Matérias | Especial


Itajaí

Cooperfoz recebe todo o lixo reciclável de Itajaí

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Todo o lixo recolhido das ruas de Itajaí pela Engepasa Ambiental é levado para a cooperativa de Coletores de Material Reciclável da Foz do Rio Itajaí (Cooperfoz), que existe desde 2001. No galpão da rua Arnaldo Lopes Gonzaga, no bairro Imaruí, o presidente Jonathan de Souza, 39, e mais 38 cooperados trabalham na separação de lixo. São três prensas e um caminhão usados no trabalho, que começa às oito horas da manhã e segue até às 18h.


Cada cooperado recebe diariamente três refeições. Eles têm recolhimento de INSS e direito a férias. Para trabalhar na Cooperfoz, eles recebem em média mil reais. Todo o esquema de trabalho na cooperativa ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Cada cooperado recebe diariamente três refeições. Eles têm recolhimento de INSS e direito a férias. Para trabalhar na Cooperfoz, eles recebem em média mil reais. Todo o esquema de trabalho na cooperativa é muito parecido ao de uma empresa comum. O cooperado precisa chegar no horário e não pode faltar sem levar justificativa. Três faltas sem ter um motivo real, é chamada uma assembleia e os cooperados decidem o futuro do companheiro.

Na cooperativa, todo o lixo é separado, prensado, enfardado e vendido. Muito dos materiais levados para a Cooperfoz ainda pode ser reaproveitados pelos próprios cooperados. Na quinta-feira passada, os trabalhadores testavam um abajur que tava funcionando e já tinham tirado várias placas-mães dos computadores. Estes produtos que ainda estão “bons” são levados pra casa pelos trabalhadores.

Jonathan, que ficará na frente da cooperativa até 2013, se diz feliz com os rumos da Cooperfoz. Hoje, eles recebem um valor mensal de R$ 6 mil da prefeitura de Itajaí para o pagamento do aluguel. O dinheiro é bem-vindo, mas o pessoal acredita que o apoio poderia ser maior. “O município está de parabéns, porque está nos ajudando, mas poderia ter mais incentivo para melhorar e ampliar o espaço para receber o material”, diz Jonathan.

O presidente da Cooperfoz explica que, além da prefeitura de Itajaí, outras prefeituras e empresas de outras cidades também procuram a Cooperfoz para doar o lixo reciclável. Como é cooperativa, a Cooperfoz não pode comprar o lixo, ela só aceita doação. Por conta disso, a cooperativa não compra o material dos carroceiros. Da Cooperfoz, o lixo vai para a empresa SOS Reciclagem, do bairro Cordeiros, e também para outras empresas que compram material reciclável para revender a empresas de São Paulo.

Todo o trabalho realizado na cooperativa é supervisionado pelo Ministério Público. Uma vez por ano, o promotor fiscaliza o recebimento do lixo vindo da prefeitura de Itajaí, acompanha os números e a parceria entre prefeitura e Cooperfoz. Jonathan conta que anualmente entrega um relatório confirmando que todo o lixo está chegando ali e repassando os números do recolhimento. Essa é a forma da promotoria confirmar que o programa Tarifa Zero está sendo bem implantando e mantido no município, já que a prefeitura abre mão de uma receita para incentivar a população da importância de separar o lixo reciclável e orgânico.

Continua depois da publicidade



Um jeitinho caseiro de separar

Como os carroceiros trabalham por conta própria, no final de cada dia de coleta, eles levam o lixo para casa. Dalírio e Célia fazem a separação do lixo na rua Telêmaco de Oliveira. Lá, eles contam com a ajuda da filha do casal e com a irmã de Célia para fazer a separação. Nos fundos de casa, eles separam vidros, garrafas pets, caixas de leite e outros objetos encontrados no lixo. O material que dá mais dinheiro, segundo Dalírio, é o plástico. Após a separação, uma vez a cada 15 dias, o casal vende o material para uma empresa do bairro Canhanduba.

Continua depois da publicidade



Assim, como na Cooperfoz, a família consegue reaproveitar alguns materiais recolhidos. Na quinta-feira, um morador deixou um ar-condicionado e um recado para Dalírio: “Está funcionando normalmente. É quente e frio. É só precisa instalar”. O catador ia testar e, se realmente funcionasse, ia instalar o aparelho.

Na casa de Dalírio e Célia, além da família e do lixo reciclável, vivem os dois cavalos que ajudam o casal a apanhar o material das ruas. Orelhinha e Negão recebem tratamento especial todos os dias. Ração e capim são levados para eles em uma baia construída no improviso, embaixo da casa da cunhada de Dalírio. “Tem que cuidar bem, deles também depende o nosso ganha-pão”, finaliza o catador, que nem pensa em fazer parte da Cooperfoz. Para Dalírio, o problema da cooperativa é que alguns trabalham mais e outros menos. Por isso, ele prefere trabalhar sozinho ou com a esposa, assim ele tem certeza que o esforço diário terá um pagamento justo.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.235.24.113

Últimas notícias

Navegantes 

Procon fiscaliza ferry boat, mas não exige pagamento em cartão

Série D

Marcílio Dias visita o Caxias em busca da terceira vitória seguida

BR 101 

Acidente no viaduto da Transbeto gera fila de 11 km na 101

Liga da Justiça

Balneário Shopping inaugura atração com super-heróis

Novo amigo

Itajaí terá feira de adoção de animais neste sábado; saiba como participar

Esporte

Equipe de handebol de BC busca vaga em torneio nacional

Na frente do condomínio

Vídeo: Assaltante arranca celular da mão de mulher no centro de  Itajaí

Gigante

Nadador de Itajaí ganha duas medalhas em mundial escolar na França

Meio ambiente

Itajaí vai mapear ocupações em áreas de risco e de preservação

TIJUCAS

Motorista morre carbonizado após acertar poste



Colunistas

Na Rede

Confira os destaques das redes sociais do DIARINHO nesta semana

JotaCê

Mal educados

Espaço InovAmfri

Olhar adiante

Coluna Esplanada

Missões oficiais 

Canal 1

Participação de Jade Picon em novela virou um drama

Gente & Notícia

Homenagem

Coluna do Janio

Superação e bom desempenho

Coluna Exitus na Política

Coice e passo adiante

Via Streaming

“12 Anos de Escravidão”

Coluna do Ton

Baile da Vogue

Instituto Ion | Informando e Inovando

Débitos tributários com desconto que pode chegar a 90% 

Vinicius Lummertz

Bolshoi SC 22 anos: o palco da esperança

Coluna Fato&Comentário

“Chuta, seu Alberto”: corridas de cavalo no Itajaí antigo

Jackie Rosa

Feliz dia, mamães!

Clique diário

Gigante à vista

Coluna Tema Livre

Tristeza na academia



TV DIARINHO


Um bando de assaltantes se disfarçou de eletricistas da Celesc para invadir uma casa no centro de Balneário ...



Podcast

Minuto DIARINHO 19/05/2022

Publicado 19/05/2022 21:53



Especiais

febre entre jovens

Uso de Cigarros eletrônicos acende alerta

Revitalização

Nova orla da Brava está em fase de projeto

Praia Brava

Novo acesso, através de Cabeçudas, será urbanizado

Praia Brava

Duplicação da Osvaldo Reis deve facilitar ligação com BC

Praia Brava

Via polêmica atrás da Lagoa do Cassino está em pauta



Blogs

Blog do Ton

Cantora e ex-BBB Pocah faz show em Balneário Camboriú neste domingo

Blog do JC

Pontapé inicial

A bordo do esporte

Medalhistas olímpicos e campeões mundiais confirmam palestras no VelaShow 2022

Blog Doutor Multas

Especialista garante que dinheiro ‘físico’ vai acabar e criptomoedas estão com dias contados

Blog da Ale Francoise

Enema de café e suas funções

Blog Clique Diário

Itajaí - Navio - Panorama

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”

Laerte Jacomel

"Estamos buscando o que todo mundo busca: paz de espírito”

Édison Carlos

“100 milhões de brasileiros não têm coleta de esgoto”

Walter Orthmann

"Quero ser útil enquanto eu puder”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯