Matérias | Variedades


Surpresa gentil 

Casal fabrica artesanato e deixa “free” em pontos turísticos

Quem gostar das peças pode levar na faixa ou retribuir pagando via pix

Franciele Marcon [fran@diarinho.com.br]

Expositores são deixados em espaços públicos, como praias e Beira Rio (Foto: Franciele Marcon)


 

A enfermeira Gerusa Brum, de 47 anos, e o advogado Ronaldo Kessler, de 52, deixaram o Rio Grande do Sul para viver em Itajaí há quatro anos. O litoral catarinense foi tão generoso com o casal que eles passaram a retribuir a gentileza que receberam. Eles produzem  artesanato feito com conchas, pedras, madeira e sementes que encontram na natureza.

A arte é deixada em pontos turísticos de Itajaí em expositores free. Os artistas  deixam a critério das pessoas pagarem ou não pela arte adquirida.



Com um cartaz “Gostou? É seu!”, o casal coloca uma pequena banquinha com peças à mostra e um QR Code com a sugestão de pagamento de R$ 20, via pix, para cada peça adquirida. “Se a pessoa gostar e quiser, ela escolhe, pega e se possível paga quanto puder”, explica a artista.

O artesanato do projeto, que recebeu o nome de “Confiança”, fica exposto em pontos da avenida Beira Rio, e nas praias do Molhe e Cabeçudas. “Amor, confiança e respeito são as maiores joias do mundo. Deixamos as peças em algum ponto movimentado de Itajaí e buscamos à noite”, conta Gerusa.

O projeto surgiu após uma vivência de Gerusa no Itajaí Shopping. “Somos gaúchos e moramos em Itajaí há quatro anos. O que nos fez ter certeza que Itajaí era uma cidade especial foi quando eu esqueci minha bolsa no shopping e depois de algumas horas voltei para tentar reavê-la. Ela estava guardada, ninguém mexeu...”, conta.


Como Gerusa trabalha com enfermagem, ela acaba ficando esgotada do serviço na saúde. “Quase todos os dias vamos nas lindas praias de Itajaí para renovar as energias. Sempre catamos conchas, pedras, sementes e madeiras... Virou um hobby os artesanatos. Presenteamos muitos amigos e todos dizem que deveríamos expor. Foi quando tivemos a ideia de oferecer à população através do projeto...”, conta.

 

 

Expositores ficam nas praias e Beira Rio


A iniciativa saiu do papel há cerca de um mês. “Começamos com um pequeno painel e agora ampliamos porque estava dando supercerto. Coloco à tarde e vou fazer minhas coisas, recolho à noite. Não conto quantos produtos têm para não fugir do projeto... Nós confiamos. Se alguém pegar e não pagar, desejamos que aproveite”, explica. 

Até agora, o casal já vendeu 30 peças e acredita que apenas cinco foram levadas sem ter sido feita a retribuição em dinheiro. “Quero mostrar para as pessoas que vale muito a pena acreditar no ser humano. Existe muita gente boa neste mundo e Itajaí é uma cidade linda onde vivem pessoas de bem”, analisou.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






34.239.154.201

TV DIARINHO






Especiais

MEIO AMBIENTE

Ibama proíbe pulverização aérea de agrotóxico letal a abelhas, o tiametoxam

Caso Ilha de Marajó

Vereadora de Navegantes está entre os políticos que impulsionaram fake news sobre exploração sexual infantil

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

VIAGEM NO TEMPO

Museu do Carro traz nostalgia e diversão sobre o universo automotivo

NOVOS TEMPOS

SC é pioneira na promoção da mobilidade elétrica



Blogs

A bordo do esporte

Inaê Sailing Team segue entre os primeiros da Copa Mitsubishi

Blog do JC

Não sabe de nada...

Blog da Jackie

Verão, calor, quentura e mormaço

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação