Matérias | Política


Itajaí

Barnabés aceitam aumentinho do Periquito

Sindicato quer retomar negociações em fevereiro pra pedinchar ganho real; projeto será aprovado até o finalzinho deste ano

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Mesmo com uma previsão no orçamento de mais de 650 milhões pro ano que vem, o prefeito Edson Renato Periquito Dias (PMDB) não atendeu o pedincho de reajuste salarial dos barnabés. Na tarde de ontem, o sindicato dos Servidores Municipais de Balneário Camboriú (Sisembc) notificou a prefa de que, em assembleia geral realizada na noite de segunda-feira, a tchurma aceitou o reajuste de 5,87% no salário e no cartão alimentação proposto pelo homem-pássaro [percentual que corresponde ao índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) referente aos últimos 12 meses].

Valdir Lolli, presidente do sindicato dos barnabés, diz que tentou dar um plá com Periquito durante toda a semana pra tentar negociar o aumentinho, mas o alcaide siscapou, alegando que tinha outros ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Valdir Lolli, presidente do sindicato dos barnabés, diz que tentou dar um plá com Periquito durante toda a semana pra tentar negociar o aumentinho, mas o alcaide siscapou, alegando que tinha outros compromissos. Os servidores querem retomar as negociações em fevereiro do ano que vem, pois a reivindicação da categoria é a reposição de 6,16% referente a 13 meses, tendo como data base o mês de janeiro, e mais o ganho real de 6%, totalizando 12,16%. “Nós oficiamos a câmara e a prefeitura pra que haja a deliberação ainda em 2013, a fim de que os servidores possam receber imediatamente esse valor”, afirma Lolli.

Comissão de negociação



Pra siscapar dos barnabés, o prefeito Periquito nomeou uma comissão de negociação presidida por Marcelo Achutti, secretário de Articulação Institucional, que listou uma série de perrengues pra justificar a merreca de aumento. Entre os principais, estão o aumento de quase 22% para o magistério, obrigação que a prefa teve que assumir pra atender o piso nacional, a dívida histórica de mais de 130 milhões dos terrenos desapropriados [o tal dos precatórios] e também o compromisso firmado com o Ministério Público de diminuir a contratação temporária de barnabés, com a realização de concurso público.

Achutti ficou contente com o resultado das negociações, evitando o berreiro que rolou de 2012 pra 2013, em que os servidores rejeitaram a proposta da prefa e o perrengue foi se arrastando até julho, quando a câmara aprovou o reajuste, mesmo a contragosto da categoria.

O abobrão de Articulação Institucional avisou Periquito na tarde de ontem do sucesso da empreitada. O alcaide tava em Joinville, mas adiantou pra Achutti que deve mandar o quanto antes o projeto à câmara, pra que os servidores recebam o reajuste no quinto dia útil de janeiro.


Achutti considera que houve um avanço nas negociações e que existe a possibilidade de melhorarem as coisas. “O diálogo está aberto. O prefeito está em viagem divulgando a cidade, mas a nossa comissão é um canal de negociação permanente, independente da data base de janeiro”, discursa o secretário que estima um déficit no orçamento estimado pra 2014, que é de quase 214 milhões, só pra pagar os barnabés.

Nem todo o mundo concordou

O vereador Ary Souza (PSD), que é barnabé há mais de 20 anos, tá dicara com o sindicato e teme que os servidores percam ainda mais espaço na negociação. “Não podemos permitir que os servidores paguem a fatura do prefeito por causa do repasse do magistério. Isso é cortar da própria carne”, carca o parlamentar.

Para Ary, o aumento dos fessores é mais que merecido, mas não pode ser usado como desculpa pra não melhorar a situação dos demais barnabés, nem mesmo a questão da dívida de desapropriações, que é compromisso herdado de outras administrações.


Segundo o parlamentar, a tal comissão de negociação, criada pelo prefeito, é uma baita sacanagem. “É uma falta de respeito o prefeito não atender o sindicato e criar uma pseudocomissão, que não tem poder de decidir. Só o presidente e o sindicato aceitam esse engodo. O prefeito não os atende e vai continuar não atendendo”, considera o vereador.

Sede social

Outro problema apontado pelo vereador é a questão da sede social do sindicato, que tá na dona justa e pode ser tirada dos servidores a qualquer momento. O terreno doado na década de 80 para os barnabés foi reivindicado por um proprietário que até estaria disposto a negociar, mas o sindicato não tem a grana pra pagar, pois o valor estimado é superior a quatro milhões de reales. A diretoria do Sisembc quer uma força de Periquito pra que a entidade não perca o espaço.

Diante do impasse na negociação, o que se teme é que a tchurma misture as estações e o tal do terreno entre na barganha. Lolli jura com os pés juntos que uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. “A prefeitura deu o terreno, e não temos culpa do que está acontecendo. Não vamos vincular uma coisa com outra e nunca permitimos essa mistura”, ressalta o presidente do Sisembc que, por outro lado, considera que o município tem um compromisso moral com os servidores de ajudar nesta questão, pois a sede social é o único espaço em que os barnabés podem fazer festa de casamento, níver, batizado, velório de sogra e coisas assim sem ter que pagar uma fortuna.


Achutti também garante que a questão da sede não tá na mesma mesa de negociações, mas diz que é possível sim que o homem-pássaro tome alguma medida pra que o sindicato não perca o terreno, embora não exista garantia neste sentido.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






18.208.126.232

TV DIARINHO


Minuto DIARINHO- Ciclone extratropical deixa rastro na região;- Em Balneário Camboriú, clube flutuante ...



Podcast

Minuto DIARINHO 09/08/2022

Publicado 09/08/2022 20:22



Especiais

Saúde

Salsicha, hambúrguer e nugget: pesquisa identifica agrotóxicos em alimentos

famoso

Garçom há 30 anos, Claudinho ama BC

Diversidade religiosa

Mestre Marne quebrou tabus para defender a fé nos orixás

conexão

Networker aproxima Balneário Camboriú das celebridades

Sem medo do trabalho

Dona Terezinha toca uma confecção aos 84 anos



Blogs

Blog Doutor Multas

Bafômetro pega vape: verdade ou mito? Entenda de uma vez por todas

Blog do JC

Desencantou

Blog do Ton

Blumenau ganhará o primeiro lounge bar em formato rooftop

A bordo do esporte

Seleção Brasileira de Vela faz sessão de treinos contra a Argentina

Blog da Ale Francoise

Inclua inhame no seu dia!

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Gabriela Kelm do Nascimento

“A maioria entende que o calçadão da Hercílio Luz deve permanecer porque foi um ganho para a cidade ”

Normélio Weber

"O Hermeto Pascoal vai estar ali. O Toquinho vai estar aqui. O Brasileirão, de Curitiba... Vai estar Chico César...”

Cláudio Werner

“O nosso clube é um formador de atleta olímpico”

Willian Cardoso, o Panda

"Saquarema provavelmente vai ser meu último mundial, aí eu vou estar focado no brasileiro”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação