Matérias | Reclamações


Itajaí

Programa do lixo reciclável

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Gostaria de falar sobre o “lixo nosso de cada dia”, para ser mais exato falarei sobre o “Lixo Reciclável”. Faz algum tempo foi implantado em Itajai um “programa” de lixo reciclado que seria recolhido de “porta em porta” por um caminhão, que logo ficou conhecido pela “musiquinha”, e assim funcionou por um período. No dia da semana e no horário já conhecido, lá estavam os pacotes na frente das casas, com variados itens recicláveis, vinha o caminhão com os “operários” e estava resolvido; Porem, vinham antes da coleta programada outros catadores que faziam aquela bagunça: Escolhiam o que lhes interessava e o resto ficava jogado, garrafas e etc... espalhados na sarjeta. Muitos moradores (até eu) passaram a não mais colocar o lixo na frente de casa, ficando de sobre-aviso a espera de escutar a musiquinha, para então rapidamente colocar os recicláveis do lado de fora, na frente de casa, mas com o passar do tempo, o caminhão da musiquinha, aumentou a velocidade,e cada dia tem um horário diferente, e a “coisa” desandou, se alguém me disser que o “Programa do Lixo reciclável” funciona, eu concordo, mas poderia ser muito, mas muito mais bem aproveitado, do jeito que está é para “inglês ver”. Vou dar um exemplo, no dia 18/10 , na parte da manhã, escutei a musiquinha, assim de repente, corri para colocar o meu lixo reciclável na frente de casa, mas a velocidade do caminhão foi maior, então assoviei, gritei e o caminhão parou, a uns 80 ou 100 metros de minha casa, então corri com um saco de ráfia onde tinham algumas garrafas de vidro e frascos de conserva, alem de garrafas de plástico, quando me aproximei o “operário” perguntou : Que foi seu Zé se atrasou hoje ? Respondi : É que vocês não tem horário, passam ligeiro demais e... Ele retrucou : Fala com o Prefeito, pra ele te arrumar um horário pro teu lixo ! E assim pegou o saco com as garrafas de vidro e arremessou dentro do caminhão, o “pacote” bateu em um ferro vertical dentro da carroceria, creio pelo barulho que as garrafas e os potes quebraram-se, sei lá, mas é isto... este é, não sei se me fiz entender o serviço de reciclagem que temos hoje, e mais: Tem gente que depende dele e espera coisa melhor tenho certeza. Sou de Itajai, tenho 57 anos nasci nesta cidade, assim como meus pais e meus avós, minha crítica é construtiva. Abç. César Rafael Sedrez Gonzaga

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






18.207.129.175

TV DIARINHO


O crime de injúria racial aconteceu em sessão do filme de Bob Marley no cinema do shopping na noite ...





Especiais

Caso Ilha de Marajó

Vereadora de Navegantes está entre os políticos que impulsionaram fake news sobre exploração sexual infantil

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

VIAGEM NO TEMPO

Museu do Carro traz nostalgia e diversão sobre o universo automotivo

NOVOS TEMPOS

SC é pioneira na promoção da mobilidade elétrica

PLANEJAMENTO URBANO

Camboriú vai investir mais de R$ 60 milhões em mobilidade



Blogs

A bordo do esporte

Fórmula E e FIA Girls On Track promovem curso de envelopamento de carro

Blog da Jackie

Verão, calor, quentura e mormaço

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog do JC

Mulheres MDBistas

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação