Matérias | Polícia


Itajaí

Ação da PM fez diminuir ação da bandidagem

Diferente do que rolou em 2008, desta vez a coisa funcionou

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Não faltou trampo pra polícia Militar durante a enchente que assolou Itajaí. Pelo balanço do comando do batalhão peixeiro, foram ao todo 277 ocorrências atendidas pelos fardados entre as 7h da matina de quinta-feira, quando as águas chegaram pelaqui, até as 7h da matina de domingo. No saldo da operação policial, constam ainda cinco prisões e uma dispersão de brigaceira num bate-coxas na base da bala de borracha. Diferente do que rolou em 2008, nesta enchente não rolaram saques a supermercados e mercearias, comemora o tenente-coronel Atair Derner Filho, comandante do batalhão da PM.

A PM encerra oficialmente hoje a ação especial de segurança montada para a enchente. Desde quinta-feira, aproximadamente 100 policiais patrulharam Itajaí todo santo dia. Entre militares de Itajaí, Balneário Camboriú e Navegantes, estavam fardados da PM do policialmento ambiental de Canoinhas e Laguna e uma tropa da cavalaria de São José.

O número de mais de 90 ocorrências atendidas por dia, observa o tenente-coronel Derner, é inferior ao que é registrado em média nos dias comuns em Itajaí. “O batalhão atende, normalmente, entre ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


A PM encerra oficialmente hoje a ação especial de segurança montada para a enchente. Desde quinta-feira, aproximadamente 100 policiais patrulharam Itajaí todo santo dia. Entre militares de Itajaí, Balneário Camboriú e Navegantes, estavam fardados da PM do policialmento ambiental de Canoinhas e Laguna e uma tropa da cavalaria de São José.

O número de mais de 90 ocorrências atendidas por dia, observa o tenente-coronel Derner, é inferior ao que é registrado em média nos dias comuns em Itajaí. “O batalhão atende, normalmente, entre 100 e 105 ocorrências por dia”, disse.



Das 277 ocorrências durante a enchente, 46 foram de moradores que denunciaram possíveis ladrõezinhos em atitudes suspeitas. Rolaram ainda tentativas de furto, furto a residência, furto a carango, busca de pessoa desaparecida, roubo a comércio, resgate de embarcação à deriva, brigas, um afogamento com morte e acidentes de trânsito. “Houve cinco tentativas de roubo a estabelecimentos comerciais, todos controlados pela polícia”, garantiu o fardado.

Uma das tentativas de furto rolou em um restaurante da rua Tijucas durante a madruga de sábado. Segundo o comandante, o ladrão arrombou o local lá pelas 4h e deu de cara com o chefão do restaurante. “O gerente dormia lá para proteger o comércio. Ele acionou o alarme da loja, chamou a polícia e o ladrão fugiu”, contou o oficial.

Ação exclusiva pra segurança evitou saques


Mas o melhor dos saldos da segurança pública durante a enchente é não terem rolado saques, diferente do que aconteceu em 2008, quando hordas andavam pela cidade atacando grandes e pequenos mercados. O planejamento e a organização da PM, voltada exclusivamente pra segurança, ajudaram nesse resultado, afirmou o tenente-coronel Derner. “A polícia Militar ficou com a sua função, que é a de cuidar da segurança. Em 2008 não tínhamos sequer uma defesa Civil”, comparou.

A confiança no taco da PM, disse ainda o oficial, foi o que fez com que descartasse a possibilidade de decretar o toque de recolher, sugerida pelo comandante geral da PM da Santa & Bela, coronel Nazareno Marcineiro. “O comandante [Marcineiro] aventou essa possibilidade, mas eu dispensei por causa do controle que tínhamos da situação”, sigabou o chefão da PM peixeira.

Durante os três dias de operação, a PM de Itajaí botou pra circular, ainda, cinco patrulhas embarcadas por noite. Outras três viaturas especiais e um aerobarco da polícia Ambiental de Laguna foram usados pra socorrer quem tava ilhado.

Com bala de borracha

Entre as brigas que rolaram na city durante a tragédia, uma aconteceu na boate Terra Brasil, o antigo Kubanacã, nos Cordeiros. Lá, a polícia precisou encarar um grupo de brigões e até apelar pra tiros com balas de borracha. “Foi a única situação que nos obrigou a usar armas que não fossem as de coldre”, informou o tenente-coronel.


A maioria dos policiais que tavam na operação foram deslocados pros bairros Cordeiros e São Vicente, informou ainda o estrelado. Os supermercados localizados nestas regiões foram priorizados pelo comando da PM. Locais como o Mini Preço, da rua Reinaldo Schmithausen, e o Atacado Maxxi, na Transilvânia, por exemplo, ganharam patrulhamento dos fardados. “Fizemos um planejamento estratégico dos pontos onde havia maior possibilidade de saqueamento”, explicou o oficial.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






18.207.129.175

Últimas notícias

Jogão!

Internacional vence o Grêmio com pênalti no último minuto

Que vitória!

Barra vence o Inter de Lages e encaminha classificação

Futebol

Flamengo vence o Fluminense e bota uma mão na Taça Guanabara

em Araquari

Crianças indígenas são ameaçadas pelo avanço das águas

VERDE E AMARELO

Comitiva de políticos catarinenses participa de ato de Bolsonaro em SP

protesto em penha

Moradores fecharam o acesso ao Cascalho

ECONOMIA

Receita paga lote da malha fina do IR

ILHOTA

Carro acerta árvore e pega fogo na Jorge Lacerda

Futebol feminino

Brasil vence a Colômbia e se classifica na Copa Ouro

LOTERIAS

Mega-Sena acumula novamente e prêmio chega a R$ 120 milhões



Colunistas

Coluna Exitus na Política

O TEMPO DA INDETERMINAÇÃO

Empreender

Balneário Camboriú no radar dos investimentos norte-americanos

Coluna Esplanada

Selos de veracidade

JotaCê

Vereador faz demagogia usando o chapéu alheio

Via Streaming

Grande responsabilidade

Na Rede

Se liga nas notícias que bombaram nas redes do DIARINHO

Jackie Rosa

Ai que calor!

Histórias que eu conto

Histórias da Hercílio Luz

Artigos

O novo Plano Diretor de Itajaí só tem vencedores

Gente & Notícia

Nova geração Dalvesco

Coluna Existir e Resistir

United Colors Sarará

Foto do Dia

A ver navios

Ideal Mente

Mudar dói

Show de Bola

Grande campanha

Direito na mão

Trabalho insalubre ou perigoso pode antecipar a aposentadoria

Coluna do Ton

Destaque da Salgueiro

Clique diário

Tesouro

Coluna Fato&Comentário

O Porto é nosso?



TV DIARINHO






Especiais

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

VIAGEM NO TEMPO

Museu do Carro traz nostalgia e diversão sobre o universo automotivo

NOVOS TEMPOS

SC é pioneira na promoção da mobilidade elétrica

PLANEJAMENTO URBANO

Camboriú vai investir mais de R$ 60 milhões em mobilidade

SE LIGA

Motoristas têm que cumprir novas regras para tirar ou renovar a CNH



Blogs

Gente & Notícia

Santa Monica lança Café Torra Italiana mais intenso e encorpado

A bordo do esporte

Inaê Soto Transbrasa volta às regatas com pódio

Blog do JC

Caçadores de mosquitos!

Blog da Jackie

Gisele Bündchen e Marlon Teixeira

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação