Colunas


Coluna Exitus na Política

Por Sérgio Saturnino Januário - pesquisa@exituscp.com.br

Voto e consequência


Os processos eleitorais tomaram novos desfechos a partir do momento da mudança do tempo oficial de campanha eleitoral. Dos 90 dias, quando de um período de contação de estórias e de histórias, se podia fazer séries ou pequenas novelas. Depois que o período de campanha oficial ficou restrito a 45 dias, o tamanho do tempo aumentou. Com legislação permissiva, na base do “tudo pode menos pedir voto e se declarar candidato antes das convenções”, a campanha mais importante é o período da pré-campanha.

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 





Para alguns candidatos, em virtude de sua já excessiva exposição, aparentemente, quanto mais aparecer nas redes sociais, por ele mesmo, pior seria. Isso remontaria a busca de seu passado recente nada promissor. Do outro lado do espelho, pré-candidato de posse do governo, lhe serve como referência. Ao mesmo tempo, quanto menos aparecer pior porque deixa que os outros lhe pintem a imagem com tintas fortes, contornos imprecisos, luzes deformadas, traços ruidosos... Não seria Monalisa...

Para o pré-candidato de posse do governo, dono da cadeira onde assenta seu corpo sem nenhum leixo, cuidado, atitude republicana ou comportamento democrático, aparentemente, quanto mais aparecer melhor. Só que aparece demais, sem controle coordenado, tem resultado em erupções de riscos, sem controle sobre os efeitos-limites. Quando o pré-candidato abre a boca, todos ficam sob alerta dos impropérios, mentiras, desfaçatez.... Tem feito a pauta dos jornais especialmente pelas besteiras sem limites e ignorâncias sem colossos... deformações e mentiras sobre fatos e ocorrências... É sempre um perigo falar mais do que um minuto...

Um contra o outro formam o maná político-eleitoral. O dia seguinte nunca existe em seus contornos discursivos. Somente o passado a rondar a vida de hoje como perigos, riscos, inseguranças, fantasmas e rangidos de dentes, arrastar de correntes. Já viveu das migalhas do baixo clero, acusado de desvios sobre funcionários e condutas de dutos; outro ficou envergonhado pelas acusações, acuado pelas decisões judiciais, retomado pelas reviravoltas que destituem o equilíbrio estomacal.

De um lado, como candidato a presidente, furou os olhos do centrão, atuou como outsider [fora da política tradicional – sic], pareceu revoltoso contra a corrupção. Depois criou sigilos centenários sobre fatos públicos ainda que em condição republicana, fraturou o intestino com frutos do mar, criticou o mundo político do qual sempre fora grileiro. Vacinas, jacarés, Butantan e China, Cartão Corporativo e soberbas, geram fanáticos armados.

Os líderes nas pesquisas de intenção de voto para Presidente dão sinais de fumaça para seguidores fanáticos que esquecem suas próprias cabeças, iludidos e assentados por descontroles e escorregões diários. No sangue derramado de um e de outro, derramam no chão a esperança que a política poderia trazer. Na política de escanteio, o futuro só poderá existir com a derrota do adversário. Triste é observar que nas filas para votar, o dia seguinte só virá com o susto da segunda-feira pós-eleitoral.

O voto de cada um é uma consequência coletiva, para todos. Votar é um ato pessoal, com efeitos para todos. Você é “dono” do seu voto, mas não é “dono” dos efeitos do seu voto. É necessário mais do que eleições para mudar a política brasileira!


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Coluna Exitus na Política

Coice e passo adiante

Coluna Exitus na Política

Crise na abstinência

Coluna Exitus na Política

Soldados sem cabeça,  armados

Coluna Exitus na Política

Portas fechadas, às escuras

Coluna Exitus na Política

O juiz e o investigado

Coluna Exitus na Política

Palco e claquete

Coluna Exitus na Política

Política da psicose

Coluna Exitus na Política

O pires, o balcão

Coluna Exitus na Política

Isopor e bigorna

Coluna Exitus na Política

Comunicação e gritos

Coluna Exitus na Política

A Fazenda e seu gado

Coluna Exitus na Política

Eleição de reeleição

Coluna Exitus na Política

“Deus do poder, acima de tudo”

Coluna Exitus na Política

“Débora: poder sem dono”

Coluna Exitus na Política

“Espelho, espelho meu”

Coluna Exitus na Política

Bocas e orelhas

Coluna Exitus na Política

Exorcismo de Janus

Coluna Exitus na Política

O super-avô

Coluna Exitus na Política

Banco do congresso nacional

Coluna Exitus na Política

O velório da República



Blogs

A bordo do esporte

Medalhistas olímpicos e campeões mundiais confirmam palestras no VelaShow 2022

Blog do JC

Candidatos daqui

Blog Doutor Multas

Especialista garante que dinheiro ‘físico’ vai acabar e criptomoedas estão com dias contados

Blog do Ton

Sócias de Brusque inauguram franquia da Hausz na cidade

Blog da Ale Francoise

Enema de café e suas funções

Blog Clique Diário

Itajaí - Navio - Panorama

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”

Laerte Jacomel

"Estamos buscando o que todo mundo busca: paz de espírito”

Édison Carlos

“100 milhões de brasileiros não têm coleta de esgoto”

Walter Orthmann

"Quero ser útil enquanto eu puder”

TV DIARINHO

Confira os destaques desta quinta-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 19/05/2022

Publicado 19/05/2022 21:53


Especiais

febre entre jovens

Uso de Cigarros eletrônicos acende alerta

Revitalização

Nova orla da Brava está em fase de projeto

Praia Brava

Novo acesso, através de Cabeçudas, será urbanizado

Praia Brava

Duplicação da Osvaldo Reis deve facilitar ligação com BC

Praia Brava

Via polêmica atrás da Lagoa do Cassino está em pauta



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯