Matérias | Geral


ITAJAÍ

Atendimento na Celesc está tardando  mais de cinco horas nesta segunda-feira

Empresário está desde às nove horas da manhã esperando pra ser atendido

Franciele Marcon [fran@diarinho.com.br]

Tem gente esperando na fila desde às nove horas da manhã (Foto: Leitor)


Quem precisa dos serviços da Celesc está esperando mais de cinco horas até sua vez no atendimento no escritório da central elétrica, na regional de Itajaí, na rua Blumenau, no bairro São João. Uma fila com mais de 40 pessoas se formou em frente da Celesc nesta segunda-feira.


 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






O empresário Mauri Miranda, 35 anos, chegou na Celesc às nove horas pra solicitar uma nova ligação elétrica num imóvel. Às 14h, ainda havia 38 pessoas na frente dele aguardando atendimento. “Agora avisaram que o sistema caiu e que vai demorar mais ainda”, contou.

C.R. também estava na fila da Celesc desta segunda-feira e esperou mais de três horas por atendimento. "Eu tive que ficar mais de três horas esperando atendimento. O site não funciona. A pessoa é obrigada a ir e ficar sentada no chão, esperando ser chamada", conta.

O gerente regional, Pedro Molleri, confirma que há filas em frente ao escritório e que está sendo limitado os números de pessoas que podem entrar para o atendimento, devido os protocolos da covid.

“Hoje temos um funcionário a menos porque é do grupo de risco. Mas a quantidade de consumidores e o tempo que ele fica sendo atendido é muito difícil de calcular, pois cada problema é uma situação diferente”, comenta Pedro.

Em reclamações anteriores, a Celesc também informou que, durante a pandemia, todos os serviços passaram a ser disponibilizados de forma digital, por meio do site e do aplicativo da Celesc ou por e-mail, para evitar o deslocamento presencial ao escritório.

Para ter acesso à segunda via da fatura de energia em aberto, por exemplo, o cliente pode ligar no 0800 048 0120 ou optar por receber o código de barras da fatura em aberto por telefone, ao enviar um SMS para 48196 com a mensagem: 2via + número da Unidade consumidora.

Também é possível obter a segunda via através do site: celesc.com.br, onde o cliente pode se cadastrar na Agência Web, assim como no aplicativo baixado no celular, através de cadastro.

Caso seja registrada falta de energia, uma maneira rápida de protocolar ocorrências é pelo aplicativo da Celesc, disponível na App Store e no Google Play. Outras opções são pelo 0800 048 0196, pelo site http://bit.ly/sem_luz ou ainda enviando SMS para 48196 com a mensagem SEM LUZ e o número da sua unidade consumidora.

celescfilapandemia


Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





54.236.58.220

TV DIARINHO


Entrevistão com Fabricio de Oliveira - Pref de Balneário Camboriú



Podcast

Presidente da Unimed Litoral comunica que hospital não tem mais leitos de UTI

Publicado 06/03/2021 20:50



Blogs

Blog Doutor Multas

Guia da película automotiva: saiba qual a película certa para personalizar o seu veículo

Blog Clique Diário

O poder do amanhecer - Vídeo

A bordo do esporte

Jorge Zarif recebe barcos para disputa de Tóquio 2021

Blog do JC

Bagrão da Casa Civil, nega lockdown semanal

Blog da Ale Francoise

Folha de louro e seus benefícios

Blog da Jackie

Coluna do impresso



Entrevistão

Balneário

'Se nós tivéssemos leitos hospitalares nós não estaríamos discutindo lockdown'

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Itajaí (Parte 2)

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Itajaí (Parte 1)

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú (Parte 2)

Entrevistão com os candidatos à prefeitura de Balneário Camboriú (Parte 1)



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯