Matérias | Geral


Itajaí

Vantagens esbarram em problemas ambientais

Danos decorrentes da obrona da nova bacia de evolução foram conhecidos ontem à noite, em uma audiência pública na city peixeira

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Sacrificar o meio ambiente para o crescimento econômico da cidade. Em poucas palavras, essa é a síntese do que se pretende com a implantação da nova bacia de evolução no Saco da Fazenda, em Itajaí. Os impactos do novo empreendimento foram apresentados ontem à noite, na audiência pública da reestruturação do canal de acesso ao complexo portuário do rio Itajaí-açu. Agora, cabe aos técnicos da fundação do Meio Ambiente (Fatma) decidir se o sacrifício vale a pena.

Cerca de 200 pessoas participaram da apresentação do resumo do estudo de impacto ambiental para a implantação da nova bacia, que vai exigir o reposicionamento do molhe Norte, em Navega, a dragagem do canal e a adequação da sinalização náutica. Com essas mudanças, a largura da bacia para manobra no Saco da Fazenda vai ter 530 metros. Assim, o porto de Itajaí seria o primeiro do Brasil capaz de receber embarcações com até 400 metros de comprimento. Atualmente, os novos navios são fabricados com até 366 metros.

O estudo de impacto ambiental foi elaborado pela empresa Acquaplan e custou cerca de R$ 4 milhões. Como ponto positivo, o papéli destaca o fortalecimento da atividade portuária, a redução do índice ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Cerca de 200 pessoas participaram da apresentação do resumo do estudo de impacto ambiental para a implantação da nova bacia, que vai exigir o reposicionamento do molhe Norte, em Navega, a dragagem do canal e a adequação da sinalização náutica. Com essas mudanças, a largura da bacia para manobra no Saco da Fazenda vai ter 530 metros. Assim, o porto de Itajaí seria o primeiro do Brasil capaz de receber embarcações com até 400 metros de comprimento. Atualmente, os novos navios são fabricados com até 366 metros.

O estudo de impacto ambiental foi elaborado pela empresa Acquaplan e custou cerca de R$ 4 milhões. Como ponto positivo, o papéli destaca o fortalecimento da atividade portuária, a redução do índice de desemprego, aumento da renda per capita, do fluxo de capital e da segurança de navegação. Pra botar pressão, a associação Comercial e Industrial de Itajaí estava presente com cartazes, nos quais se liam apelos como “O futuro do nosso município depende da bacia de evolução” e “Bacia de evolução, nossa sobrevivência”.



Já nos aspectos negativos, a lista é gigantesca. Durante a fase de instalação da nova bacia, o estudo aponta para possível contaminação do solo, das águas subterrâneas e das águas do Itajaí-açu. Ainda ficou diagnosticada a perturbação dos organismos aquáticos, aumento da turbidez das águas e das vibrações do solo, degradação da paisagem e vias públicas, além de danos estruturais em edificações. Até mesmo os surfistas e frequentadores do molhe Norte, em Navega, poderão sofrer com o empreendimento, sem falar dos pescadores artesanais.

Durante a fase de operação da bacia, mais uma montoeira de perrengues devem rolar, como erosão no talude do canal e nas margens do rio, redução da produtividade biológica do Saco da Fazenda e aumento da incidência de ondas.

De acordo com a diretora de licenciamentos da Fatma, Ivana Becker, não há uma previsão para o órgão sinalizar uma posição sobre a obrona e liberar as licenças ambientais. Neste momento, os técnicos avaliam o estudo de impacto. No entanto, o morador de Itajaí, Orlando Borges, 65 anos, diz logo de cara que é contra. Pra ele, o Saco da Fazenda deveria ficar só pros pescadores. “Tem muita gente que só vive disso. Eu tô aqui, na beira do rio, há 50 anos e sei como os pescadores artesanais vão ser prejudicados”, comenta.


Já pro morador de Navega, Idelberto Luciano dos Santos, 42, tanto faz, desde que as 14 famílias que serão afetadas não fiquem desamparadas. Ele foi até a audiência pública pra tentar entender melhor como vão funcionar as obras.

Movimentação em alta

A movimentação aumentou, mas as atracações no porto peixeiro caíram nos 11 primeiros meses de 2013. O avanço na movimentação de contêineres foi de 8%, comparado com o mesmo período do ano passado. Apesar do saldo positivo, a superintendência do Porto teme o futuro do complexo Portuário de Itajaí e da atividade na região. A preocupação é justamente com a redução no número de escalas, já que os barcos estão cada vez maiores e o complexo não comporta esses barcões. Por isso, a defesa é a que a nova bacia de evolução vai resolver de uma vez por todas este problema.

Atualmente, só navios com até 304 metros conseguem entrar. “Caso essas obras não sejam realizadas, o complexo vai perder navios para outros portos, e as consequências são imprevisíveis para a economia de Itajaí, Navegantes e Santa Catarina”, reforça o superintendente do porto de Itajaí, Antonio Ayres dos Santos.





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.235.172.123

Últimas notícias

#tánoDIARINHO

“Celular não é brinquedo”, alerta neuropediatra

mais esportivo

Novo Audi S3 está disponível na Europa

ATENÇÃO!

BR 470 terá interrupções no trânsito durante o fim de semana

Joia

Lamborghini lança novo superesportivo

ITAJAÍ

Justiça autoriza liberdade provisória de Fábio Negão

SAÚDE

Anvisa veta a liberação de cigarros eletrônicos no Brasil

ESTACA ZERO

Governo suspende edital das alças da Antônio Heil

BOMBINHAS

Empreiteiro morre ao cair de andaime

BR 101

Traficante que trazia 135 kg de maconha pra BC é presa; veja o vídeo

CONFIRMAÇÃO

BC tem a segunda morte por dengue de 2024



Colunistas

Mundo Corporativo

Comportamentos destrutivos dentro das organizações

Histórias que eu conto

Reminiscências de um passado escolar

Jackie Rosa

Vida em Canto Grande

JotaCê

Festa de candidato em local proibido?

Coluna Esplanada

Senhor dos cargos

Gente & Notícia

Dudinha em Londres

Ideal Mente

E quem cuida de quem cuida?

Direito na mão

Trabalho sem carteira assinada conta para aposentadoria?

Show de Bola

Empréstimos feitos

Via Streaming

Visões de uma guerra de interesses

Na Rede

Agroboy mais gato dos EUA, última casinha de BC e romance no ar: confira os destaques das redes do DIARINHO

Coluna do Ton

Parabéns Ale

Foto do Dia

Pintura ensolarada

Coluna Exitus na Política

Janelas fechadas

Coluna Fato&Comentário

Coleção bicentenário: a construção da Matriz

Coluna Existir e Resistir

Bloquinho do Sebastião Lucas resgatando e revivendo os saudosos carnavais

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste

Artigos

Aniversário da praça dos Correios



TV DIARINHO






Especiais

NA ESTRADA

Melhor hotel do mundo fica em Gramado e vai abrir, também, em Balneário Camboriú

NA ESTRADA COM O DIARINHO

6 lugares imperdíveis para comprinhas, comida boa e diversão em Miami

Elcio Kuhnen

"Camboriú vive uma nova realidade"

140 anos

Cinco curiosidades sobre Camboriú

CAMBORIÚ

R$ 300 milhões vão garantir a criação de sistema de esgoto inédito 



Blogs

A bordo do esporte

Liga esportiva estudantil desembarca no Paraná

Blog do JC

PSB, PT, PCdoB e PV pexêros, juntos

Blog da Ale Francoise

Cuidado com os olhos

Blog da Jackie

Catarinense na capa da Vogue

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”

Entrevistão Ana Paula Lima

"O presidente Lula vem quando atracar o primeiro navio no porto”

Carlos Chiodini

"Independentemente de governo, de ideologia política, nós temos que colocar o porto para funcionar”

Osmar Teixeira

"A gestão está paralisada. O cenário de Itajaí é grave. Desde a paralisação do Porto até a folha sulfite que falta na unidade de ensino”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação