Matérias | Especial


BARCOS COMPARTILHADOS

Cotas náuticas são uma tendência no mercado de embarcações de luxo

Ao adquirir uma cota náutica, o investidor economiza até 85% do custo que a embarcação teria

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

A Iate Marine conta, hoje, com clientes em todo o país e uma frota com 20 embarcações

Um nicho de mercado que vem sendo explorado nos últimos tempos na região é o compartilhamento de lanchas e iates. A Iate Marine é uma empresa sediada em Balneário Camboriú que apostou no segmento de cotas náuticas, o que possibilita a diversos proprietários compartilharem uma embarcação [independentemente do tamanho]. Essa modalidade de negócio tornou esses bens acessíveis a um número maior de consumidores. O segredo está no custo benefício.

“Ao adquirir uma cota náutica, o investidor economiza até 85% do custo que a embarcação teria, caso ele a comprasse sozinho. A forma de negociar mudou e o mercado, de um modo geral, teve que se readaptar para garantir seu crescimento”, explica Rodrigo Vieitez, CEO da Iate Marine. O empresário comanda a empresa ao lado dos sócios Renata Vieitez e Guilherme Kehl.

A empresa surgiu de um hobbyde Rodrigo, que acabou se tornando um rentável negócio, quando, em 2015, ele resolveu compartilhar sua embarcação. Quando percebeu que a ideia estava dando certo, decidiu profissionalizar o negócio. E o sucesso pode ser comprovado pelos números.



 No início de 2019, eram três embarcações. Nesse mesmo ano, a sócia Renata Vieitez abraçou o negócio e o número de embarcações saltou para 10, sendo uma delas de 50 pés, a primeira desse porte compartilhada no sul do Brasil. Em 2020, foi inaugurado, oficialmente, o escritório da empresa e, no início deste ano, a Iate Marine ganhou mais um sócio: Guilherme Kehl.

Cotas náuticas

No sistema de cotas náuticas, cada barco é dividido em frações, ou cotas, e a divisão das frações varia de acordo com o tamanho da embarcação. Até 40 pés, são divididas em grupos de oito cotas, e, a partir de 40 pés, são divididas em grupos de quatro cotas. Além disso, umas das principais vantagens do compartilhamento é a total delegação da administração da embarcação. A empresa cuida da manutenção, decoração e contratação da tripulação. “A única preocupação do cotista é escolher a melhor data para navegar. Todo o resto é gerido pela Iate Marine. Isso traz muita comodidade, otimizando 100% o tempo de lazer do proprietário”, acrescenta Rodrigo.


 Para que a empresa realize esse serviço de administração, o cotista paga um custo fixo mensal que contempla a gestão, o marinheiro, o auxiliar, a camareira, a vaga na marina e o aplicativo de reservas. “É como se o barco fosse um condomínio e a Iate Marine, a administradora”, acrescenta. A empresa possui unidades em Balneário Camboriú e Porto Belo, e recém inaugurou uma sede em Florianópolis. A intenção é seguir crescendo e abrir outras unidades pelo Brasil.

A empresa conta, hoje, com clientes em todo o país e uma frota com 20 embarcações, a única, no Brasil, que trabalha nesse modelo de negócio, oferecendo embarcações acima de 50 pés, que podem chegar a 80 pés [maior embarcação neste formato de cotas da América Latina]. E a Iate Marine pretende dispor, em 2025, de 100 embarcações espalhadas pelo país.

 




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.192.52.167

Últimas notícias

Santa Catarina

Santo Amaro da Imperatriz tem acessos liberados depois de interdição de cinco horas

SUSTO

Pilota de parapente cai em árvore na orla de Cabeçudas

Cultura

Festival de Teatro Primo Atto faz apresentações neste sábado em BC

Previsão do tempo

Sábado vai ser de calor, mas podem rolar chuva, vento e até granizo

Olho nas estradas

Trecho da BR-282 em Santo Amaro e Rancho Queimado continuam bloqueados

NAVEGANTES

Buscas por bombeiro desaparecido continuam

FIM DE UMA ERA

Loja Pavan deixa Itajaí após meio século de história 

Amfri

Justiça federal marca audiência sobre "estrangulamento” da BR 101

Agenda

Confira a agenda deste final de semana

Aflição

Cabo dos bombeiros que sumiu no rio ainda não foi localizado



Colunistas

JotaCê

Reitor não quer ser prefeito

Na Rede

Confira o que bombou nas redes sociais do DIARINHO

Via Streaming

“Rainha de Katwe”

Foto do Dia

Entrada da Barra

Jackie Rosa

Mulherada reunida

Canal 1

Aceita que dói menos: mulheres ocupam merecido lugar no esporte

Coluna Esplanada

Tereza e Marinho

Clique diário

O colorido fim de tarde em Itajaí

Vinicius Lummertz

SC do futuro: nas BRs, 2023 pode ser pior do que 2022

Gente & Notícia

Família Koch na Copa

Direito na mão

O que acontece se a empresa não pagou o INSS do funcionário? Como fica a aposentadoria?

Coluna do Janio

Marinheiro no mercado

Coluna Exitus na Política

Futebol sem bola e sem goleiro

Coluna do Ton

Mãe & Filha

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Artigos

Não queremos viver numa pátria dominada pela bandidagem



TV DIARINHO


Entrevistão com Alvin Sandri



Podcast

Entrevistão com Alvin Sandri

Publicado 03/12/2022 10:10



Especiais

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade

Itajaí

Mercado da Brava continua em crescimento



Blogs

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

A bordo do esporte

Volta ao Mundo Globe40 parte para a Argentina

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação