Matérias | Geral


Itajaí

Galera do parapente berra contra a brecada para carros no parque da Atalaia

Carangos foram proibidos após tombamento do bruto do parque. Voadores dizem que tão sendo prejudicados

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Subir mais de um quilômetro de morro com 25 quilos nas costas. Este é o único jeito de saltar de parapente do morro da Atalaia, em Itajaí. Com a atividade inviabilizada há um mês, quando a fundação do Meio Ambiente (Famai) proibiu o acesso de veículos após o tombamento de um caminhão, os pilotos da associação de Parapentes de Itajaí e Região (Apir) protestaram ontem à tarde pedindo a liberação do acesso. Contudo, a superintendente da Famai, Rogéria Gregório, garante que não vai abrir mão da segurança dos visitantes pra ceder à pressão do grupo.

Como forma de protesto, 20 pilotos se reuniram ao pé do morro, no início da tarde de ontem, e amontoaram os equipamentos na entrada do parque. Durante o berreiro, uma caminhonete a serviço do parque ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Como forma de protesto, 20 pilotos se reuniram ao pé do morro, no início da tarde de ontem, e amontoaram os equipamentos na entrada do parque. Durante o berreiro, uma caminhonete a serviço do parque desceu do morro. Como os pilotos se recusaram a recolher os equipamentos, o coordenador Alex Rocha teve que abandonar a direção do possante e liberar a passagem. “Essa determinação não é minha. Nós sempre incentivamos o voo livre e só estamos cumprindo ordens”, alega.

O presidente da Apir, Denis Coelho, 50 anos, reforça que o local onde fica a rampa de voo não pertence ao parque, por isso a entrada de moto ou carro dos pilotos deveria continuar liberada. “O parque fica de um lado; a nossa área de voo, que funciona há mais de 30 anos, fica de outro”, argumenta. Coelho conta que a associação já se reuniu várias vezes com a chefona da Famai. A abobrona teria prometido liberar o acesso, mas agora ele reclama que ela tá dando só desculpas esfarrapadas.



Pro piloto Juarez Sérgio Petri, 52, esse pico no morro da Atalaia é reconhecido internacionalmente. Voadores de todas as partes do globo adoram sobrevoar as praias da city peixeira. No entanto, eles têm encontrado as mesmas dificuldades do povo local. “Eles chegam aqui e vão embora pra outro pico, porque tem piloto com mais de 60 anos que ainda voa, mas não tem condições de subir esse morro com os equipamentos. Até a galera mais jovem tá evitando”, comenta.

Se em outras temporadas o dia era encerrado com voos livres saindo do morro da Atalaia, hoje os pilotos tão evitando a atividade por lá. O piloto Rodrigo Monteiro, 28, carca que não só o voo foi prejudicado, mas o turismo. Pra ele, o morro agora ficou deserto.

Vai continuar brecado


A superintendente da Famai, Rogéria Gregório, alega que a proibição do acesso de veículos é temporária. No entanto, não vai apressar os trâmites internos da instituição só por causa da pressão da Apir. A brecada no acesso rolou depois de dois acidentes, em novembro. O primeiro foi com a caminhonete do parque, que derrapou na estrada, mas não deixou feridos. Já o segundo resultou em duas pessoas hospitalizadas. O caminhãozinho turístico que levava os visitantes até o mirante tombou na pista. Dos 17 passageiros, uma mulher de 27 anos teve a perna prensada e um menino de quatro quebrou o braço. A sindicância que apura as causas do acidente ainda está em andamento.

A abobrona informa que a assessoria jurídica da Famai tá queimando os miolos pra encontrar uma forma de liberar o acesso pra galera do parapente. No entanto, adianta que não trabalha na base da pressão. “Eu tô usando o bom senso e zelando pela segurança. Estamos estudandoa possibildiade de abertura”, afirma, sem estipular prazos.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






35.168.110.128

TV DIARINHO


Entrevistão com Douglas Costa Beber  - Diretor Geral da Emasa



Podcast

Avalie o que importa

Publicado 13/08/2022 09:56



Especiais

ENTREVISTA

Duda Salabert “Quando uma travesti é eleita, a sociedade inteira avança”

Brasil

Quem está destruindo as unidades de conservação do cerrado

Saúde

Salsicha, hambúrguer e nugget: pesquisa identifica agrotóxicos em alimentos

famoso

Garçom há 30 anos, Claudinho ama BC

Diversidade religiosa

Mestre Marne quebrou tabus para defender a fé nos orixás



Blogs

A bordo do esporte

Maquete eletrônica do Salão Náutico Salvador com o Grand Pavois

Blog da Ale Francoise

Tá com tosse aí?

Blog Doutor Multas

Bafômetro pega vape: verdade ou mito? Entenda de uma vez por todas

Blog do JC

Desencantou

Blog do Ton

Blumenau ganhará o primeiro lounge bar em formato rooftop

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Douglas Costa Beber

"Somos a cidade mais saneada de Santa Catarina e uma das mais saneadas do Brasil”

Gabriela Kelm do Nascimento

“A maioria entende que o calçadão da Hercílio Luz deve permanecer porque foi um ganho para a cidade ”

Normélio Weber

"O Hermeto Pascoal vai estar ali. O Toquinho vai estar aqui. O Brasileirão, de Curitiba... Vai estar Chico César...”

Cláudio Werner

“O nosso clube é um formador de atleta olímpico”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação