Matérias | Geral


Santa Catarina

Preso será indenizado pelo Estado por ser proibido de ir ao velório da mãe

Condenado receberá indenização de R$ 10 mil por ser impedido de ir a velório da mãe

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

A administração prisional alegou insuficiência estrutural para cumprir o direito do preso Foto: Divulgação

A 7ª Defensoria Pública de Itajaí ajuizou uma ação de indenização contra o estado de Santa Catarina por danos morais em favor de um apenado do Complexo Penitenciário do Vale do Itajaí, que foi impedido de comparecer ao velório de sua mãe, conforme direito assegurado na Lei de Execução Penal. 

A administração prisional alegou insuficiência estrutural para cumprir o direito do preso, uma vez que não teria agentes disponíveis em número adequado para realizar a escolta até o local do sepultamento. O velório ocorreu em uma cidade a 164 quilômetros de distância do presídio. Além disso, a administração alegou que o crime cometido pelo preso é de caráter hediondo.

Inicialmente, o Juizado Especial da Fazenda Pública de Itajaí julgou o pedido improcedente, mas após recurso interposto na Turma Recursal, a decisão de primeiro grau foi reformada e o direito à indenização por danos morais do assistido foi reconhecido. Ele será indenizado em R$ 10 mil. 



Os juízes da Turma Recursal entenderam que a ineficiência do Estado fere o Direito Fundamental à Dignidade da Pessoa Humana (CR, art. 1º, III), e que a negativa de comparecimento ao velório precisa decorrer de evento excepcional, incompatível com a simples e recorrente falta de estrutura e pessoal. 

De acordo com o defensor público, é dever do Estado e direito subjetivo do preso que a execução da pena se dê de forma humanizada, garantindo-se os direitos fundamentais do detento, e o de ter preservada a sua incolumidade física e moral (CR, art. 5º, inciso XLIX), conforme acolhido pelo STF (RExt 841.526/ Rio Grande do Sul, relator Ministro Luiz Fux, 30/03/2016). 

“Suprimir o direito do autor de comparecimento funeral de sua mãe sob a justificativa de insuficiência de agentes públicos para realizar a escolta ao evento afeta a dignidade humana e causa abalo moral indenizável. Trata-se de importante decisão da Turma Recursal, que encontra sustentação não apenas em dispositivos legais e princípios constitucionais, mas também em documentos internacionais de direitos humanos, como as Regras de Mandela, que são as regras mínimas para o tratamento de presos segundo as Nações Unidas", afirmou Fernando André Pinto de Oliveira Filho.





Comentários:

JORGE66 Reis

11/10/2021 21:21

Lamentável !

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






34.229.119.176

Últimas notícias

Homenagem

Cortejo do cabo Teodoro circulou pelas ruas de Itajaí e Penha

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Motociclista morre em acidente no bairro Nova Esperança

Violência

Itajaí registra duas tentativas de feminicídio em menos de 24h

TRAGÉDIA

Pescadores morrem queimados em embarcação catarinense encalhada no Rio Grande

FOI LINDO!

Brasil faz quatro no primeiro tempo e passa fácil pela Coreia do Sul

RIO GRANDE

Barco encalhado pega fogo na praia do Cassino

Rede famosa

Balneário Camboriú ganha filial do Galeto Mamma Mia

Balneário Camboriú

PG Tur corta linhas e pede subsídio de R$ 800 mil pra não abandonar serviço

Cliente no prejuízo

Academia que fechou as portas e deixou alunos na mão é denunciada ao Procon e à polícia

ITAJAÍ

Dois postos de guarda-vidas continuam desativados na Praia Brava



Colunistas

Coluna do Janio

Apresentação do Marinheiro

JotaCê

Prestação de contas de Seif na mira

Coluna Esplanada

Dança das cadeiras

Coluna Exitus na Política

A liberdade do tempo

Clique diário

Curvas da Atalaia

Canal 1

“Fazenda” entra na reta final com a certeza do dever cumprido

Na Rede

Confira o que bombou nas redes sociais do DIARINHO

Via Streaming

“Rainha de Katwe”

Foto do Dia

Entrada da Barra

Jackie Rosa

Mulherada reunida

Vinicius Lummertz

SC do futuro: nas BRs, 2023 pode ser pior do que 2022

Gente & Notícia

Família Koch na Copa

Direito na mão

O que acontece se a empresa não pagou o INSS do funcionário? Como fica a aposentadoria?

Coluna do Ton

Mãe & Filha

Coluna Fato&Comentário

Alvim Sandri: "História de vida", aos 99 anos

Artigos

Não queremos viver numa pátria dominada pela bandidagem



TV DIARINHO


Confira as principais notícias desta segunda-feira no DIARINHO: - Brasil faz quatro no primeiro tempo ...





Especiais

Pesquisa de preços

Bora conferir as pechinchas da semana pra garantir o churrasco do jogo do Brasil

OLHO NA DOSE

Pesquisa de preço mostra onde bebidas quentes são mais baratas

Na Estrada com o DIARINHO

Maravilhas naturais fazem de Bombinhas o Caribe catarinense

Itajaí

Do imóvel popular ao de altíssimo padrão são as apostas da Lotisa

Alto padrão

Procave agrega valor e exclusividade



Blogs

A bordo do esporte

Araruama (RJ) confirma calendário de regatas de 2023

Blog do JC

Quadrangular 71 anos

Blog Doutor Multas

Fumar e dirigir dá multa?

Blog do Ton

Festa The Box comemora 5 anos neste fim de semana em Balneário Camboriú

Blog da Ale Francoise

Os poderes da Spirulina!

Blog da Jackie

Spring Party

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Alvim Sandri

"Levei a vida que a minha mãe ensinou: fé em Deus e andar certo

Marcelo Sodré

"A hora que entrar o contrato de arrendamento essa agonia se dissipa. As empresas vêm pra fazer o porto continuar crescendo”

James Winter

“Só vai haver desemprego e demissão em massa se não tiver carga aqui no Porto de Itajaí”

Décio Lima

"Hoje, de R$ 97 bilhões que são arrecadados pelo governo federal em Santa Catarina, apenas R$ 7 bilhões voltam”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação