Matérias | Geral


Itajaí

Isso é porque você não conhece o tamanho do coração itajaiense!

Isso é porque você não conhece o tamanho do coração itajaiense!

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O espírito natalino nem sempre é fácil de definir. Pode ser aquela vontade que dá todo final de ano de reunir a família dispersa para trocar abraços apertados e presentes ansiosamente aguardados. Pode ser uma certa sensação de alívio de dever cumprido, depois que a criançada terminou os estudos, na expectativa de mais uma etapa de vida no ano que vem aí. Mas, para pessoas muito especiais, o Natal tem sabor de solidariedade, de vontade de dividir o pouco que se tem com quem nada tem, de fazer com que esta época traga alegria a quem está em dificuldade. Conheça, a seguir, os verdadeiros Papais e Mamães Noel de Itajaí.

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Jeferson Machado



Em 2002, o gerente de distribuição, Jeferson Machado, 34 anos, teve uma ideia pra levantar um troco e melhorar o caixa da família nas festas de fim de ano: ser Papai Noel particular. Pra isso, colocou um anúncio no jornal e ficou à espera dos clientes. Daí, um cara ligou dizendo que tinha três filhos com três mulheres diferentes, e perguntou a Jéferson se ele poderia entregar brinquedos para os seus filhos em troca de usar a sua caminhonete de som.

“Os R$ 150 que eu ganhei como Papai Noel gastei em balas pra dar às crianças nos bairros de invasão, como a Vila da Miséria e o Promorar. Desde então, toda véspera de Natal, reúno uma grana com amigos e empresários pra comprar brinquedos e fico das 8h às 23 entregando presente”, recorda o Papai Noel peixeiro. Ele conta que reserva metade do 13º salário pra comprar brinquedos para a criançada, inclusive em 2008, quando perdeu todos os móveis na enchente. “Quase apanhei da minha mulher!”, brinca.


Célia Pedro

No Asilo Dom Bosco, na divisa do bairro São Judas com o São João, a rotina dos 67 idosos não muda muito: tem hora pra acordar, pra tomar remédio, fazer as refeições, socializar, tomar banho, rezar, assistir novela, dormir. Visitas de parentes acontecem, mas são raras, por isso que projetos como o “Coral das Senhorinhas e Senhorzinhos” da fadista Célia Pedro ganham em dimensão simbólica. Ela oferece aos idosos a chance de se sentirem na sociedade novamente, entoando músicas de décadas passadas, se apresentando em associações e outras entidades, além de promover uma festinha no dia de Natal.

“Eu faço tudo ao contrário: não ensaio, não exijo perfeição, somos nós que nos adequamos à realidade deles, que embarcamos na sua viagem. Se algum se esquece da letra ou o pianista não conhece a música, damos um jeito e o coral dos desafinados sai lindo, lindo!”, se emociona.

E não é pra menos. Há quatro anos, ao levar o pai para visitar um amigo no asilo, a ex-funcionária dos Correios sentiu um nó na garganta e, de lá pra cá, não passa uma semana sem que faça uma visita, leve alguns pra passear ou tomar um lanche.

“Conversando com os velhinhos, que não querem mais deixar a gente ir embora, eu percebi a solidão imensa que eles sentem, a falta de afeto e de atenção. Por isso faço questão de fazer a confraternização no dia de Natal mesmo, quando ficam aqueles que a família não foi visitar nem levou pra passar o Natal em casa, e não são poucos, são a maioria”, denuncia.


Anjos Noel

Em 2010, o estudante de Direito Thiago de Paula, 30 anos, soube que a carateca Eloiza Leu, filha da colega de trampo Joana, então na Fundação Municipal de Esportes, estava precisando de grana pra pagar a passagem e disputar uma competição em Sampa. Como ela não teve sucesso com o empresariado, Thiago se encarregou de custear metade da passagem e percebeu como era boa aquela sensação de fazer algo por alguém, sem esperar nada em troca. E soube através de Eloiza que sua mãe também gostava de fazer trabalho beneficente. “Foi aí que unimos esforços e bolamos o projeto ‘Anjos Noel’, que promove de dois a três eventos por ano pra angariar fundos e brinquedos para doar às crianças no Natal”, revela.

Os eventos são shows de rock com bandas locais como a Ninguém Sabe, Universus e Ou3tórya no Big Pub, point do rock no bairro São Vicente. “Fazemos como os Correios, que recebem as cartinhas das crianças com os desejos de Natal e procuram padrinhos para custear seus sonhos. No nosso caso, cada entidade tem uma caixa. Recolhemos os pedidos e fazemos uma campanha por padrinhos, inclusive nas redes sociais. Depois, os brinquedos são distribuídos no Padre Jacó, Proarte e creches do Cidade Nova e Imaruí”, conta.


Solidariedade Natalina

Acontadora Juliete Ariane Teixeira, 25 anos, achou que o Natal tinha perdido todo o encanto depois que seu padrinho faleceu, alguns anos atrás. “Sei lá, não era mais a mesma coisa o Natal sem ele. Ficou um vazio tão grande que eu não sabia como preencher”, confessa. Até que ela teve a iniciativa, há três anos, de levar um pouco de alegria às crianças pobres, inspirada pelo projeto Anjos Noel.

Então, toda véspera de Natal, Ariane, o namorado e a colega Ana Clara de Souza cumprem um ritual: encher o carro de brinquedos pra seguir rumo à periferia. “Chegamos de surpresa. Eles ficam muito felizes, mas quem sai ganhando mesmo somos nós. O sorriso deles, o abraço apertado é impagável”, se emociona.

De lá pra cá, quando chega dezembro, Juliete e seus amigos lançam a campanha “Solidariedade Natalina”, convocando a galera pra doar brinquedos. Já chegaram a arrecadar 800, entre bonecas, carrinhos, bolas, bichos de pelúcia e jogos. Os bairros contemplados são Vila da Miséria, Caixa D’Água, N.S. das Graças, aqueles carentes de tudo, menos de espírito solidário.





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.197.230.180

Últimas notícias

ENTREVISTA

Duda Salabert “Quando uma travesti é eleita, a sociedade inteira avança”

Penha

Polícia Civil investiga morte de criança de três anos

Segunda divisão

Semifinalistas serão definidos neste sábado

Agenda

Confira a agenda deste final de semana

NAVEGANTES 

Motociclista morre em acidente na BR 470

Série A

Corinthians e Palmeiras se enfrentam em “decisão” pelo título

Entrada gratuita

Itajaí Vôlei estreia em casa no Catarinense

Futebol na praça

Final da Copa Pesqueira acontece neste sábado na Beira Rio

Balneário Camboriú

Apagão causa bate-boca público entre vereador e gerente da Celesc

Tudo filmado

Tudo filmado: Mercedes “frita pneu” em plena Osvaldo Reis



Colunistas

JotaCê

MDB reunida

Jackie Rosa

Família Pereira comemora boa fase do grupo Fort

Clique diário

Itajaí vista do alto

Instituto Ion | Informando e Inovando

Inovação da tecnologia

Canal 1

Assim como a TV Conmebol, futuro do canal Combate é duvidoso

Na Rede

Se liga nas matérias que foram destaque nas redes do DIARINHO

Via Streaming

“Westworld”

Coluna Esplanada

Custo Brasil

Gente & Notícia

Lançamento da Absoluta no Iate Clube Cabeçudas

Vinicius Lummertz

Santa Catarina: as melhores cidades, PIB nas alturas. Por quê?

Coluna do Janio

Polêmica do estádio

Coluna Exitus na Política

Agora, o eleitor

Coluna do Ton

Festinha

Coluna Fato&Comentário

Antonico Ramos e o sonho do vigia

Artigos

Cenas para mudar o cenário

Coluna Tema Livre

Não é fácil ser mulher



TV DIARINHO


Entrevistão com Douglas Costa Beber  - Diretor Geral da Emasa





Especiais

ENTREVISTA

Duda Salabert “Quando uma travesti é eleita, a sociedade inteira avança”

Brasil

Quem está destruindo as unidades de conservação do cerrado

Saúde

Salsicha, hambúrguer e nugget: pesquisa identifica agrotóxicos em alimentos

famoso

Garçom há 30 anos, Claudinho ama BC

Diversidade religiosa

Mestre Marne quebrou tabus para defender a fé nos orixás



Blogs

A bordo do esporte

Salvador (BA) se une ao Salão Náutico Grand Pavois para edição brasileira em 2023

Blog Doutor Multas

Bafômetro pega vape: verdade ou mito? Entenda de uma vez por todas

Blog do JC

Desencantou

Blog do Ton

Blumenau ganhará o primeiro lounge bar em formato rooftop

Blog da Ale Francoise

Inclua inhame no seu dia!

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Douglas Costa Beber

"Somos a cidade mais saneada de Santa Catarina e uma das mais saneadas do Brasil”

Gabriela Kelm do Nascimento

“A maioria entende que o calçadão da Hercílio Luz deve permanecer porque foi um ganho para a cidade ”

Normélio Weber

"O Hermeto Pascoal vai estar ali. O Toquinho vai estar aqui. O Brasileirão, de Curitiba... Vai estar Chico César...”

Cláudio Werner

“O nosso clube é um formador de atleta olímpico”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação