Matérias | Geral


ITAJAÍ

Lei que obriga o uso de sacolas ecológicas aguarda regulamentação

Proposta prevê que sacolas plásticas comuns não sejam mais usadas nos comércios da cidade

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Regulamentação vai determinar como será a fiscalização e a aplicação das penalidades (fotos: João Batista)


O projeto que obriga o uso de sacos e sacolas ecológicas no lugar de sacos de lixo e sacolas plásticas comuns por estabelecimentos privados e órgãos públicos em Itajaí já virou lei e aguarda o prazo de até 90 dias pra ser regulamentada pelo município. A lei 7611/2024 foi criada em 22 de janeiro, após a aprovação do projeto em dezembro de 2023 pela Câmara de Vereadores.

A proposta foi da vereadora Aline Aranha (UB), como medida pra reduzir o lixo plástico no meio ambiente, considerando que os sacos e sacolas plásticas comuns estão entre os principais poluentes. A lei prevê que comércios e órgãos públicos devem trocar os sacos plásticos de lixo e as sacolas plásticas por sacolas ecológicas, que podem ser de material biodegradável, reciclado ou retornável.

A obrigação vale pro acondicionamento, empacotamento, armazenamento ou transporte de resíduos ou produtos vendidos ou até mesmo fornecidos gratuitamente pelos estabelecimentos e entidades ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


A proposta foi da vereadora Aline Aranha (UB), como medida pra reduzir o lixo plástico no meio ambiente, considerando que os sacos e sacolas plásticas comuns estão entre os principais poluentes. A lei prevê que comércios e órgãos públicos devem trocar os sacos plásticos de lixo e as sacolas plásticas por sacolas ecológicas, que podem ser de material biodegradável, reciclado ou retornável.

A obrigação vale pro acondicionamento, empacotamento, armazenamento ou transporte de resíduos ou produtos vendidos ou até mesmo fornecidos gratuitamente pelos estabelecimentos e entidades. O descumprimento da medida prevê notificação, multa de quase R$ 700 e interdição da atividade até a correção das irregularidades, podendo, em último caso, ocorrer a cassação do alvará de funcionamento.



A regulamentação, que deve ser definida pela prefeitura, vai ordenar o funcionamento da lei, como será a fiscalização e a aplicação das penalidades, e qual órgão ficará responsável por fiscalizar. A Associação Catarinense dos Supermercadistas informou que já teve acesso à lei. O departamento jurídico da entidade analisa o texto pra dar um parecer oficial sobre o tema.

1000 anos pra decompor o plástico


A vereadora Aline destaca que a proposta foi inspirada em práticas já adotadas na Europa e em cidades como Jacareí (SP), Belo Horizonte (MG) e Marília (SP), onde a lei municipal gerou jurisprudência do Supremo Tribunal Federal (STF) que reconheceu a competência dos municípios em editar leis de proteção ambiental. 

A proposta pelo uso de sacolas biodegradáveis leva em conta que elas se dissolvem com mais facilidade na natureza, em até 180 dias. Já um saco plástico normal pode levar até mil anos pra se decompor. “A proposta é não onerar o custo do mercado, é pras pessoas ficarem mais conscientes e trazerem as suas sacolas de casa”, comenta.

Para a vereadora, os estabelecimentos não devem ter dificuldades em se adequar, pois já há empresas com projetos de sustentabilidade que buscam criar maior conscientização dos clientes. Com a lei, a expectativa é que haja um estímulo à mudança de hábitos. “Hoje, eu vejo que isso é tratado com descaso porque é livre. Então é bom o mercado regular e não liberar tanto, e vai criar o hábito das pessoas pegarem mais caixinhas de papelão e levarem suas sacolas. Essa é a intenção”, defende.

 

Estratégias devem ser combinadas pra medida ter eficácia, opina advogado


Especialista  defende ações envolvendo educação ambiental e participação dos empresários do ramo

Especialista  defende ações envolvendo educação ambiental e participação dos empresários do ramo

 

Para o advogado Gabriel Pereira, da área do direito ambiental, apesar de o projeto ser “louvável” pela intenção de demonstrar preocupação com o meio ambiente, é preciso analisar a eficácia da medida. Ele defende que as ações devem ser combinadas, começando pela educação ambiental, exigindo a participação dos empresários do ramo.

Gabriel lista medidas que passam por dar incentivos aos clientes, como descontos nas compras ou pontos de fidelidade, parcerias com escolas e ONGs, e campanhas que promovam o engajamento da comunidade em projetos como mutirões de limpeza, que alertam sobre os impactos negativos das sacolas plásticas no ambiente.


“Vários supermercados na cidade usam a política do cliente clube. Poderiam oferecer aos seus clientes descontos em determinado dia da semana para aqueles que não utilizarem sacolas plásticas, e o papel do município seria reduzir o imposto municipal para os estabelecimentos que aderirem ao projeto”, sugere.

Em parcerias, ele cita que poderiam ser feitas oficinas, palestras e atividades educativas. A proposta do advogado é que líderes comunitários e estabelecimentos comerciais sejam o exemplo, reduzindo o uso de sacolas plásticas e promovendo práticas sustentáveis ligadas diretamente aos consumidores.

Gabriel observa que Itajaí já tem iniciativas que envolvem a comunidade em projetos de limpeza, parques e áreas naturais. Ele avalia que as ações deveriam ser mais bem divulgadas. “Essas estratégias combinadas podem ajudar a promover uma mudança de comportamento em relação ao uso de sacolas plásticas e incentivar práticas mais sustentáveis”, analisa.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.230.143.213

Últimas notícias

Futebol

Palmeiras bate o Vitória em Salvador

Estreia

Corinthians e Atlético-MG ficam no 0 a 0

Futebol

Em jogo de pênaltis polêmicos, Flamengo vence o Atlético-GO

Brasileirão

Vasco estreia com vitória contra o Grêmio

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Bebê é resgatado com queimaduras de incêndio em BC

DESTAQUE 

Catarinense é capa da Vogue Brasil

Luto

Balneário Piçarras perde a ministra da eucaristia Norma Albano

Base forte

Itajaí fica com o bronze na Taça Sul de handebol da categoria cadete

Missão no exterior

Comitiva bolsonarista articula com os EUA punições ao Brasil

Assaltos à mão armada

Bandidos atacam vítimas na saída de supermercados da região



Colunistas

Coluna Esplanada

Insatisfação na Eletrobras

JotaCê

Coronel Pavan tem novo aliado deputado

Na Rede

Agroboy mais gato dos EUA, última casinha de BC e romance no ar: confira os destaques das redes do DIARINHO

Histórias que eu conto

Armação da infância I

Coluna do Ton

Parabéns Ale

Mundo Corporativo

Dicas para líderes desorientados e equipes perdidas

Via Streaming

Um lugar ao sol

Gente & Notícia

Neia capitaneou noite só para elas

Foto do Dia

Pintura ensolarada

Ideal Mente

A importância da comunicação no cuidado

Show de Bola

Final do Catarinense

Direito na mão

Revisão da aposentadoria: oportunidade de aumentar o valor mensal

Coluna Exitus na Política

Janelas fechadas

Jackie Rosa

Simplesmente Gisele

Coluna Fato&Comentário

Coleção bicentenário: a construção da Matriz

Coluna Existir e Resistir

Bloquinho do Sebastião Lucas resgatando e revivendo os saudosos carnavais

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste

Artigos

Aniversário da praça dos Correios



TV DIARINHO






Especiais

Missão no exterior

Comitiva bolsonarista articula com os EUA punições ao Brasil

NA ESTRADA COM O DIARINHO

6 lugares imperdíveis para comprinhas, comida boa e diversão em Miami

Elcio Kuhnen

"Camboriú vive uma nova realidade"

140 anos

Cinco curiosidades sobre Camboriú

CAMBORIÚ

R$ 300 milhões vão garantir a criação de sistema de esgoto inédito 



Blogs

Blog do JC

PL diz que tá fora, mas tá dentro...

Blog da Jackie

Catarinense na capa da Vogue

A bordo do esporte

Fórmula E: Alemão vence na Itália e assume a ponta do Mundial dos Carros Elétricos

Blog da Ale Francoise

Lanchinho do bem!

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Ana Paula Lima

"O presidente Lula vem quando atracar o primeiro navio no porto”

Carlos Chiodini

"Independentemente de governo, de ideologia política, nós temos que colocar o porto para funcionar”

Osmar Teixeira

"A gestão está paralisada. O cenário de Itajaí é grave. Desde a paralisação do Porto até a folha sulfite que falta na unidade de ensino”

Omar Tomalih

“Balneário Camboriú hoje é o município que está com o maior controle, com o menor número de notificações de casos de dengue”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação