Colunas


Coluna Fato&Comentário

Por Edison d'Ávila -

Dimas Rosa: artista de Itajai desconhecido aqui


Dide Brandão, Meyer Filho, Dimas Rosa, Diniz Domingos, Osny Schauffert e Lucy Ferreira, só para citar os já falecidos, constituem o sexteto de maior reconhecimento no grupo de artistas plásticos itajaienses. Dide fez nome no Rio de Janeiro;  Meyer Filho e Dimas, em Florianópolis; Diniz e Lucy Ferreira, em Itajaí.

Todavia, malgrado todo esse reconhecimento no mundo das artes plásticas catarinenses, um deles - Dimas Rosa -  é praticamente desconhecido em sua terra natal, Itajaí. Não se conhece na cidade obra alguma dele. Dide, Meyer Filho, Diniz, Schauffert e Lucy Ferreira têm obras, mal aproveitadas no acervo do Museu Histórico de Itajaí. Infelizmente, estão lá à espera do Museu de Arte de Itajaí, há anos prometido por muitos governantes. Acham nossos governos que obras importantes são tão somente ruas asfaltadas, pontes para transitar, prédios, festas. Esquecem eles que arte também ajuda a educar, gera vidas saudáveis, movimenta a economia e favorece sobremaneira o bem estar social.

Dimas Rosa nasceu em Itajaí a 10 de março de 1931, de pais tecelões da antiga Fábrica de Tecidos Renaux, da Vila Operária. Viveu em Brusque e, depois, mudou-se para Florianópolis, onde veio a falecer em 1994.

Ele, já nos primeiros anos da escola primária, passava a maior parte do tempo desenhando, com  incentivo de alguns professores e tolerância de outros. Somente aos 15 anos, soube pelo amigo, também artista e escritor, Eusébio Maestri, que existiam tintas e telas para pintar quadros; porque até então só pintava com tintas para pintura de casas e sobre tábuas.

Ao se mudar para a Capital do Estado, em 1953, logo passou a fazer parte do grupo de artistas da cidade. Pertenceu ao famoso Grupo Sul,  de jovens intelectuais florianopolitanos que buscavam renovar a arte em Santa Catarina. Foi membro fundador do GAPF/Grupo de Artistas Plásticos de Florianópolis. Ingressou no magistério, como professor de desenho e se graduou em Artes Plásticas, no Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Como professor, Dimas Rosa implantou e foi o primeiro diretor,  1970/1973, do Centro de Artes da Universidade do Estado de Santa Catarina/UDESC. Um artista bem comportado, convencional, objetivo, amante da representação do natural: um acadêmico da modernidade. Assim o definiram os que estudaram as suas primeiras obras. Já nos anos de 1970, após a graduação em Artes Plásticas, passou a produzir com inovações em seus materiais,  técnicas, abordagens e temáticas.

Suas obras já foram expostas no Rio de Janeiro,  Porto Alegre, Curitiba, Florianópolis, Laguna, Blumenau, Brusque, Balneário Camboriú. Só não o foram ainda em Itajaí. Fica a sugestão, para que a Fundação Cultural de Itajaí, cuide de fazer uma grande mostra desse artista itajaiense, aqui desconhecido.  Neste mês de aniversário de Itajaí, teria sido um oportuno programa artístico-cultural. 


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Coluna Fato&Comentário

"Burro velho", vacinas e purgativos

Coluna Fato&Comentário

Casa Bauer: um impasse

Coluna Fato&Comentário

Voto secreto e escondido

Coluna Fato&Comentário

Aprender português com quem sabia

Coluna Fato&Comentário

Arnaldo Brandão: centenário do escritor de Itajaí

Coluna Fato&Comentário

1922: 100 anos da Independência em Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Dona Elizabeth Malburg e patriotas exaltados

Coluna Fato&Comentário

Antonico Ramos e o sonho do vigia

Coluna Fato&Comentário

“A vaquinha do seu Zena”

Coluna Fato&Comentário

Museu histórico de Itajaí: 40 anos

Coluna Fato&Comentário

Penha x Navegantes - quase guerra

Coluna Fato&Comentário

Tradição e inovação: a festa do Divino de Itajaí 

Coluna Fato&Comentário

“Chuta, seu Alberto”: corridas de cavalo no Itajaí antigo

Coluna Fato&Comentário

Festa na Vila: Nossa Sra. da Paz e São José Operário

Coluna Fato&Comentário

Coloninha: bairro popular de Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Senhor dos Passos: devoção do povo

Coluna Fato&Comentário

Hugo Calgan: mistério da pintura de Itajaí - 1884

Coluna Fato&Comentário

Sindicato dos Estivadores: 100 anos

Coluna Fato&Comentário

Ariribá, Canhanduba, Itaipava: nomes Tupis em Itajaí



Blogs

A bordo do esporte

Volta ao Mundo Globe40 parte para a Argentina

Blog do JC

Tem que benzer...

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”

Thiago Morastoni

"Nós tivemos 21 candidatos em Itajaí. Eu fui o que chegou mais perto, faltando 3 mil votos. Todos os outros faltaram acima de 20 mil votos”

TV DIARINHO

Confira as principais notícias de hoje do DIARINHO: - Porto Belo inaugura primeiro Starbucks drive ...




Especiais

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade

Itajaí

Mercado da Brava continua em crescimento



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação