Público médio na temporada: 30 mil pessoas por dia

• Público médio em dias de chuva: 37 mil e 500 pessoas por dia (aumento de 25%)

• Horário de funcionamento: 10h às 23h

Balneário Camboriú Shopping

• Onde: Rua Santa Catarina, n° 1, bairro dos Estados


• Lojas: 180 no total, com 25 opções na praça de alimentação e dois restaurantes na área gourmet. Cinco salas de cinema, sendo que duas são 3D. Espaço Magic Games, com diversas opções de brinquedos, que vão desde a mini-montanha russa até a roda gigante

• Estacionamento: 1600 vagas fixas

Público médio na temporada: 25 mil por dia

• Público médio em dias de chuva: 33 mil por dia

(aumento de 30%)

Horário de funcionamento:

11h às 23h




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






18.207.129.175

TV DIARINHO


O crime de injúria racial aconteceu em sessão do filme de Bob Marley no cinema do shopping na noite ...





Especiais

Caso Ilha de Marajó

Vereadora de Navegantes está entre os políticos que impulsionaram fake news sobre exploração sexual infantil

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

VIAGEM NO TEMPO

Museu do Carro traz nostalgia e diversão sobre o universo automotivo

NOVOS TEMPOS

SC é pioneira na promoção da mobilidade elétrica

PLANEJAMENTO URBANO

Camboriú vai investir mais de R$ 60 milhões em mobilidade



Blogs

A bordo do esporte

Fórmula E e FIA Girls On Track promovem curso de envelopamento de carro

Blog da Jackie

Verão, calor, quentura e mormaço

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog do JC

Mulheres MDBistas

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação