Matérias | Economia


Itajaí

Incêndio em refinaria causa risco de faltar gasosa e diesel nas bombas dos postos da Santa & Bela

Distribuidoras já estariam reduzindo cotas; donos de postos tão preocupados

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Hoje você vai fazer o seguinte: corre no rancho, pega a bicicleta que tava encostada por lá um tempão e leva pra encher o pneu. Ou então já vai vendo os horários e os pontos de ônibus perto da tua casa. É que, na semana que vem, tem tudo pra começar a escassear gasolina e óleo diesel nos postos da região, e aí não tem jeito: pra ir pro trabalho, pra escola ou ir ver o amoreco nos dias de namoro, só mesmo de zica ou de busão. A previsão da escasses de combustível na foz do Vale do Itajaí é tanto dos empresários que trabalham com o comércio de gasosa e diesel quanto do pessoal do sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro).

A possível falta de gasosa e diesel no mercado não tem nada a ver com o aumento do combustível anunciado pelos bambambãs da Petobras no final de semana. A coisa é até pior. Uma explosão ocorrida ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


A possível falta de gasosa e diesel no mercado não tem nada a ver com o aumento do combustível anunciado pelos bambambãs da Petobras no final de semana. A coisa é até pior. Uma explosão ocorrida na refinaria de petróleo em Araucária, perto de Curitiba, forçou a Transpetro (empresa da Petrobras), a suspender todo o fornecimento tanto pras distribuidoras que atuam na Santa & Bela quanto pras companhias que atendem a maioria dos postos paranaócas.

A explosão rolou no final da noite de quinta-feira da semana passada. “Este acidente aconteceu justamente na primeira etapa do processo de refino do petróleo, que é a destilação”, explica Adriano Flores, dirigente do Sindipetro. Por isso, toda a linha de produção de parou. “A refinaria de Araucária não tá produzindo nem uma gota de gasolina e diesel”, afirma o sindicalista.



Roque Colpani, presidente do sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo da Região de Itajaí e Litoral Catarinense (Sincombustíveis), confirma o problemaço. “A restrição de combustível já começou. Todos os pedidos das distribuidoras grandes foram suprimidos pela metade ou até menos”, informa.

Apesar da gravidade da situação, Roque reclama que a entidade não foi informada oficialmente pela Petrobras. “É bom que isso seja colocado. Quem deveria ter sido comunicado, informado, até pra conversar com seus associados, deveria ter sido o sindicato, mas até o presente momento não recebemos nenhuma comunicação”, reclama o empresário, completando: “Só descobrimos porque estamos atentos ao mercado, e quando os postos nos avisaram de que começou a falta combustíveis fomos atrás para saber o que tava acontecendo”.


Tem que comprar no Rio Grande do Sul e em São Paulo

Uma solução encontrada pelos donos de postos, diz Roque Colpani, é comprar os combustíveis nas refinarias de Canos/RS e Paulínea/SP. Mas há um problema. “Isso pode afetar ainda mais os preços, por causa do custo do frete. Até Canoas são 800 quilômetros, ida e volta, e até Paulínea são 1,2 mil quilômetros”, ressalta o chefão do Sincombustíveis.

A via sacra atrás de combustíveis já começou, afirma Roque. “Ando na BR todo o dia e já tenho visto comboios das grandes companhias indo buscar gasolina e óleo diesel fora do estado”, comenta.

Adriano Flores acredita que esta deve ser mesmo a solução pra evitar um apagão de gasosa no litoral catarina. “O mercado vai ter que ser abastecido pelo Rio Grande do Sul e por São Paulo. E o pessoal dessas refinarias vai ter que ralar bastante pra aumentar a produção, porque no verão o consumo cresce muito”, reforça.


Aumento no preço da gasosa diminuiu impacto do desabastecimento, acredita empresário

O empresário Giovani Testoni, 44 anos, um dos donos do tradiconal posto Fazendão, no bairro Fazenda, em Itajaí, também tá preocupado com o risco da falta de combustíveis na região. “Acredito que a partir da semana que vem, a situação vai começar a ficar crítica”, arrisca dizer.

Adriano Flores, dirigente do Sindipetro, também aposta que passado o final de semana, o negócio vai ficar feio em Santa Catarina. “O impacto da suspensão da produção na refinaria de Araucária em Santa Catarina deve ser de curto e médio prazo. Acho que já a partir da semana que vem”, estima.

Pra Giovani Testoni, o aumento dos combustíveis anunciado no último final de semana ajudou a diminuir o problema do racionamento de gasosa e diesel. “Sempre quando acontece um aumento de preços, há uma redução natural do consumo. Por isso, talvez a gente não começou a sentir ainda o problema do desabastecimento”, avalia.


Na semana passada, o preço médio da gasosa em Itajaí tava em R$ 2,69. Ontem, as bombas apresentavam valores que variavam entre R$ 2,89 e R$ 2,94. Um aumento que passou dos 9%. O diesel S-10, que na semana passada podia ser comprado a R$ 2,32, ontem chegava a ser encontrado por R$ 2,52. Um aumento de 8,6%. Pelo anúncio do governo, o aumento da gasosa e do diesel nas refinarias ficou em 4% e 8%, respectivamente.

A região entre Bombinhas e Barra Velha tem cerca de 120 postos, informa Roque Colpani, presidente do Sincombustíveis. Em baixa temporada, o consumo de gasosa por aqui é de aproximadamente 25 milhões de litros por mês. “Mas na temporada essa cota dobra. E já estamos na temporada”, alerta.

Petrobras nega desabastecimento

Apesar de todo o perrengue, a assessoria de comunicação da Petrobras garante que não há desabastecimento de combustíveis no mercado. “A unidade de Destilação (U-2100) encontra-se paralisada para avaliação técnica sem afetar o abastecimento ao mercado”, afirmou Alessandro Esteves, da assessoria de imprensa da estatal, em e-mail encaminhado ao DIARINHO.

Perguntas sobre quanto é enviado de combustíveis à base de Itajaí pelos oleodutos, o que provocou o incêndio que paralisou a refinaria de Auracária e qual a previsão de restabelecimento dos serviços não foram respondidas pela Petrobras, que se limitou a dizer: “A Petrobras informa que a causa do recente acidente está sendo apurada e reitera que não houve explosões”.


Ministério Público do Trabalho manda suspender trampos na refinaria

Pra piorar ainda mais a situação, esta semana o ministério Público Federal do Trabalho mandou suspender os trampos de reforma da refinaria de Araucária. Isto porque a estatal tava botando os trabalhadores pra fazer a reforma sem saber se a estrutura da usina iria ou não aguentar, já que foi submetida a um calor de 1,8 mil graus centígrados durante o incêndio.

O pedido de suspensão foi feito pela direção do sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro). “Os trabalhadores estavam lá, debaixo de uma estrutura de mais de 500 toneladas de ferro e concreto, sem saber as condições de segurança do ambiente”, argumentou Adriano Flores, dirigente sindical. “Só foram autorizados os trabalhos de verificação da situação da estrutura”, explicou ainda.

A gasolina e o diesel refinados em Araucária chegam às bases da Petrobras de Itajaí, Biguaçu e Guaramirim através de oleodutos. Como foi afetada a área destinada à destilação do petróleo, todo o restante da produção parou. Apesar de a Petrobras não ter informado o acidente à imprensa, fotos e vídeos do incêndio vazaram. Além de várias explosões ouvidas na refinaria, as chamas chegaram a atingir uma altura de 50 metros, informa nota emitida pelo Sindipetro.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






34.236.192.4

TV DIARINHO


Confira os destaques desta terça-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 09/08/2022

Publicado 09/08/2022 20:22



Especiais

Saúde

Salsicha, hambúrguer e nugget: pesquisa identifica agrotóxicos em alimentos

famoso

Garçom há 30 anos, Claudinho ama BC

Diversidade religiosa

Mestre Marne quebrou tabus para defender a fé nos orixás

conexão

Networker aproxima Balneário Camboriú das celebridades

Sem medo do trabalho

Dona Terezinha toca uma confecção aos 84 anos



Blogs

Blog do JC

Desencantou

Blog do Ton

Blumenau ganhará o primeiro lounge bar em formato rooftop

A bordo do esporte

Seleção Brasileira de Vela faz sessão de treinos contra a Argentina

Blog Doutor Multas

Desentupidora de pia em Moema: chegada rápida, orçamento sem compromisso e garantia no desentupimento

Blog da Ale Francoise

Inclua inhame no seu dia!

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Gabriela Kelm do Nascimento

“A maioria entende que o calçadão da Hercílio Luz deve permanecer porque foi um ganho para a cidade ”

Normélio Weber

"O Hermeto Pascoal vai estar ali. O Toquinho vai estar aqui. O Brasileirão, de Curitiba... Vai estar Chico César...”

Cláudio Werner

“O nosso clube é um formador de atleta olímpico”

Willian Cardoso, o Panda

"Saquarema provavelmente vai ser meu último mundial, aí eu vou estar focado no brasileiro”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação