Matérias | Política


Obras nas BRs

Governo federal corta quase R$ 40 milhões de rodovias catarinenses

Só a BR 470, no trecho de Navegantes, perdeu R$ 25 milhões. Ministro alegou que corte de verba não deve comprometer obras

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Ministro de Infraestrutura explicou que adequação de verba não compromete andamento de obras (Foto: João Batista/Arquivo)


Após o governo estadual destinar recursos de Santa Catarina para bancar obras nas rodovias federais catarinenses, o governo federal cortou quase R$ 40 milhões que estavam destinados para obras nas BRs 470 e 163. A retirada de recursos está em portaria publicada na semana passada pelo Ministério da Economia, que promove corte de mais de R$ 727 milhões em diversas áreas. 

Em Santa Catarina, o governo federal anulou R$ 25 milhões previstos para a BR-470, no trecho entre Navegantes e Rio do Sul, e R$ 14,6 milhões para a BR-163, na região oeste do estado. O corte gerou críticas de entidades como a Fiesc e de parlamentares catarinenses no Senado e na Assembleia Legislativa.

Para 2022, também está prevista uma redução de R$ 12 milhões no orçamento que afeta cinco rodovias federais catarinenses, com impacto de quase R$ 5,1 milhões na BR-470. O corte está no relatório preliminar do projeto de orçamento anual, em discussão no Congresso Nacional.



A proposta do governo federal era de R$ 205 milhões para investimentos nas rodovias federais no estado no ano que vem, valor que cairia pra R$ 193 milhões com a retirada de recursos pelo relator do projeto, deputado federal Hugo Leal (PSD).

Ainda na segunda-feira, o senador Esperidião Amin (PP), se manifestou na comissão Mista do Orçamento contra o corte de verbas trazido pela portaria. Ele lembrou as negociações da bancada catarinense com o governo federal na destinação de recursos do estado para complementar os investimentos nas rodovias federais.

O senador criticou que a portaria foi publicada de maneira “disfarçada” e que o corte na BR-163 fere as regras orçamentárias por retirar mais de 30% do total para a rodovia em 2021. Amin prometeu questionar o relator do orçamento sobre o que considerou ser uma arbitrariedade e uma “manobra sorrateira” depois que projetos já haviam recomposto recursos para BRs.


“Politicamente é uma desconsideração com Santa Catarina. Mas do ponto de vista legal, uma exorbitância grave à legislação que versa sobre programação e execução do orçamento federal. Isso tudo se refere a 2021”, comentou. O Fórum Parlamentar Catarinense também vai tentar reverter os cortes.

A retirada de recursos vai na contramão das reivindicações da Fiesc, que faz campanha justamente para cobrar investimentos federais para conclusão das duplicações da BRs 470 e 280, restauração da BR-163 e melhorias na BR-101, a fim de resolver os gargalos no trânsito em pontos críticos, como em Itajaí e em Balneário Camboriú.

Segundo o ministro, os recursos foram readequados para manutenção. Vice-líder do governo federal no Congresso, o senador catarinense Jorginho Mello (PL) informou que conversou pessoalmente com o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, sobre a “confusão” da retirada de recursos. O que teria ocorrido seria uma readequação no orçamento nas rodovias federais catarinenses.

“O ministro Tarcísio afirmou que a adequação é algo normal e que os recursos foram destinados para a manutenção das rodovias, já que para a construção os projetos já dispõem de recursos suficientes para 2021”, comentou o senador.

Em vídeo gravado com Jorginho, o ministro destaca que as BR-470 e 163 têm recursos “sobrando” para os projetos de duplicação e restauração. “Tiramos parte dos recursos da construção para manutenção, uma atividade absolutamente normal para que a gente tenha a otimização do orçamento que foi disponibilizado no ano”, disse.


O ministro ainda ressaltou que a adequação não compromete a continuidade das obras nas duas rodovias. “Porque essas duas obras têm recursos suficientes para a sua execução”, completou.

Pegou mal na Assembleia

O vídeo com os esclarecimentos do ministro foi exibido pelo deputado estadual e líder do PL na Assembleia Legislativa, Ivan Naatz. Apesar das explicações, ele afirmou que seguirá acompanhando a situação para que o estado não seja prejudicado na redução de recursos para rodovias em 2022.

Outros deputados criticaram na sessão de terça-feira o corte de recursos, considerando a medida um desrespeito com o estado. A deputada Paulinha (sem partido) sugeriu que os parlamentares assinem um apelo ao presidente da República para que a decisão seja revertida.


Os deputados Ricardo Alba (PSL), Pedro Baldissera (PT) e Valdir Cobalchini (MDB) também lamentaram a retirada de recursos no “apagar das luzes” de 2021. “Enquanto o estado passa R$ 465 mi para as rodovias federais, a União retira mais R$ 39,6 mi. Isso é inaceitável, não dá para se conformar e achar que é normal”, disse Cobalchini.

Em setembro, o governador Carlos Moisés assinou acordo com o ministro Tarcísio de Freitas repassando R$ 465 milhões dos cofres estaduais para quatro rodovias federais catarinenses: BRs 470, 280, 163 e 285. Do total, R$ 300 milhões foram destinados para a BR-470, visando garantir a conclusão da duplicação da rodovia nos lotes entre Navegantes e Gaspar, os mais avançados do projeto.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.235.172.123

Últimas notícias

#tánoDIARINHO

“Celular não é brinquedo”, alerta neuropediatra

mais esportivo

Novo Audi S3 está disponível na Europa

ATENÇÃO!

BR 470 terá interrupções no trânsito durante o fim de semana

Joia

Lamborghini lança novo superesportivo

ITAJAÍ

Justiça autoriza liberdade provisória de Fábio Negão

SAÚDE

Anvisa veta a liberação de cigarros eletrônicos no Brasil

ESTACA ZERO

Governo suspende edital das alças da Antônio Heil

BOMBINHAS

Empreiteiro morre ao cair de andaime

BR 101

Traficante que trazia 135 kg de maconha pra BC é presa; veja o vídeo

CONFIRMAÇÃO

BC tem a segunda morte por dengue de 2024



Colunistas

Mundo Corporativo

Comportamentos destrutivos dentro das organizações

Histórias que eu conto

Reminiscências de um passado escolar

Jackie Rosa

Vida em Canto Grande

JotaCê

Festa de candidato em local proibido?

Coluna Esplanada

Senhor dos cargos

Gente & Notícia

Dudinha em Londres

Ideal Mente

E quem cuida de quem cuida?

Direito na mão

Trabalho sem carteira assinada conta para aposentadoria?

Show de Bola

Empréstimos feitos

Via Streaming

Visões de uma guerra de interesses

Na Rede

Agroboy mais gato dos EUA, última casinha de BC e romance no ar: confira os destaques das redes do DIARINHO

Coluna do Ton

Parabéns Ale

Foto do Dia

Pintura ensolarada

Coluna Exitus na Política

Janelas fechadas

Coluna Fato&Comentário

Coleção bicentenário: a construção da Matriz

Coluna Existir e Resistir

Bloquinho do Sebastião Lucas resgatando e revivendo os saudosos carnavais

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste

Artigos

Aniversário da praça dos Correios



TV DIARINHO






Especiais

NA ESTRADA

Melhor hotel do mundo fica em Gramado e vai abrir, também, em Balneário Camboriú

NA ESTRADA COM O DIARINHO

6 lugares imperdíveis para comprinhas, comida boa e diversão em Miami

Elcio Kuhnen

"Camboriú vive uma nova realidade"

140 anos

Cinco curiosidades sobre Camboriú

CAMBORIÚ

R$ 300 milhões vão garantir a criação de sistema de esgoto inédito 



Blogs

A bordo do esporte

Liga esportiva estudantil desembarca no Paraná

Blog do JC

PSB, PT, PCdoB e PV pexêros, juntos

Blog da Ale Francoise

Cuidado com os olhos

Blog da Jackie

Catarinense na capa da Vogue

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”

Entrevistão Ana Paula Lima

"O presidente Lula vem quando atracar o primeiro navio no porto”

Carlos Chiodini

"Independentemente de governo, de ideologia política, nós temos que colocar o porto para funcionar”

Osmar Teixeira

"A gestão está paralisada. O cenário de Itajaí é grave. Desde a paralisação do Porto até a folha sulfite que falta na unidade de ensino”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação