Colunas


Coluna Fato&Comentário

Por Edison d'Ávila -

Dona Elizabeth Malburg e patriotas exaltados


Elizabeth Maria Reiser Malburg (1876/1996), esposa do comerciante e industrial Bruno Fernando Malburg,  era filha de imigrantes alemães estabelecidos em Itajaí como comerciantes (hoteleiros). Sua mãe, também de nome Elizabeth,  fora ainda exímia parteira de muitos nascidos nos fins do século XIX e início do seguinte.

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





Os alemães e seus descendentes em Itajaí  tiveram boa convivência com itajaienses de outras etnias, mormente com luso-brasileiros. É verdade que estranhamentos havia, mas só ocasionavam conflitos quando em razão de desentendimentos particulares. No entretanto, durante os períodos da 1ª e 2ª Guerras Mundiais, os atos exacerbados de patriotismo e nacionalismo brasileiros resultaram em violência e perseguições a alemães e descendência na cidade.

Durante a 1ª Guerra Mundial (1914/1918), manifestações conduzidas por líderes exaltados, dentre os quais o professor Henrique Midon, diretor do Grupo Escolar Victor Meirelles, ocasionaram depredações em residências e firmas de germânicos, ofensas e desaforos pessoais. Nessa ocasião, os padres da Congregação do Sagrado Coração de Jesus, que dirigiam a paróquia de Itajaí desde 1905, tendo à frente o vigário Padre José Foxius, assim como as Irmãs da Divina Providência, do Colégio Paroquial São José,  todos nascidos na Alemanha ou de origem alemã, foram expulsos da cidade.

O período da 2ª Guerra Mundial (1939/1945), notadamente a partir de 1942, quando o Brasil declarou guerra ao Eixo (Alemanha, Itália e Japão), juntara a indignação pelo afundamento de navios brasileiros por nazistas com a brutal campanha de nacionalização do governo Vargas. A animosidade contra alemães foi ainda maior e os atos de violência contra eles tinham o patrocínio  de certas autoridades policiais. Tais atos vexaminosos levaram a interdições,  prisões, execração pública, invasão de domicílios, expulsão compulsória da cidade.

Desaforar alemães em via pública se tornou prática de certos patriotas exaltados. Foi o que aconteceu com a já viúva Elizabeth Malburg. Estava certa feita varrendo à frente de casa, quando um grupo desses desvairados passou a xingá-la, chamando-a de “quinta-coluna”, ou seja, traidora da pátria. Ela parou a varrição e, com as mãos apoiadas na vassoura, indagou:

- Todos vocês têm filhos? Pois eu tenho doze. E o mais moço está agora num navio da Marinha, defendendo o Brasil na guerra!

Os exaltados então emudeceram; ela calmamente voltou-lhes as costas e continuou a varrer. Dividirem-se os brasileiros, uns contra os outros, em definitivo, não é bom para ninguém, em tempo algum. 


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Coluna Fato&Comentário

"Burro velho", vacinas e purgativos

Coluna Fato&Comentário

Casa Bauer: um impasse

Coluna Fato&Comentário

Voto secreto e escondido

Coluna Fato&Comentário

Aprender português com quem sabia

Coluna Fato&Comentário

Arnaldo Brandão: centenário do escritor de Itajaí

Coluna Fato&Comentário

1922: 100 anos da Independência em Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Antonico Ramos e o sonho do vigia

Coluna Fato&Comentário

“A vaquinha do seu Zena”

Coluna Fato&Comentário

Museu histórico de Itajaí: 40 anos

Coluna Fato&Comentário

Dimas Rosa: artista de Itajai desconhecido aqui

Coluna Fato&Comentário

Penha x Navegantes - quase guerra

Coluna Fato&Comentário

Tradição e inovação: a festa do Divino de Itajaí 

Coluna Fato&Comentário

“Chuta, seu Alberto”: corridas de cavalo no Itajaí antigo

Coluna Fato&Comentário

Festa na Vila: Nossa Sra. da Paz e São José Operário

Coluna Fato&Comentário

Coloninha: bairro popular de Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Senhor dos Passos: devoção do povo

Coluna Fato&Comentário

Hugo Calgan: mistério da pintura de Itajaí - 1884

Coluna Fato&Comentário

Sindicato dos Estivadores: 100 anos

Coluna Fato&Comentário

Ariribá, Canhanduba, Itaipava: nomes Tupis em Itajaí



Blogs

A bordo do esporte

Araruama (RJ) confirma calendário de regatas de 2023

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”

TV DIARINHO

Entrevistão com Alvin Sandri



Podcast

Entrevistão com Alvin Sandri

Publicado 03/12/2022 10:10


Especiais

Pesquisa de preços

Bora conferir as pechinchas da semana pra garantir o churrasco do jogo do Brasil

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação