Matérias | Polícia


Itajaí

Padoca é assaltada pela sexta vez

Donas até já pensaram em fechar o negócio pra se livrar dos assaltos

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]


Quando um cliente antigo vindo de Pomerode e que há tempo não aparecia perguntou para Carla Regina Deluca, 35 anos, se os assaltos à padaria Deluca tinham parado, ela respondeu aliviada: “graças a Deus, estão deixando a gente se reerguer”. Ela comemorou a trégua nos assaltos na manhã de quarta-feira e, menos de cinco horas depois, os bandidos voltaram a atacar.


Dois assaltantes roubaram a padaria da rua Laudelino Fermino de Moraes, na Meia Praia, em Navegantes. Enquanto um esperava em uma Biz, o outro entrou armado e roubou R$ 600 que estavam no caixa, ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Dois assaltantes roubaram a padaria da rua Laudelino Fermino de Moraes, na Meia Praia, em Navegantes. Enquanto um esperava em uma Biz, o outro entrou armado e roubou R$ 600 que estavam no caixa, mais 50 pilas de um representante comercial. Moradores viram a movimentação e acionaram a polícia Militar, que conseguiu prender Lucas Paulo Rocha dos Santos, 18, o Neguinho.



Este foi o sexto assalto à padoca só este ano, dando continuidade à série de roubos que começou em junho, mas que havia cessado em setembro, depois que o DIARINHO publicou matéria contando o drama de Carla e de sua irmã Magali Rosane Deluca de Souza, 45, donas da padaria. Em parceira com mais um gurizão, Neguinho é suspeito de ter participado de todos os assaltos ao comércio.

O roubo


Na quarta-feira, o relógio marcava 14h30 quando Neguinho entrou na padaria armado. Não havia clientes naquela hora, apenas dois representantes comerciais, além dos funcionários. Ao ver que se tratava de um assalto, uma das atendentes correu de medo para os fundos, mas Magali, que tava no caixa, não pôde fazer nada. Sentindo o metal do revólver contra sua cabeça, ela ficou imobilizada rezando para que Neguinho não disparasse. “Quando ele te põe a arma na cabeça e tu sentes ele tremendo, é torturante”, contou a dona da padaria.

Tendo Magali como refém e fazendo vários tipos de ameaças, Neguinho mandou que os dois representantes comerciais se deitassem no chão. Assim que o padeiro veio para frente ver o que acontecia, Neguinho não hesitou em mandar que ele ficasse parado, senão dispararia.


Mesmo com todos rendidos, Neguinho não teve muito tempo para fazer a limpa no caixa. Pouco depois que anunciou o assalto, seu comparsa deixou a moto para avisá-lo que os pedreiros que trabalhavam numa obra atrás da padaria perceberam a movimentação e que havia o risco de a polícia bater por ali. Neguinho então pegou o dinheiro que tava no caixa e mais 50 reais da carteira de um dos representantes comerciais, fugindo com o comparsa.

Como suspeitou o comparsa de Neguinho, a PM foi mesmo acionada por vizinhos, que acompanharam a fuga dos bandidos e acabaram denunciando onde eles estariam. Neguinho foi preso na rua José Lino Rocha, também na Meia Praia. O comparsa conseguiu fugir e não foi localizado pela PM.

Comerciante reconhece bandido cara a cara

Depois da prisão de Neguinho, Magali foi chamada à delegacia onde tinha registrado o boletim de ocorrência. Os policiais ainda perguntaram se ela conseguiria identificar o assaltante, e ela disse que sim, mas um erro dos tiras fez com que ela ficasse frente a frente com o gurizão que tinha lhe roubado. “É horrível. Você não tem noção da sensação que é ficar cara a cara com a pessoa que te colocou a arma na cabeça”, lascou.

Mesmo com medo, ela confirmou que havia sido ele quem a assaltou. Ela também reconheceu o cara por outros dois assaltos. De acordo com informações do setor de inteligência da PM, Neguinho ja faturou mais de seis mil reais do caixa, além de joias e objetos de clientes em todos os ataques feitos na padaria.


Donas já pensaram em fechar a padaria

A frequência dos assaltos à padaria Deluca já haviam cansado a família, que cogitou fechar o lugar. Fundada há 13 anos pelo pai de Magali e Carla, a padoca tá nas mãos das duas irmãs desde a morte dele. Porém, se dependesse da mãe das manas, que até foi agredida pelos bandidos, elas já teriam fechado o comércio. Funcionários deixaram de trampar por causa da violência, clientes sumiram, além de vários investimentos em segurança que se mostram ineficazes ou muito caros. Foi pela vontade de ver o negócio dar certo que as duas não fecharam as portas. Agora, com um dos bandidos presos, Magali e a irmã esperam ter mais pouco de sossego. “Nós temos uma falta de segurança total em Navegantes”, lascou Magali.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.215.16.238

Últimas notícias

BALNEÁRIO

Trabalhador é resgatado soterrado em obra de terraplanagem

Futebol

Craques da base assinam contrato profissional com o Marcílio Dias

FERIADO

Pescadores capturam mais de oito mil tainhas na praia de Bombas

ITAJAÍ

Clarus Construtora entrega residencial com vista para o Saco da Fazenda

TECNOLOGIA INOVADORA

E-Control instala “Aedes do Bem” em residencial Haras Rio do Ouro

RANKING POSITIVO

Catarinenses são os mais gentis no trânsito, aponta pesquisa

TRADIÇÃO

Manifestação de fé e solidariedade no feriado de Corpus Christi; veja a galeria de fotos

MUNDO

Pessoa morre presa ao motor de avião

FOCA NO FINDE 

Lagum, Lulu Santos e Dete Pexera vão aquecer a região com muita música e risada no feriadão

LINDO!

Geada chega à serra catarinense e termômetros baixam a -2,8ºC



Colunistas

JotaCê

Aniversariante visita o colunista

Coluna Esplanada

Verbas para o sul

Ideal Mente

*Que país é este?*

Direito na mão

Aposentadoria para PCD: entendendo as regras e benefícios para quem tem redução de capacidade para o trabalho

Show de Bola

Começou a Segundona

Coluna Exitus na Política

Viver de pedras, desejar esponjas

Na Rede

Acidente com ônibus escolares, expedição de surfistas para o RS e mais: se liga nos destaques do DIARINHO na internet 

Coluna do Ton

Vibes da Turquia

Mundo Corporativo

Líderes espiritualizados em tempos difíceis ainda é possível?

Histórias que eu conto

Armação da infância 3

Coluna Fato&Comentário

Associativismo comunitário em Itajaí: o começo

Via Streaming

Tudo pelo dinheiro

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

Gente & Notícia

Níver da Margot

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo



TV DIARINHO




Podcast

Mãe e filho sofrem grave acidente na BR 470

Publicado 29/05/2024 18:25



Especiais

ALERTA

Itajaí, Ilhota e Porto Belo lideram ‘ranking’ de moradores vivendo em áreas de risco

DENÚNCIA

Vendedores denunciam serem forçados a vender cartão do Itaú em esquema milionário

NA ESTRADA

Pôr do sol de tirar o fôlego é atração o ano inteiro na praia de Armação

RIO GRANDE DO SUL

A história de luta de um quilombo que resiste às enchentes em Porto Alegre

DADOS INÉDITOS

Em meio ao lixo das chuvas no Rio Grande do Sul, catadores não conseguem trabalhar



Blogs

Blog do JC

Pré-candidato a prefeito Fabrício da Shopee, ops, Peeter Lee visita o JC

A bordo do esporte

Semana Internacional de Vela de Ilhabela com mais de 40 barcos confirmados

Blog da Jackie

Sasha Meneghel

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Marisa Zanoni Fernandes

"Balneário Camboriú não precisa de capitão, fantoches, seres iluminados, ungidos. Precisa de pessoas comprometidas com a democracia”

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação