Matérias | Geral


CAMBORIÚ

Pico da Pedra é pichado por trilheiros de moto

Arrependido, grupo apagou as pichações já na manhã de segunda-feira

Franciele Marcon [fran@diarinho.com.br]




A trilha ecológica que dá acesso ao Pico da Pedra, em Camboriú, foi alvo de depredações por trilheiros no último dia 23. Um grupo de visitantes fez o trajeto com motocicletas - o que é irregular - e ainda pichou a rocha principal com os nomes dos ‘aventureiros’. Após ser detonado na internet, o grupo apagou as pichações na segunda-feira e justificou que não tinha intenção de prejudicar o meio ambiente.


A ação, “com pouca noção de preservação ambiental e de amor pela natureza” acabou danificando o patrimônio, segundo os ativistas ambientais e representantes do “Pico da Pedra Camboriú”, ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!



A ação, “com pouca noção de preservação ambiental e de amor pela natureza” acabou danificando o patrimônio, segundo os ativistas ambientais e representantes do “Pico da Pedra Camboriú”, agência de turismo ecológico voltada à promoção de trilhas ecologicamente corretas no local. 

Além das motocicletas causarem erosão do terreno e poluição ao meio ambiente, a pichação na rocha atinge um dos patrimônios naturais mais belos da cidade. “Os motociclistas subiram a trilha ecológica, que somente pode ser feita a pé, mas com moto de trilha, causando erosões e poluindo o meio ambiente, e ainda picharam o granito principal, assinando com os próprios nomes”, acusa a agência, denunciando o crime ambiental. Na pedra, ficaram os nomes dos trilheiros Lia, Daniel, Davi e David, além do modelo da moto usada na subida.  

Os ativistas pedem mais fiscalização no local, e que haja respeito à proibição de entrada com motos. Trilhas ecológicas, rafting, rappel, camping, montanhismo e outras atividades devem seguir as regras estipuladas em cada cidade ou ponto turístico específico. Nesse caso, a moto usada teria sido uma Honda CRF 230, e o grupo chegou a postar fotos em redes sociais.

A agência destacou ao DIARINHO que já na entrada do Rio Pequeno existe uma placa informando sobre a proibição de acesso de motos no local.

Grupo apagou pichação

Continua depois da publicidade



Com a repercussão nas redes sociais, o autônomo Davi Lourenço, de 48 anos, procurou o DIARINHO para informar que ele e o grupo apagaram a pichação na manhã de segunda-feira.

Segundo Davi, ele e os amigos não são depredadores do meio ambiente, como foi divulgado nas redes sociais. Ele informou que o grupo estava com as motos desligadas na trilha ecológica que dá acesso ao Pico da Pedra, subindo com cordas e roldanas.

Continua depois da publicidade



Davi comentou que o grupo decidiu pichar os nomes Lia, Daniel, Davi e David, porque “como muitos deixam marcados seus nomes lá há vários anos, pensaram em escrever com tinta de fácil limpeza, só pra registrar a foto”.

O autônomo ainda alega que a tinta sairia rapidamente com o tempo. “A tinta que foi usada sairia com facilidade, mas devido as críticas subimos logo cedo e limpamos tudo. Não foi nossa intenção prejudicar a natureza de forma alguma”, explicou.

O Pico da Pedra é um desafio constante para aficionados em trilhas e escaladas em Camboriú, e muito procurado principalmente aos finais de semana, quando trilheiros sobem a mata fechada visando vencer os 660 metros de altitude. Do alto, a vista é privilegiada e o trajeto é um dos pontos turísticos da cidade.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





44.192.94.86

TV DIARINHO


Confira os destaques desta quarta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 06/07/2022

Publicado 06/07/2022 21:11



Especiais

Cordeiros

Professora Rita de Cássia ensinou matemática a diferentes gerações de itajaienses

SUPERAÇÃO

Deficiência nunca impediu Jailton de fazer o que quis; até elevador em casa ele construiu

Centro de Itajaí

Bravacinas se transforma em referência em vacinação humanizada

Itajaí

Itajaí mantém protagonismo na pesca industrial

A riqueza vem pelo mar

Polo náutico reúne players mundiais do mercado de luxo



Blogs

Blog do Ton

18 Mediterrâneo lança novo menu

A bordo do esporte

Barco do YCSA lidera Mundial Junior de Lightning nos EUA

Blog do JC

Jorginho consegue aumento de indenização pras famílias do acidente da Chapecoense

Blog da Ale Francoise

Chá de sabugueiro!

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Blog Doutor Multas

A Desentupidora mais próxima de você! Desentupidora de emergência 24h SP

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Willian Cardoso, o Panda

"Saquarema provavelmente vai ser meu último mundial, aí eu vou estar focado no brasileiro”

Renata Teixeira Pinto Viana

"Não se indica cigarro eletrônico para alguém que queira parar de fumar"

Governador de Santa Catarina

"É importante destacar que as obras só avançam por conta dessa decisão de colocar recursos dos catarinenses nas rodovias federais”

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação