Matérias | Geral


Itajaí

Trabalhadores de hotéis, bares e restaurantes fazem manifestação e discutem hoje se entram em greve

Turma se reúne hoje às 17h pra decidir se cruza os braços pra melhorar o salário

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Numa mobilização inédita, os trabalhadores do comércio hoteleiro, bares, restaurantes e similares realizaram ao meio-dia de ontem uma manifestação num dos principais centros comerciais da cidade: o Balneário Camboriú Shopping. O ato rolou na praça de alimentação, em frente ao restaurante Sapore Speciale, e reuniu cerca de 40 trabalhadores pra protestarem contra a postura do setor patronal, que vem se recusando a negociar um acordo pra convenção Coletiva de Trabalho.


Além da manifestação no shopping, durante toda a quinta-feira dois atores vestidos de garçom, com megafones nas mãos, saíram às avenidas Atlântica, Brasil e Gastronômica pra convidar os trabalhadores ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






Além da manifestação no shopping, durante toda a quinta-feira dois atores vestidos de garçom, com megafones nas mãos, saíram às avenidas Atlântica, Brasil e Gastronômica pra convidar os trabalhadores a participar da assembleia. A categoria se reúne hoje, às 17h, na sede do sindicato, na rua 600, número 701. A assembleia decidirá se eles vão paralisar as atividades do setor.

“O que a diretoria do Sechobar [sindicato dos Empregados no Comércio Hoteleiro, Bares, Restaurantes e Similares de Balneário Camboriú e Região] mais temia está se concretizando: às vésperas de uma temporada de verão, estamos na iminência de uma paralisação, com a interrupção das atividades e a perturbação do ambiente de trabalho, quando neste momento todos deveriam estar concentrados em bem servir e ganhar dinheiro”, lamenta a presidente Olga Ferreira. Pra ela, a greve é a única alternativa que restou para sensibilizar os patrões.

Salário decente

Há dois meses os funcionários tentam um acordo com o sindicato patronal. A classe reclama que ganha menos do que qualquer trabalhador de outro setor. A presidente do sindicato diz que os trabalhadores pedem salários dignos e não querem fazer faxina, situação a que muitos deles têm se submetido. “Garçom é pra atender cliente”, lembra. A proposta feita por eles é que o piso salarial seja de R$ 835 até 120 dias da contratação, e R$ 940 após esse período. Os patrões não aceitam o reajuste. Atualmente, o piso é R$ 740.

Continua depois da publicidade






Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





3.236.50.79

TV DIARINHO


Confira os destaques desta terça-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 17/05/2022

Publicado 17/05/2022 22:27



Especiais

febre entre jovens

Uso de Cigarros eletrônicos acende alerta

Revitalização

Nova orla da Brava está em fase de projeto

Praia Brava

Novo acesso, através de Cabeçudas, será urbanizado

Praia Brava

Duplicação da Osvaldo Reis deve facilitar ligação com BC

Praia Brava

Via polêmica atrás da Lagoa do Cassino está em pauta



Blogs

Blog do JC

Candidatos daqui

A bordo do esporte

Boxing For You confirma Sportv, Combate e BandSports ao vivo no dia 29/05

Blog Doutor Multas

Especialista garante que dinheiro ‘físico’ vai acabar e criptomoedas estão com dias contados

Blog do Ton

Sócias de Brusque inauguram franquia da Hausz na cidade

Blog da Ale Francoise

Enema de café e suas funções

Blog Clique Diário

Itajaí - Navio - Panorama

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”

Laerte Jacomel

"Estamos buscando o que todo mundo busca: paz de espírito”

Édison Carlos

“100 milhões de brasileiros não têm coleta de esgoto”

Walter Orthmann

"Quero ser útil enquanto eu puder”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯