Matérias | Geral


Itajaí

Acesso ao parque da Atalaia agora é só diapé

Pra curtir a natureza e a visão paradisíaca do alto do morro, visitantes têm que bater perna toda vida reto morro acima

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Relaxar com o canto dos pássaros, o ar fresco em meio à mata atlântica e ainda curtir a vista privilegiada de uma paisagem exuberante. O parque Natural Municipal da Atalaia, no bairro Fazenda, em Itajaí, é uma das opções de passeio para quem quer escapar do estresse da cidade e recarregar as baterias. Só que, pra chegar lá em cima do morro e curtir o que ele tem de melhor, é preciso fôlego. Desde que o caminhão que fazia o transporte dos visitantes capotou, no final de novembro, agora só dá pra subir a pé.

Além da beleza do visual, o parque possui uma estrutura com deques, parquinho infantil, rampa para voo livre e mirantes. São mais de 19 hectares de mata protegida e mais de 100 espécies catalogadas ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Além da beleza do visual, o parque possui uma estrutura com deques, parquinho infantil, rampa para voo livre e mirantes. São mais de 19 hectares de mata protegida e mais de 100 espécies catalogadas de plantas e animais. Além disso, há trilhas ecológicas que permitem aos visitantes uma caminhada em contato direto com a natureza.

As trilhas iniciam na entrada do parque e somam mais de mil metros entre subidas e descidas. Até a semana passada, os visitantes que não conseguiam encarar o trecho caminhando podiam ir de carro até o topo. Além dos veículos particulares, quando o movimento era maior, entravam em ação a caminhonete e o caminhão do parque. Conhecido como Brucutu, o bruto inspirado em modelos de carros militares levava os visitantes pra cima e pra baixo.



No entanto, no dia 23 de novembro o caminhão tombou enquanto fazia o transporte de 17 pessoas até um dos mirantes. Na ocasião, uma mulher de 27 anos e um menino de quatro ficaram feridos. Com isso, a circulação de veículos nas estradas do parque está suspensa até que seja finalizada uma sindicância pra apurar as causas do acidente.

Por isso, agora a única possibilidade para os visitantes é subir caminhando. O trajeto leva, pelo menos, meia hora e é cansativo, mas a vista a 160 metros de altura recompensa o esforço físico.

Após 600 metros de subida íngreme, a trilha se divide. Pra direita, após 500 metros de caminhada, chega-se a um mirante natural que recebeu o nome “Ar”, por ser ponto de encontro de praticantes de parapente. Além dos bons ventos para o voo, o local possui uma vista privilegiada da natureza e de toda a praia da Atalaia.


Já quem optar por seguir à esquerda encontrará, após 600 metros de subida, o mirante “Água”. Construído em três andares de madeira, a estrutura possui 10 metros de altura e suporta, no máximo, 15 pessoas. Lá do alto, a vista é ainda mais surpreendente. Além do mar da Atalaia, o espaço proporciona uma visão panorâmica da cidade. É possível contemplar o molhe, o canal por onde passam os navios em direção aos portos e a praia. Mais à esquerda, aparecem os espigões e as casas peixeiras, e até mesmo partes de Navega. Espichando um pouco mais os olhos, também é possível dar um bizu no trânsito da rodovia Osvaldo Reis.

Além do mirante, o local também possui um parque infantil, espaço para descanso e água para recuperar as energias gastas durante a trilha. Fora esses atrativos e a beleza da paisagem, o grande diferencial do parque, segundo o coordenador Alex Rocha, é a organização. “Temos um pessoal trabalhando aqui, fazendo a vigilância, tirando dúvidas, um local totalmente monitorado, onde não tem som alto nem baderna”, propagandeia. Durante o horário de verão, o parque fica aberto todos os dias, das 8h às 20h.

Encontrar animais no meio do caminho é comum

Fora a vista privilegiada, a trilha também pode proporcionar boas surpresas. Com um pouco de sorte, é possível encontrar animais silvestres em partes do caminho. O canto de algumas das mais de 130 espécies de aves que vivem no parque pode ser ouvido durante todo o percurso. Além disso, encontros inusitados também rolam. Dependendo do momento, é possível se deparar com um tatu cruzando a estrada, lagartos escapando assustados com o movimento e gambás dando um rolê.

Além disso, o caminho percorrido é totalmente cercado pela mata atlântica. Na morraria, já foram identificadas mais de 100 espécies de plantas, distribuídas entre 37 famílias botânicas. Entre elas estão árvores conhecidas, como palmito, peroba e canela, e até algumas mais raras, como a banana-de-macaco.


Em todo o parque, há também diversas placas informativas que mostram as espécies de plantas e animais encontradas no local, as quais podem ser vistas a qualquer momento durante o trajeto.

Atração pede repeteco

Só neste ano, o parque já recebeu 42 mil pessoas, com uma média de visitação mensal entre três e quatro mil. Em meses de veraneio, quando a turistada está solta pela região, os registros chegam a cinco mil pessoas por mês. Já durante o ano, os principais visitantes são escolas e centros educacionais, que enchem a agenda do local.

“Nós temos uma parceria com o pessoal do parque, e a gente sempre traz as crianças aqui. Elas adoram o passeio, a vista dos mirantes e os animais”, conta Fabiane Stoltz, que é coordenadora do centro de educação em tempo integral Verde Vale, e na ocasião acompanhava uma turma de 28 alunos entre seis e 12 anos.


O passeio encanta tanto os visitantes, principalmente a criançada, que a visita ao local acaba se repetindo. “Eu já vim algumas vezes; é um lugar tranquilo, a gente relaxa aqui. Todo o parque é legal. Eu gosto do mirante que dá para ver toda a praia”, conta Sabrina Campolim, 10, enquanto os colegas se divertem nos balanços e brinquedos do parquinho infantil.

Quem também já foi mais de uma vez ao parque e sabe o caminho até os mirantes de cor e salteado é a estudante Amanda da Rosa, 10. “Eu já vim outras quatro vezes. É muito legal aqui. A gente fica perto dos animais e das árvores”, conta.

Sindicância vai apurar acidente com bruto

O tombamento do caminhão no dia 23 preocupou os administradores do parque e também assustou alguns visitantes. Com isso, a entrada de carros no local foi proibida, pois as subidas íngremes em estrada de chão dificultam a circulação de veículos, principalmente em dias de chuva.

“Ainda não sabemos como vamos solucionar este problema. Talvez tenhamos que asfaltar parte da estrada. Mas este é um ponto que ainda será discutido, para que em breve a gente consiga uma solução, pois este é um local que só tem a crescer”, afirma o coordenador do parque.

Segundo Alex, este foi o primeiro acidente com o bruto, que também é uma das atrações turísticas do parque. Uma sindicância para apurar as causas do acidente deve rolar em alguns dias.


No feriadão de 15 de novembro, a caminhonete do parque também sofreu um acidente, mas ninguém ficou ferido.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






18.204.56.185

Últimas notícias

VIOLÊNCIA

Trabalhador encontra cadáver de homem apedrejado em Penha

BALNEÁRIO

Fim do mau cheiro: Dragagem do Marambaia vai tirar 6 mil m3 de lodo do canal

ITAJAÍ

Trecho do molhe teve asfalto destruído e deve passar por recuperação

Famosa

Vidente prevê “catástrofe”, destruição total de Balneário e os números da Mega-Sena

CULTURA

Feira Literária de Penha vende livros a partir de R$ 1 

Destaque internacional

Semasa vai apresentar case de sucesso na Dinamarca

BALNEÁRIO

Motorista de aplicativo é preso por tentar matar homem a facadas

BALNEÁRIO

Dono de quitinete encontra o inquilino assassinado

Santa Catarina

Itajaiense vítima de feminicídio é homenageada em programa de proteção à mulher

Festão

Festival da cerveja de Gaspar terá mais de 50 rótulos



Colunistas

JotaCê

Pavan brigou com Amin e fechou com Moisés

Coluna Esplanada

Mão amiga

Canal 1

Alta cúpula do SBT tem encontro com presidente da CBF

Coluna do Janio

Elenco quase formado

Coluna Exitus na Política

O lixo

Jackie Rosa

Família Pereira comemora boa fase do grupo Fort

Clique diário

Itajaí vista do alto

Instituto Ion | Informando e Inovando

Inovação da tecnologia

Na Rede

Se liga nas matérias que foram destaque nas redes do DIARINHO

Via Streaming

“Westworld”

Gente & Notícia

Lançamento da Absoluta no Iate Clube Cabeçudas

Vinicius Lummertz

Santa Catarina: as melhores cidades, PIB nas alturas. Por quê?

Coluna do Ton

Festinha

Coluna Fato&Comentário

Antonico Ramos e o sonho do vigia

Artigos

Cenas para mudar o cenário

Coluna Tema Livre

Não é fácil ser mulher



TV DIARINHO


- Mar agitado, frente fria e chuva forte vêm aí novamente!- Dono de quitinete encontra o inquilino assassinado ...



Podcast

Minuto DIARINHO - 17/08/2022

Publicado 17/08/2022 16:37



Especiais

ENTREVISTA

Duda Salabert “Quando uma travesti é eleita, a sociedade inteira avança”

Brasil

Quem está destruindo as unidades de conservação do cerrado

Saúde

Salsicha, hambúrguer e nugget: pesquisa identifica agrotóxicos em alimentos

famoso

Garçom há 30 anos, Claudinho ama BC

Diversidade religiosa

Mestre Marne quebrou tabus para defender a fé nos orixás



Blogs

A bordo do esporte

Lars Grael tenta mais um título Brasileiro de Star neste fim de semana

Blog do JC

Chefe de Gabinete afirma que tá de boa com prefeito

Blog da Ale Francoise

Tá com tosse aí?

Blog Doutor Multas

Bafômetro pega vape: verdade ou mito? Entenda de uma vez por todas

Blog do Ton

Blumenau ganhará o primeiro lounge bar em formato rooftop

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Douglas Costa Beber

"Somos a cidade mais saneada de Santa Catarina e uma das mais saneadas do Brasil”

Gabriela Kelm do Nascimento

“A maioria entende que o calçadão da Hercílio Luz deve permanecer porque foi um ganho para a cidade ”

Normélio Weber

"O Hermeto Pascoal vai estar ali. O Toquinho vai estar aqui. O Brasileirão, de Curitiba... Vai estar Chico César...”

Cláudio Werner

“O nosso clube é um formador de atleta olímpico”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação