Matérias | Geral


Itajaí

Fiscais pegam bagulhada de ambulantes

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Três vendedores ambulantes tiveram as mercadorias apreendidas na segunda-feira nas praias de Balneário Camboriú. Eles não tinham alvará e perderam os artesanatos e as bijuterias que vendiam.

As apreensões foram registradas no início da tarde. Antes de recolher a mercadoria, os fiscais convidaram o ambulante a deixar a praia. “Eles saíam e, dali um tempo, voltavam. Então, a gente apreendeu ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


As apreensões foram registradas no início da tarde. Antes de recolher a mercadoria, os fiscais convidaram o ambulante a deixar a praia. “Eles saíam e, dali um tempo, voltavam. Então, a gente apreendeu”, explica o fiscal Renato Carvalho Fereira, 31 anos.

A batida nos produtos artesanais rolou na praia de Laranjeiras, onde três barnabés da secretaria Municipal da Fazenda trampam desde 16 de dezembro. Já as bijuterias foram recolhidas na altura da rua 1131, com dois vendedores. “Eles não tinham alvará”, conta o fiscal Hélio Azevedo, 63.



Desde 16 de dezembro, seis funcionários vistoriam o trampo dos ambulantes só na praia Central da Maravilha do Atlântico. De acordo com o fiscal Antonio da Silva, 52, outros oito profissionais se juntam a eles até quinta-feira que vem.

Jéssica de Sezaro, 18 anos, integra a equipe de fiscais da Fazenda que atua na praia Central. Segundo ela, os campeões de atraques são ambulantes tentando vender amendoim e castanhas. “Esse tipo de produto não pode ser vendido. Ninguém tem alvará pra comercializar isso”, explica.

Na maioria das vezes, os espertalhões atuam com olheiros, que ficam sentados em uma cadeira de praia, na calçada. “Eles ficam olhando pra ver se não passa fiscal. Quando avistam um, avisam o vendedor, que sai correndo da praia. Eles saem, mas logo voltam quando o negócio acalma. É complicado”, admite.


Ambulantes perdem dindim

Claudinei Américo de Souza Vieira, 23, vende picolé na praia há três anos. A concorrência desleal, segundo ele, refletiu nas vendas. “Esse ano tá fraco. Neste mesmo período, no ano passado, eu já tinha pago o alvará [que custa cerca de R$ 800]. Nem isso eu consegui ainda”, lamenta.

O vendedor de cangas João Alves Costa, 40, culpa a falta de rigor da fiscalização pelo grande número de vendedores clandestinos em Balneário Camboriú. “Ficam todos no mesmo lugar. Deveriam se deslocar mais e pela praia”, critica.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.197.230.180

Últimas notícias

ENTREVISTA

Duda Salabert “Quando uma travesti é eleita, a sociedade inteira avança”

Penha

Polícia Civil investiga morte de criança de três anos

Segunda divisão

Semifinalistas serão definidos neste sábado

Agenda

Confira a agenda deste final de semana

NAVEGANTES 

Motociclista morre em acidente na BR 470

Série A

Corinthians e Palmeiras se enfrentam em “decisão” pelo título

Entrada gratuita

Itajaí Vôlei estreia em casa no Catarinense

Futebol na praça

Final da Copa Pesqueira acontece neste sábado na Beira Rio

Balneário Camboriú

Apagão causa bate-boca público entre vereador e gerente da Celesc

Tudo filmado

Tudo filmado: Mercedes “frita pneu” em plena Osvaldo Reis



Colunistas

JotaCê

MDB reunida

Jackie Rosa

Família Pereira comemora boa fase do grupo Fort

Clique diário

Itajaí vista do alto

Instituto Ion | Informando e Inovando

Inovação da tecnologia

Canal 1

Assim como a TV Conmebol, futuro do canal Combate é duvidoso

Na Rede

Se liga nas matérias que foram destaque nas redes do DIARINHO

Via Streaming

“Westworld”

Coluna Esplanada

Custo Brasil

Gente & Notícia

Lançamento da Absoluta no Iate Clube Cabeçudas

Vinicius Lummertz

Santa Catarina: as melhores cidades, PIB nas alturas. Por quê?

Coluna do Janio

Polêmica do estádio

Coluna Exitus na Política

Agora, o eleitor

Coluna do Ton

Festinha

Coluna Fato&Comentário

Antonico Ramos e o sonho do vigia

Artigos

Cenas para mudar o cenário

Coluna Tema Livre

Não é fácil ser mulher



TV DIARINHO


Entrevistão com Douglas Costa Beber  - Diretor Geral da Emasa



Podcast

Avalie o que importa

Publicado 13/08/2022 09:56



Especiais

ENTREVISTA

Duda Salabert “Quando uma travesti é eleita, a sociedade inteira avança”

Brasil

Quem está destruindo as unidades de conservação do cerrado

Saúde

Salsicha, hambúrguer e nugget: pesquisa identifica agrotóxicos em alimentos

famoso

Garçom há 30 anos, Claudinho ama BC

Diversidade religiosa

Mestre Marne quebrou tabus para defender a fé nos orixás



Blogs

A bordo do esporte

Salvador (BA) se une ao Salão Náutico Grand Pavois para edição brasileira em 2023

Blog Doutor Multas

Bafômetro pega vape: verdade ou mito? Entenda de uma vez por todas

Blog do JC

Desencantou

Blog do Ton

Blumenau ganhará o primeiro lounge bar em formato rooftop

Blog da Ale Francoise

Inclua inhame no seu dia!

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Douglas Costa Beber

"Somos a cidade mais saneada de Santa Catarina e uma das mais saneadas do Brasil”

Gabriela Kelm do Nascimento

“A maioria entende que o calçadão da Hercílio Luz deve permanecer porque foi um ganho para a cidade ”

Normélio Weber

"O Hermeto Pascoal vai estar ali. O Toquinho vai estar aqui. O Brasileirão, de Curitiba... Vai estar Chico César...”

Cláudio Werner

“O nosso clube é um formador de atleta olímpico”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação