Matérias | Geral


Boa notícia

Senado aprova um novo e amplo Refis

Projeto do senador Jorginho Mello, que também aprovou o Mei Caminhoneiro, passou na câmara e no senado no mesmo dia

Franciele Marcon [fran@diarinho.com.br]



Boa notícia para os empresários brasileiros.  O Mei Caminhoneiro e o Relp, programa de renegociação de débitos do Simples Nacional para micro e pequenos negócios, foram aprovados, na quinta-feira, na câmara dos deputados e no senado federal. Para virar lei, contudo, falta ainda a sanção do presidente Jair Bolsonaro (PL). 

O Relp deve dar oportunidade a 500 mil empreendedores regularizarem a situação para se manter no regime especial do Simples em 2022. Caso o Relp não fosse aprovado, essas empresas poderiam até fechar as portas. 

Agora, os empreendedores poderão renegociar os débitos com o prazo de até 12 anos, e descontos que podem chegar até 90% para juros e multa. Os projetos ainda seguem para o presidente Jair Bolsonaro (PL), que tem o prazo de 15 dias para sancioná-los.



A lei é de autoria do senador Jorginho Mello (PL), que disse à reportagem que as aprovações representam um grande avanço. “Isso é fruto de dedicação e muito trabalho. Foi uma luta inimaginável. Eu briguei muito por isso ao longo dos últimos meses. Sem dúvida, o que aconteceu hoje é reflexo de um compromisso assumido com os catarinenses e com o Brasil de fazer política de resultado”, destacou o senador.

Pelo texto do Relp, o contribuinte terá descontos sobre juros, multas e encargos proporcionalmente à queda de faturamento no período de março a dezembro de 2020 em comparação com o período de março a dezembro de 2019. Empresas inativas no período também poderão participar.

Depois dos descontos e do pagamento de uma entrada, o saldo restante poderá ser parcelado em até 180 meses, com vencimento em maio de cada ano. No entanto, dívidas com a Previdência Social só podem ser parceladas em 60 meses.


As primeiras 12 parcelas deverão corresponder a 0,4% da dívida consolidada; da 13ª à 24ª, a soma total deve ser igual a 0,5% dessa dívida; o total da 25ª à 36ª parcelas deverá somar 0,6% da dívida; e a soma da 37ª parcela em diante será o que sobrar dividido pelo número de prestações restantes.

Cada parcela terá um valor mínimo de R$ 300, exceto no caso do MEI, que poderá pagar R$ 50 ao mês. A correção será pela taxa Selic, incidente do mês seguinte ao da consolidação da dívida até o mês anterior ao do pagamento, mais 1% no mês em que houver a quitação da parcela.

Quem pode parcelar

Pelo projeto aprovado, poderão ser parceladas quaisquer dívidas do Simples Nacional, desde que o vencimento tenha ocorrido até a competência do mês imediatamente anterior à entrada em vigor da futura lei.

Também poderão ser incluídos no Relp os débitos de parcelamento previsto na lei de criação do Simples Nacional (em 60 meses); aqueles da Lei Complementar 155/16, de 120 meses; e do último parcelamento, de 145 a 175 parcelas (Lei Complementar 162/18).


Durante 188 meses, contados do mês de adesão ao Relp, o contribuinte não poderá participar de outras modalidades de parcelamento ou contar com redução do montante principal, juros ou multas e encargos. A exceção é para o parcelamento previsto no plano de recuperação judicial, de 36 meses.

Casos de exclusão

Além da falência ou da imposição de medida cautelar fiscal contra o contribuinte, ele será excluído do refinanciamento se não pagar três parcelas consecutivas ou seis alternadas; não pagar a última parcela; for constatado esvaziamento patrimonial para fraudar o cumprimento do parcelamento; se não pagar os tributos que venham a vencer após a adesão ao Relp ou não cumprir as obrigações com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Mei dos caminhoneiros


O Mei Caminhoneiro, PLP 147/2019, também foi aprovado nas duas casas. Ele pretende melhorar o ambiente de negócios dos transportadores autônomos, dando benefícios previdenciários, direito a nota fiscal e enquadramento tributário especial, e auxiliando cerca de um milhão de caminhoneiros no Brasil. O projeto é do senador Jorginho Mello e o texto teve a relatoria do senador Marcos Rogério (DEM-RO).




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






18.207.136.189

Últimas notícias

Clima

Susto: Itajaí teve rajadas de vento de 85km/h; região teve apagão

Futebol

Vidente de BC, Vovó Bahiana, faz previsão sobre lesão de Neymar

Ilhota

Mulher de 48 anos morre vítima de acidente na rodovia Jorge Lacerda

Mau tempo

Chuva forte causa alagamentos, deslizamentos e destelhamentos em Itajaí

Copa do Mundo

Messi faz golaço e Argentina vence o México

Proteção à mulher

Camboriú passa a ter Sala Lilás para atendimento às mulheres vítimas de violência

Tragédia no trânsito

Motociclista morre atropelado por caminhão em Itajaí

Projeto

Itajaí pode ganhar primeira rede de gás encanado natural residencial

Incêndio

Fogo destrói área florestal na Itaipava

INVESTIGAÇÃO

DEIC prende trio envolvido com roubo de cargas do agro 



Colunistas

Coluna do Ton

Mãe & Filha

Foto do Dia

Praça natalina

JotaCê

Parados no ponto

Na Rede

Confira o que foi destaque nas redes do DIARINHO

Via Streaming

“Um Lugar Bem Longe Daqui”

Canal 1

TVs precisam quebrar velhos tabus em suas grades de programação

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Clique diário

Quando o rio encontra o mar

Coluna Esplanada

Navios fantasmas

Gente & Notícia

Galeria de Arte

Coluna do Janio

Reformulação no Marinheiro

Direito na mão

Guia da revisão da vida toda para aposentados do INSS

Coluna Exitus na Política

Lágrimas retidas

Jackie Rosa

Casamento

Vinicius Lummertz

Coluna 100 - SC do futuro: fim ao caos das rodovias federais

Artigos

Não queremos viver numa pátria dominada pela bandidagem



TV DIARINHO


Confira as principais notícias de hoje do DIARINHO: - Porto Belo inaugura primeiro Starbucks drive ...





Especiais

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade

Itajaí

Mercado da Brava continua em crescimento

DIFERENCIAIS DE QUALIDADE

Dall Empreendimentos: empresa familiar com obras de conceitos únicos e inovadores



Blogs

Blog do JC

Tem que benzer...

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

A bordo do esporte

CBVela realiza clínica para fomentar participação feminina no esporte

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”

Thiago Morastoni

"Nós tivemos 21 candidatos em Itajaí. Eu fui o que chegou mais perto, faltando 3 mil votos. Todos os outros faltaram acima de 20 mil votos”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação