Matérias | Geral


casamento no guarani

Vítima de homofobia desabafa sobre agressão

Cabeleireiro foi chamado de “viado” e levou socos, chutes e teve a mão cortada

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Vítima estava com companheiro no evento e passou a receber ameaças após o ataque (Foto: Arquivo pessoal)

O cabeleireiro R. Z., de  39 anos, vítima de homofobia e agressões por parte de convidados numa festa de casamento na sociedade Guarani, em Itajaí, no dia 2 de outubro, resolveu falar publicamente sobre o caso. A vítima não havia se manifestado até então devido as ameaças que vinha sofrendo e por medo de represálias. O caso foi denunciado pelo coletivo Mães Pela Diversidade, que organiza um protesto para este sábado.

O boletim de ocorrência foi feito no dia 4 de outubro, bem como o exame de corpo de delito. O cabeleireiro relata que ele e seu companheiro se levantaram da mesa onde estavam acomodados com outros convidados e se dirigiram para o jardim do clube Guarani. A vítima lembra que duas das pessoas que estavam na mesa de trás também se levantaram na mesma hora, o que imaginou ser mera coincidência.

Segundo R., no entanto, o casal foi seguido e quando chegou à área externa do clube, um dos homens tocou no ombro da vítima e o chamou de “viado”. Ao se virar para o agressor, o cabeleireiro conta que levou socos, chutes e teve sua mão cortada por um objeto não identificado. O resultado foram três costelas fraturadas, a mandíbula deslocada e marcas por todo o corpo.



“Só não foi pior porque uma das cerimonialistas do casamento viu que um dos agressores vinha com um copo quebrado em direção ao meu rosto e o puxou pelo colarinho. Não fosse ela eu poderia estar com o rosto desfigurado ou até morto”, relata a vítima.

Além das agressões, R. diz que desde o ataque vem sofrendo ameaças pelas redes sociais, tem recebido muitas ligações de números desconhecidos e que observou diversas vezes um veículo com os vidros escuros parado por bastante tempo em frente à sua casa. “Hoje passei a ter medo de tudo. Evito ficar sozinho em casa e tenho medo até de sair sozinho na rua”, desabafa.

Investigação policial


Uma das advogadas da vítima, Franciele Martins, informa que a denúncia ainda está na fase policial pra investigação e apuração dos fatos e coleta de provas. O prazo legal é de 30 dias para conclusão do inquérito e posterior encaminhamento ao ministério Público. “Mas provavelmente haverá prorrogação deste prazo oficial, por conta do número de testemu-nhas a serem ouvidas e acusados”, comenta.

Conforme a advogada, a polícia ainda irá tomar o depoimento de todas as testemunhas, o que envolve a intimação e o agendamento, e também dos acusados e da vítima.  Franciele está finalizando uma notícia-crime, peça informativa que irá ajudar na investigação policial. “Nela juntamos provas, fotos e mais detalhes da festa e de todo o ocorrido, bem como a indicação de novas testemunhas dos fatos, para ajudar na investigação”, explica.

Comissão da OAB acompanha o caso; protesto será no sábado

A denúncia também chegou à comissão de Direito Homoafetivo e Gênero da OAB/SC, que mobilizou advogados de Itajaí para acompanharem o caso, tanto nas fases de inquérito, quanto nos processos que devem ser abertos nas varas cível e criminal. O vice-presidente da comissão, Matheus Afonso Brandini, diz que a entidade não medirá esforços para que seja feita justiça.

“Quando se tem provas, o Judiciário tem sido leal aos preceitos fundamentais, onde o agressor sofre sim condenações, tanto na esfera cível [danos morais], quanto na criminal”, avalia. A OAB/SC também deve publicar uma nota de repúdio com relação ao caso. O coletivo Mães Pela Diversidade já se manifestou repudiando os ataques homofóbicos. A entidade prepara um protesto pra a manhã de sábado, em Itajaí.


A subcoordenadora do coletivo em Santa Catarina, Telma Cristina Issa de Freitas, diz que assim que teve conhecimento do caso, a entidade começou a se movimentar para garantir que não haja impunidade. “Apesar de ainda ser crime, é muito comum a homofobia não ser tratada como tal, ainda mais quando envolve pessoas de dinheiro e com influência na sociedade”, analisou.

O protesto em Itajaí será na rua Uruguai, no centro, em frente ao salão de beleza Studio Effe, a partir das 9h. Toda a comunidade está convidada a participar. O ato vai cobrar a apuração do caso pelas autoridades e a punição dos agressores.

“Nós, as Mães pela Diversidade, estamos sempre combatendo e organizando atos de repúdio e pedido de Justiça pois não aceitamos mais que nossos filhos sejam agredidos e desrespeitados. Ele [R.] não está sozinho nessa luta contra o preconceito e a homotransfobia”, completou Telma.

Em nota, a sociedade Guarani se manifestou dizendo repudiar qualquer ato de homofobia. “Contudo, convém esclarecer que o clube simplesmente locou o espaço (salão) a terceiros, não tendo qualquer relação com os fatos divulgados, sendo que toda e qualquer eventual responsabilidade pelo ocorrido, deverá ser atribuída ao locatário (inquilino)”, informa.





Comentários:

Luiz Cláudio Cerqueira Baptista

25/11/2021 10:00

Absurdo e revoltante, como qualquer crime de ódio, movido pela intolerância boçal. Absurdo pela tentativa de imposição de um valor imoral, revoltante pela habitual covardia. Minha solidariedade à vítima e minha expectativa de que o crime seja exemplarmente punido. Cadeia para os agressores!

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






34.229.119.176

Últimas notícias

Homenagem

Cortejo do cabo Teodoro pelas ruas de Itajaí e Penha

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Motociclista morre em acidente no bairro Nova Esperança

Violência

Itajaí registra duas tentativas de feminicídio em menos de 24h

TRAGÉDIA

Pescadores morrem em pesqueiro catarinense encalhado no Rio Grande

FOI LINDO!

Brasil faz quatro no primeiro tempo e passa fácil pela Coreia do Sul

RIO GRANDE

Barco encalhado pega fogo na praia do Cassino

Rede famosa

Balneário Camboriú ganha filial do Galeto Mamma Mia

Balneário Camboriú

PG Tur corta linhas e pede subsídio de R$ 800 mil pra não abandonar serviço

Cliente no prejuízo

Academia fechou as portas e deixou alunos na mão

ITAJAÍ

Dois postos de guarda-vidas continuam desativados na Praia Brava



Colunistas

Foto do Dia

Dia de chuva

Coluna do Janio

Apresentação do Marinheiro

JotaCê

Prestação de contas de Seif na mira

Coluna Esplanada

Dança das cadeiras

Coluna Exitus na Política

A liberdade do tempo

Clique diário

Curvas da Atalaia

Canal 1

“Fazenda” entra na reta final com a certeza do dever cumprido

Na Rede

Confira o que bombou nas redes sociais do DIARINHO

Via Streaming

“Rainha de Katwe”

Jackie Rosa

Mulherada reunida

Vinicius Lummertz

SC do futuro: nas BRs, 2023 pode ser pior do que 2022

Gente & Notícia

Família Koch na Copa

Direito na mão

O que acontece se a empresa não pagou o INSS do funcionário? Como fica a aposentadoria?

Coluna do Ton

Mãe & Filha

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Artigos

Não queremos viver numa pátria dominada pela bandidagem



TV DIARINHO


Confira as principais notícias desta segunda-feira no DIARINHO: - Brasil faz quatro no primeiro tempo ...





Especiais

Pesquisa de preços

Bora conferir as pechinchas da semana pra garantir o churrasco do jogo do Brasil

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade



Blogs

A bordo do esporte

Araruama (RJ) confirma calendário de regatas de 2023

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação