Matérias | Esporte


Itajaí

Gols, craques, famosos e solidariedade

Toneladas de rangos foram arrecadados nesse finde em duas partidas que reuniram boleiros, famosos e 22 gols em Itapema e Balneário

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Por Adriano Assis

adriano@diarinho.com.br

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


adriano@diarinho.com.br

Se vários craques anunciados, como Diego, Bernard e Ronaldinho Gaúcho, faltaram, não faltou diversão, gols e alimentos arrecadados nas duas peladas de fim de ano que rolaram neste finde aqui na região. Os amigos de Diego Tardelli e Rafinha socaram a sociedade Esportiva Itapema no sábado, enquanto os amigos de Leandro Damião e Falcão fizeram ficar pequeno o estádio das Nações, no Balneário Camboriú. Foram 22 gols marcados, 35 toneladas de alimentos arrecadados, dezenas de craques e famosos e muita festa.



Alguns “fominhas” jogaram as duas, casos de Rafinha, do zagueiro André Luiz (o que dá cartão pra juiz), o goleiro Tiago Volpi, Jorginho do futebol de areia, o ex-boleiro Paulo Rink e o humorista Carlinhos. “Eu não faço exercício, só jogo futebol nessas datas, então acabo sendo mais fominha que todos eles. Nunca quero sair”, brincou o autor do personagem Mendigo, que confessou saber se virar com a bola, mas foi humilde. “Os craques são eles”.

Foi por essa linha que outros não-jogadores seguiram, como Alexandre Pires, do grupo Só pra Contrariar, que prometeu não passar vergonha nem dominar a bola de canela. E cumpriu. O levantador Bruninho até arriscou uma tabela de cabeça com Paulo Rink, mas seu futebol foi discreto. “Causa muito nobre, muito importante. Fiquei muito feliz em ser convidado e poder brincar um pouco”. Dos não-atletas, Mumuzinho foi o que mais apanhou da bola, mas o trio Carlinhos, Armandinho e Gabriel o Pensador foi destaque. Gabriel, aliás, foi o mais assediado. “O público tá de parabéns, a festa foi muito bem feita e a gente tá se divertindo. Agora é torcer pra que todo mundo tenha muita sorte no ano novo e muito sucesso a esses jogadores”.

Pros mais felizardos ou que conheciam as pessoas certas e puderam ficar na beira dos campos, foi uma grande festa. A turma conseguiu autógrafos e fotos com as feras. Ninguém correu dos tietes. O craque Falcão, que se machucou na pelada de fim de ano de Goiânia e não pôde jogar sua própria partida, fez questão de vestir o uniforme de sua equipe e ficou o jogo inteiro na beira do campo, onde viu o jogo e atendeu torcedores e imprensa. “Eu tô muito feliz com essa festa, pena que não pude jogar, mas o mais importante é fazer essa ação e ajudar as pessoas”, comentou o maior jogador de futsal do mundo. Ele ainda teve o prazer de ver o filho Enzo, de apenas 10 anos, jogar e marcar gol. No intervalo da partida, mesmo mancando fez embaixadinhas com o herdeiro.


Donos da festa

Se Falcão chegou de carro com a família, Leandro Damião chamou a atenção ao pousar no estádio das Nações de helicóptero. “Estamos ajudando muitas pessoas com esse jogo aqui”, se orgulhou. “É importante ter vindo bastante gente, significa mais alimentos e a chance de ajudar o próximo”.

Foi com um gol de pênalti no último lance de partida de sábado que Diego Tardelli empatou o jogo de Itapema e conseguiu manter o tabu de nunca ter perdido o Desafio Internacional das Estrelas, que nasceu em Cambu em 2009. “Sempre conseguindo reunir os amigos e fazer essa grande festa no fim do ano, o que é muito bom”.

Coadjuvante da partida de ontem, Rafinha foi a estrela principal do jogo de sábado ao lado de Tardelli. “Tô feliz em participar, isso só traz coisas boas pras pessoas que serão beneficiadas”, confessou o craque do Bayern de Munique, que provocou o “rival”. “Tomara que ele ganhe, mas vai ser difícil, nosso time é muito bom”, disse ainda no intervalo.


Mesmo na brincadeira, boleiros lembram da Copa

Com tantos craques, um assunto não podia passar batido: a Copa do Mundo. Especulado em clubes como Corinthians, Diego Tardelli garantiu que não troca de camisa. “Continuo atleta do Galo. Tenho três anos de contrato e vou cumprir até o final”, garantiu. Mas isso pode não significar nada. Tardelli já falou ao DIARINHO que cumpriria seu contrato até o final quando estava no Al-Gharafa, do Catar, mas logo depois pintou no Galo.

No jogo de Itapema, um dos mais assediados foi o zagueiro Dante, do Bayern de Munique. Antes de falar em 2014, fez questão de garantir que sua equipe valorizou o Mundial de Clubes e comemorou muito o resultado de um baita ano. “Nós conseguimos ganhar tudo, isso é muito bom. Agora é descansar e tentar repetir o feito no próximo ano”. Presença certa na seleção brazuca, apesar do banco, Dante não vê sua convocação pra Copa como certa. “Vou buscar fazer uma boa temporada e lutar muito pra conseguir uma vaga na lista final”, prometeu.

Bem longe do Mundial, o lateral André Santos, do Flamengo, não fugiu do assunto amarelinha quando foi perguntado. “Tem que pensar em Copa. É a nossa seleção disputando em casa, mas temos que treinar muito, fazer um bom trabalho pra, quem sabe, voltar”.


Chuva de gols

Mais empolgados em se divertir e reunir os amigos, a turma da pelada entre os amigos de Tardelli e os amigos de Rafinha fez poucos gols. E foi o time do desafiante que abriu o placar. Fabiano recebeu lançamento na frente e abriu o placar. André Santos meteu a bola na trave. As triangulações entre Diego Tardelli, o pai Tadeu e Jorginho, do futebol de areia, só não funcionaram porque o ex-goleiro Sérgio, que fez história no Palmeiras, estava inspirado.

Carlinhos, o Mendigo, foi pra cima pra ampliar, mas pisou na bola pra delírio dos torcedores e do árbitro Clésio Margarida, que não perdoou e tirou uma onda dando cartão amarelo pro gramado. Quem colocou fogo na partida foi o menino Vinícius (CAP e seleção), de 16 anos, que em seu primeiro lance mandou na trave e no segundo empatou a partida. Tardelli recebeu lançamento na frente e virou o placar. Carlinho Mendigo deixou tudo igual. Quem virou o placar de novo pro time de Rafinha foi o ex-jogador Gil Valeu-Tudo. Mas aí Tardelli fechou o placar de pênalti deixando tudo igual.

Chuva de gols

Já no jogo do Balneário sobrou vontade de balançar as redes. Depois de perder três gols, Leandro Damião recebeu de Jorginho e abriu o placar. Pouco depois, no contra-ataque, Edno deixou tudo igual. Uma dupla passou a fazer efeito. O rápido Soares limpava a jogada, chegava na cara do gol e rolava pra Damião marcar. Foi assim o segundo, terceiro e quarto gols da equipe. O time de Falcão só diminuiu quando Bruninho sofreu pênalti. Amaral cobrou e fez 4 a 2.

Logo depois a triangulação entre Soares, Damião e Jorginho terminou com gol do jogador de futebol de areia. Já no segundo tempo, Paulo Vitor disparou e deixou pra Paulo Rink fazer 5 a 3.


Depois começou a sair um gol atrás do outro. César Prates, Gabriel o Pensador, Rafa - da dupla Dani (quem?) e Rafa - e os meninos Enzo e Josué, entre outros, fecharam o placar em 9 a 7.

Enzo e Josué entraram na segunda metade do segundo tempo. Enzo é filho do craque Falcão e não deu bola pra diferença de idade. Mal pegava na bola e já ia pra cima dos marcadores. Josué foi o campeão de uma peneirinha e com isso ganhou o direito de treinar no Real Madrid. Também não se intimidou, fez o dele e deu passe pra outro.

Com ingresso, mas na rua

Mais de cinco mil pessoas pintaram na sociedade Esportiva Itapema, no sábado, na contagem da organização. Ainda sim, muitos não conseguiram entrar, mesmo com ingresso na mão. Caso de Gustavo Henrique, morador da cidade, que foi pro jogo com três amigos. “Chegamos por volta das 17h30, ficamos na fila até quase 18h45 e ainda tinha gente chegando”, diz. Gustavo conta que depois de um tempo os seguranças fecharam o portão alegando que o local já estava lotado. “Alguns tentaram derrubar, mas não chegou a dar confusão”. Puteado por ter ficado com ingresso na mão e sem ver a pelada, Gustavo jura de pé junto que de onde ele tava dava pra ver que ainda tinha lugar no estádio.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






35.168.110.128

TV DIARINHO


Entrevistão com Douglas Costa Beber  - Diretor Geral da Emasa



Podcast

Avalie o que importa

Publicado 13/08/2022 09:56



Especiais

ENTREVISTA

Duda Salabert “Quando uma travesti é eleita, a sociedade inteira avança”

Brasil

Quem está destruindo as unidades de conservação do cerrado

Saúde

Salsicha, hambúrguer e nugget: pesquisa identifica agrotóxicos em alimentos

famoso

Garçom há 30 anos, Claudinho ama BC

Diversidade religiosa

Mestre Marne quebrou tabus para defender a fé nos orixás



Blogs

A bordo do esporte

Maquete eletrônica do Salão Náutico Salvador com o Grand Pavois

Blog da Ale Francoise

Tá com tosse aí?

Blog Doutor Multas

Bafômetro pega vape: verdade ou mito? Entenda de uma vez por todas

Blog do JC

Desencantou

Blog do Ton

Blumenau ganhará o primeiro lounge bar em formato rooftop

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Douglas Costa Beber

"Somos a cidade mais saneada de Santa Catarina e uma das mais saneadas do Brasil”

Gabriela Kelm do Nascimento

“A maioria entende que o calçadão da Hercílio Luz deve permanecer porque foi um ganho para a cidade ”

Normélio Weber

"O Hermeto Pascoal vai estar ali. O Toquinho vai estar aqui. O Brasileirão, de Curitiba... Vai estar Chico César...”

Cláudio Werner

“O nosso clube é um formador de atleta olímpico”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação