Colunas


Coluna Fato&Comentário

Por Edison d'Ávila -

Pasquins: livre expressão do povo


No tempo presente, têm crescido as discussões sobre necessidade, vantagens e desvantagens das mídias sociais. Elas gradualmente têm feito parte da vida das pessoas. São ambientes de encontros, conversas, entretenimento e, mais que isso, de comunicação e expressão livre.

A liberdade de se expressar, que as mídias sociais proporcionam, parece assustar muita gente que teme o escrutínio popular de quem se visibiliza no meio social. Assustam-se as pessoas com informações inverídicas, descabidas, injuriosas e despudoradas, que muitas vezes se veiculam nesses ambientes virtuais. E isso lhes parece um mal gerado pelas  mídias sociais sem censura.

No entanto, não é isso que a história registra. Não são as mídias que geram tais liberdades, mas sim a expressão popular que sempre buscou ser livre para castigar os costumes com seus comentários e opiniões; e o povo sempre buscou canais para se contrapor aos poderosos e seu proceder errôneo.

Desde a Antiguidade e pelos séculos afora, buscou a população meios de difundir suas críticas, fazer chacotas, mostrar-se descontente. Na Roma Antiga, o povo costumava afixar junto à estátua de Pasquino seus escritos críticos e jocosos; donde se originou o termo pasquim. Ele é o escrito anônimo afixado em lugar público com críticas e sátiras contra governos, autoridades, pessoas ou situações esdrúxulas da sociedade. Os romanos tinham um ditado que dizia: rindo se castigam os costumes.  No Brasil, pasquins eram muito usados desde os tempos de Colônia, Império e mesmo na República. Ninguém estava imune ao escrutínio de quem queria criticar e satirizar.

Em Itajaí, os pasquins eram comuns e não havia como ignorá-los ou proibi-los. Duas amostras ilustram como eram os pasquins, a mídia social de antigamente, que se compunham de quadrinhas ou eram escritos em prosa. No interior de Itajaí, certa feita,  soube-se que um senhor, cuja mulher era muito alegre e comunicativa,  daria um terreno para a construção da igreja. Uma quadra do pasquim caçoando da mulher saiu assim:

Nas terras do Tracolino

Vão fazer uma igreja

A santa é a Biluca

Que todo mundo chega e beija.

Noutra ocasião, também no interior, o padre saíra com uma imagem de Jesus descalço a angariar fundos para construir uma capela. O povo não perdoou; passou a chamar o padre de cotinha e a Jesus de rapa, que levava tudo.  Porque o padre, de batina ou camisolão, pedia sempre uma cotinha para Jesus. E o pasquim saiu com  estrofes como esta :

O rapa e o cotinha fizeram combinação

O rapa de pé descalço

E o cotinha de camisolão.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Fato&Comentário

O Português de a dama

Coluna Fato&Comentário

Enchentes: lições da história

Coluna Fato&Comentário

O ambientalista global em Itajaí e o grande susto

Coluna Fato&Comentário

“Montecchios”e “Capuletos” também em Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Professor e historiador Moacir Costa

Coluna Fato&Comentário

Carijós, Peabiru e a foz do Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Itajaí: berço da indústria náutica

Coluna Fato&Comentário

Nóbrega Fontes, em duas comemorações

Coluna Fato&Comentário

Monsenhor Vendelino em Itajaí e sua época

Coluna Fato&Comentário

Trânsito público na Vila de Itajaí: normas de 1868

Coluna Fato&Comentário

Patrimônios em restauro: casas Bauer, Burghardt, Konder

Coluna Fato&Comentário

“Obras de Santa Engrácia”em Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Homens de negócios precisam dar um presente a Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Bicentenário da Paróquia e marco fundacional de Itajaí

Coluna Fato&Comentário

Adão e o alfaiate

Coluna Fato&Comentário

Carros de mola e transporte público

Coluna Fato&Comentário

Pedregulhos, estrada de ferro, Matadouro, Nossa S. das Graças

Coluna Fato&Comentário

Menino Jesus, São Nicolau, velho pom-pom e Papai Noel

Coluna Fato&Comentário

Cadê o restauro da casa Burghardt?

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos



Blogs

Blog do JC

Molhe caindo?

Blog do Ton

CESCON apresenta o empreendimento Cozumel Palace nesta quarta-feira (6) em Itapema

Blog Doutor Multas

Desentupidora SP

Blog da Jackie

Nôvis por aqui

A bordo do esporte

SSL Gold Cup: Hungria é a campeã

Blog da Ale Francoise

Desparasitação natural

Gente & Notícia

10 anos do Music Park BC: Confira a programação especial da casa para a temporada de verão

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Deivide Tomassi

"O Papa quer que as pessoas estejam mais próximas de Cristo”

Diego Lopes Costa

"Mesmo que existam antecedentes criminais, isso não justifica assassinato, agressão e tortura. Você não vai combater um crime com outro crime”

Emerson Pereira

"A inovação promoverá mudança e aumento no faturamento e na capacidade de geração de riqueza”

Gustavo Conti

“Era de madeira, agora é pré-fabricado. Será um prédio muito mais seguro em todos os aspectos”

TV DIARINHO

Moradores filmaram a lixarada que foi deixada na praia por visitantes e cobram a limpeza constante do ...




Especiais

NA ESTRADA COM O DIARINHO

Fazzenda Park Hotel vai do mergulho na natureza ao luxo e conforto de um resort

NA ESTRADA

Cristofori Piano Bar: música, alta gastronomia e ambiente intimista na Brava

superação

Meninas lutam para superar as marcas da Fundação Casa sem apoio do poder público

MEIO AMBIENTE

Queimadas na Amazônia: por que a floresta está queimando

AGÊNCIA PÚBLICA

Presidente de CPI das ONGs tentou licenciar exploração de ouro na Amazônia



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação