Matérias | Geral


Destaque nacional

Dançarina catarinense participa de reality show da Netflix

Programa é um dos mais famosos do Brasil

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Foto: Arquivo pessoal


Uma professora de dança nascida em Blumenau participou do reality show da Netflix Queer Eye Brasil. Isadora Zendron, que atualmente mora em São Paulo, foi uma das professoras do programa e ajudou uma participante a perder a compulsão por compras por meio da dança.

No Queer Eye Brasil, um participante recebe a ajuda de cinco especialistas para mudar seu estilo de vida. Isadora ajudou Tânia, que tinha uma compulsão por compras. “A Tânia é mais uma das mulheres ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


No Queer Eye Brasil, um participante recebe a ajuda de cinco especialistas para mudar seu estilo de vida. Isadora ajudou Tânia, que tinha uma compulsão por compras. “A Tânia é mais uma das mulheres presas nesse padrão de achar que é muito gorda para dançar. Meu foco foi mostrar para ela que pode fazer tudo, inclusive aliviar a compulsão de outras formas que não envolvam gastar. Preparei uma aula de uma hora especial para ela do que chamo de ‘rabaterapia’“, conta a dançarina.

A participação no programa foi uma surpresa para familiares e amigos, já que ela precisou manter segredo por meses. O fato emocionou os familiares e alcançou amigos da professora que moram fora do Brasil.



 

Início na dança de rua 

Isadora Zendron começou sua carreira como ginasta, aos 4 anos e participou de várias competições, mas, após uma lesão aos 15 anos, precisou desistir do esporte e conheceu a dança de rua. Ela foi aprendendo outros estilos de dança e acabou virando professora.


Ela iniciou Arquitetura e Urbanismo na Furb, mas desistiu e foi cursar Moda em São Paulo, onde ficou por seis anos trabalhando na loja Hering.

 

Dança com foco na saúde mental 

Aos 27, ela viajava constantemente entre sua cidade natal e São Paulo, mas não se sentia mais tão feliz no ramo da moda. Após sofrer um acidente de ônibus no caminho para a Oktoberfest, em Blumenau, ela fez uma aula de dança a pedido de uma amiga e percebeu que ainda podia dançar, mesmo após o acidente.

A blumenauense voltou a São Paulo e começou seu projeto de dança “Boate Class”. Suas aulas focam na saúde mental e bem-estar do aluno e não apenas em coreografias bem feitas. “Estimulo os alunos a usar um look combinando com a temática e se divertirem, sem qualquer cobrança de acertar os passos ou perder peso. O momento é para ser de libertação e autoconhecimento. O foco é no processo e não no resultado”, explica a professora.


“Foi por conta do meu enfoque no bem-estar que o Queer Eye veio atrás de mim. A proposta era que a participante se libertasse. De início nem acreditei, mas depois de uma semana de seleções fui escolhida”, conta.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.192.52.167

Últimas notícias

Cultura

Festival de Teatro Primo Atto faz apresentações neste sábado em BC

Previsão do tempo

Sábado vai ser de calor, mas podem rolar chuva, vento e até granizo

Olho nas estradas

Trecho da BR-282 em Santo Amaro e Rancho Queimado continuam bloqueados

NAVEGANTES

Buscas por bombeiro desaparecido continuam

FIM DE UMA ERA

Loja Pavan deixa Itajaí após meio século de história 

Amfri

Justiça federal marca audiência sobre "estrangulamento” da BR 101

Agenda

Confira a agenda deste final de semana

Aflição

Cabo dos bombeiros que sumiu no rio ainda não foi localizado

ITAJAÍ

APM Terminals recebe premiação nacional de segurança

Primeira derrota

Brasil perde para Camarões, mas se classifica em primeiro no grupo 



Colunistas

JotaCê

Reitor não quer ser prefeito

Na Rede

Confira o que bombou nas redes sociais do DIARINHO

Via Streaming

“Rainha de Katwe”

Foto do Dia

Entrada da Barra

Jackie Rosa

Mulherada reunida

Canal 1

Aceita que dói menos: mulheres ocupam merecido lugar no esporte

Coluna Esplanada

Tereza e Marinho

Clique diário

O colorido fim de tarde em Itajaí

Vinicius Lummertz

SC do futuro: nas BRs, 2023 pode ser pior do que 2022

Gente & Notícia

Família Koch na Copa

Direito na mão

O que acontece se a empresa não pagou o INSS do funcionário? Como fica a aposentadoria?

Coluna do Janio

Marinheiro no mercado

Coluna Exitus na Política

Futebol sem bola e sem goleiro

Coluna do Ton

Mãe & Filha

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Artigos

Não queremos viver numa pátria dominada pela bandidagem



TV DIARINHO


Entrevistão com Alvin Sandri



Podcast

Entrevistão com Alvin Sandri

Publicado 03/12/2022 10:10



Especiais

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade

Itajaí

Mercado da Brava continua em crescimento



Blogs

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

A bordo do esporte

Volta ao Mundo Globe40 parte para a Argentina

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação