Matérias | Geral


Itajaí

Relíquias do futebol

Exposição em Balneário Piçarras reúne itens de todas as copas do mundo

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

2014 será um ano intenso pro Brasil. Nós, que ostentamos cinco títulos de melhor time de futebol do planeta (58-62-70-94 e 2002), seremos país-sede da copa do Mundo da Fifa, o maior evento da categoria, que chega à 20ª edição. Pra entrar no clima, o DIARINHO foi conferir a exposição “Brasil de todas as Copas”, que abriu as portas sábado à noite, no centro cultural de Balneário Piçarras, na avenida Getúlio Vargas, e segue até o dia de 15 de janeiro. O organizador da mostra é o professor Jules Soto. São diversos artigos que ajudam a contar a história da maior competição de futebol. De camisetas a chuteiras, passando por credenciais, selos e ingressos. “São coleções compradas ao longo dos anos”, conta o professor.

Ao entrar no centro cultural, à direita, estão as bolas dos mundiais, acompanhadas de outros itens. Tá lá a bola do primeiro Campeonato Mundial de Football (Copa do Mundo é uma marca comercial recente). Tem uma chuteira usada na final vencida em casa pelo Uruguai, em 1930. “Só existe outra desta em exposição em Montevidéu/URG”, garante Soto. Todas as peças são originais.

Em ano de copa no Brasil, os itens do primeiro mundial brazuca (1950) chamam atenção. Além da bola, há reportagens e duas credenciais preenchidas à máquina de escrever: a primeira é do goleiro Moacir ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Ao entrar no centro cultural, à direita, estão as bolas dos mundiais, acompanhadas de outros itens. Tá lá a bola do primeiro Campeonato Mundial de Football (Copa do Mundo é uma marca comercial recente). Tem uma chuteira usada na final vencida em casa pelo Uruguai, em 1930. “Só existe outra desta em exposição em Montevidéu/URG”, garante Soto. Todas as peças são originais.

Em ano de copa no Brasil, os itens do primeiro mundial brazuca (1950) chamam atenção. Além da bola, há reportagens e duas credenciais preenchidas à máquina de escrever: a primeira é do goleiro Moacir Barbosa, lembrado até hoje pelos dois gols que tomou do Uruguai na triste final, em pleno Maracanã, no Rio de Janeiro. O outro documento é assinado pelo centroavante Albino Friaga Cardoso, autor do único gol do Brasil no último jogo daquele campeonato, que coroou o Uruguai campeão.



A taça aposentada

A exposição conta com réplicas das taças Jules Rimet e Copa do Mundo, os canecos distribuídos nas 19 edições. As taças são transitórias e só são aposentadas pro time três vezes campeão. O Brasil aposentou a Jules Rimet em 1970, no tri do México. Depois dela, a Fifa lançou a taça Copa do Mundo, que o Brasil também pode aposentar no ano que vem.

As lendárias camisetas


Muitos apaixonados por futebol têm um mesmo hobby: colecionar camisetas. Esses vão se apaixonar pelo último setor da exposição, em que estão todas as amarelinhas, azuis e brancas usadas pelo Brasil nas copas, uma por edição. Na década de 1950 é onde está a maior variação de cor. É que até o Mundial em casa, a seleção jogava de branco. Foi pra Copa de 1954, na Suíça, que o Brasil passou a vestir amarelo.

O desenho da camisa foi decidido no ano anterior, em um concurso vencido pelo professor e jornalista gaúcho Aldyr Garcia Schlee. Nunca mais a seleção deixou de usar o amarelo como camisa principal. Mas tem uma azul no acervo. É a do Mundial seguinte, de 1958, na Suécia. Foi com a camisa azul que o Brasil conquistou seu primeiro título. A final foi contra os donos da casa, que também usam amarelo.

No sorteio, o Brasil perdeu e teve que jogar com a segunda camisa. Reza a lenda que, com medo que a “primeira derrota” do dia abalasse os jogadores, o chefe da seleção, Paulo Machado de Carvalho entrou no vestiário comemorando e dizendo que ela ia dar sorte, pois era da cor do manto de Nossa Senhora Aparecida. Se isso animou a boleirada não se sabe, mas com dois gols de Pelé, dois de Vavá e um de Zagallo o Brasil meteu 5 a 2 nos donos da casa e pela primeira vez levantou o caneco.

As camisetas canarinho das Copas de 70, 82 e 2002 são oficiais, nada de réplicas, e vêm com a assinatura de todos os jogadores. Estão entre as peças favoritas do professor Soto, que garante: “Ela é a principal exposição itinerante de Copa no mundo”.

Soto tá com as peças em Balneário Piçarras porque a prefa tá bancando a exposição. Ele explica que a mostra tá inscrita na Lei Rouanet, do governo federal, mas o resultado e o dindim só saem no final de janeiro. Até lá, a exposição fica aberta das 9h às 19h, com entrada digrátis.





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.235.172.123

Últimas notícias

CAMBORIÚ 

Motorista destrói  farmácia com Uninho em vingança contra traição 

Brasileirão

Fluminense vence o clássico com o Vasco no Maracanã

OLHO NO CÉU

Santa Catarina vai ter chuva de meteoros do cometa Thatcher

Futebol

Chapecoense vence o Ituano na estreia da Série B

Câmara de Navegantes 

Toninho Uller se explica depois de 26 pedidos de cassação 

NAVEGANTES

Idosa sofre parada cardíaca após acidente com caminhão em rodovia

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Roda-Gigante projeta no fim de semana o Menino Maluquinho em homenagem à Ziraldo; veja horários

Gratuito

Camboriú abre 150 vagas para mutirão de castração de pets

ITAJAÍ

Creche do Dom Bosco elege realeza da Marejadinha 2024

INTERNACIONAL

Comitiva da Univali fez roteiro de visitas a três universidades nos Estados Unidos



Colunistas

Mundo Corporativo

Comportamentos destrutivos dentro das organizações

Histórias que eu conto

Reminiscências de um passado escolar

Jackie Rosa

Vida em Canto Grande

JotaCê

Festa de candidato em local proibido?

Coluna Esplanada

Senhor dos cargos

Gente & Notícia

Dudinha em Londres

Ideal Mente

E quem cuida de quem cuida?

Direito na mão

Trabalho sem carteira assinada conta para aposentadoria?

Show de Bola

Empréstimos feitos

Via Streaming

Visões de uma guerra de interesses

Na Rede

Agroboy mais gato dos EUA, última casinha de BC e romance no ar: confira os destaques das redes do DIARINHO

Coluna do Ton

Parabéns Ale

Foto do Dia

Pintura ensolarada

Coluna Exitus na Política

Janelas fechadas

Coluna Fato&Comentário

Coleção bicentenário: a construção da Matriz

Coluna Existir e Resistir

Bloquinho do Sebastião Lucas resgatando e revivendo os saudosos carnavais

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste

Artigos

Aniversário da praça dos Correios



TV DIARINHO


Uma semana após o vazamento de áudios em que propõe usar um projeto de lei que reajusta o salário de ...





Especiais

NA ESTRADA

Melhor hotel do mundo fica em Gramado e vai abrir, também, em Balneário Camboriú

NA ESTRADA COM O DIARINHO

6 lugares imperdíveis para comprinhas, comida boa e diversão em Miami

Elcio Kuhnen

"Camboriú vive uma nova realidade"

140 anos

Cinco curiosidades sobre Camboriú

CAMBORIÚ

R$ 300 milhões vão garantir a criação de sistema de esgoto inédito 



Blogs

A bordo do esporte

Liga esportiva estudantil desembarca no Paraná

Blog do JC

PSB, PT, PCdoB e PV pexêros, juntos

Blog da Ale Francoise

Cuidado com os olhos

Blog da Jackie

Catarinense na capa da Vogue

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”

Entrevistão Ana Paula Lima

"O presidente Lula vem quando atracar o primeiro navio no porto”

Carlos Chiodini

"Independentemente de governo, de ideologia política, nós temos que colocar o porto para funcionar”

Osmar Teixeira

"A gestão está paralisada. O cenário de Itajaí é grave. Desde a paralisação do Porto até a folha sulfite que falta na unidade de ensino”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação