Matérias | Geral


Selfies mortais 

Penha na lista das cidades com mais “acidentes fotográficos”

Pesquisa mostra que 31 pessoas morreram ao tirar fotos pessoais em lugares espetaculares

Franciele Marcon [fran@diarinho.com.br]

Professora sofreu queda da ponta da Vigia em janeiro deste ano (Foto: Arquivo/Douglas Schinatto)


O município de Penha figura na lista dos lugares mais perigosos do mundo para se tirar fotos, segundo estudo da Fundação IO, especializada em Medicina Tropical e do Viajante. Este fato tem relação com a morte da professora Soliane Luiza, 28 anos, ocorrida em janeiro deste ano, ao cair de uma altura de cinco metros, na Ponta da Vigia, em Penha, ao tentar fazer uma selfie.


A informação foi publicada em reportagem do portal El Pais, na tarde de terça-feira. No texto, os países com mais registros de mortos por “selfie” são a Índia (100 casos), os Estados Unidos ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!



A informação foi publicada em reportagem do portal El Pais, na tarde de terça-feira. No texto, os países com mais registros de mortos por “selfie” são a Índia (100 casos), os Estados Unidos (39) e a Rússia (33). O Brasil ocupa o quinto lugar, com 17 mortes, provocadas durante selfies - quando a pessoa se fotografa com o celular.

Espanha e Austrália ficam empatadas na sexta colocação, com 15 casos cada.

O estudo ainda cita os 10 lugares mais perigosos pra se tirar uma foto pessoal. Neste item, se encaixa o município de Penha. A cidade é citada como “um lugar perigoso pra selfie”. Os outros nove destinos com riscos são: cataratas do Niágara (na fronteira entre os EUA e Canadá), o Glen Canyon (EUA), o Charco del Burro (Colômbia), a catarata de Mlango (Quênia), os montes Urais (Rússia), o Taj Mahal, o vale de Doodhpathri (ambos na Índia), a ilha Nusa Lembongan (Indonésia) e o arquipélago de Langkawi (Malásia).

Em janeiro, o DIARINHO noticiou a morte de Soliane. A professora, moradora de Navegantes, passeava na ponta da Vigia com familiares. Eles faziam fotos e ela despencou do penhasco ao tentar fazer uma selfie. A queda foi de cinco metros de altura, no costão da praia Grande. Os guarda-vidas e o helicóptero Arcanjo resgataram a vítima, mas ela sofreu uma parada cardiorrespiratória e faleceu às 18h30 do dia 17 de janeiro.

31 mortes em 2021

Continua depois da publicidade



Segundo a reportagem, o estudo, feito entre janeiro de 2008 e julho de 2021, mostra que, pelo menos, 379 pessoas morreram ao tentar tirar selfies em lugares espetaculares. Seria uma morte a cada 13 dias, em média. De todas as mortes do período do estudo, 141 foram de turistas e 238 de moradores nativos.

Os números são preocupantes, já que, somente nos sete meses deste ano, ocorreram 31 acidentes fatais ao se fazer fotografias. “É um problema emergente que, pelas dimensões que adquiriu, já pode ser considerado de saúde pública. O estudo nos ajudou a dimensioná-lo, o primeiro passo para tomar medidas para enfrentá-lo”, afirma Manuel Linares Rufo, presidente da Fundação iO.

Continua depois da publicidade



As quedas em cataratas, precipícios e telhados são as causas mais frequentes dessas tragédias, somando 216 casos. Os acidentes com meios de transporte (123), afogamentos (66), armas de fogo, choques (24) e mortes por animais selvagens (17) completam a lista.

Os acidentes fatais são mais comuns entre jovens de até 19 anos, que representam 41% do total de mortes. Jovens entre 20 a 29 anos somam 37% dos casos.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





18.232.59.38

TV DIARINHO


Confira os destaques desta segunda-feira



Podcast

Minuto DIARINHO 04/07/2022

Publicado 04/07/2022 21:18



Especiais

Cordeiros

Professora Rita de Cássia ensinou matemática a diferentes gerações de itajaienses

SUPERAÇÃO

Deficiência nunca impediu Jailton de fazer o que quis; até elevador em casa ele construiu

Centro de Itajaí

Bravacinas se transforma em referência em vacinação humanizada

Itajaí

Itajaí mantém protagonismo na pesca industrial

A riqueza vem pelo mar

Polo náutico reúne players mundiais do mercado de luxo



Blogs

Blog do JC

Bob quer ajuntamento

A bordo do esporte

Brasil realiza único evento de automobilismo do mundo de Ayrton Senna

Blog da Ale Francoise

Chá de sabugueiro!

Blog do Ton

Consultório médico, em Balneário Camboriú tem pegada chic, mas sem excessos

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Blog Doutor Multas

A Desentupidora mais próxima de você! Desentupidora de emergência 24h SP

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Willian Cardoso, o Panda

"Saquarema provavelmente vai ser meu último mundial, aí eu vou estar focado no brasileiro”

Renata Teixeira Pinto Viana

"Não se indica cigarro eletrônico para alguém que queira parar de fumar"

Governador de Santa Catarina

"É importante destacar que as obras só avançam por conta dessa decisão de colocar recursos dos catarinenses nas rodovias federais”

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação