Matérias | Geral


PRAIA BRAVA

Brava Mix ainda não respondeu questionamentos do Turismo

Feira segue com futuro incerto após mudança de local e cancelamento

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Associação defende volta da feira na avenida Carlos Drummond de Andrade (Foto: Arquivo/Brava Mix)


A organização da feira Brava Mix, cancelada pela associação de moradores após suspensões da prefeitura, ainda não respondeu aos questionamentos da secretaria de Turismo sobre o evento.

A pasta busca esclarecer dúvidas sobre a feira pra que a liberação possa ser analisada de forma técnica, dentro de regras que valerão pra outros eventos do tipo.

O coordenador da feira, André Aragão, informa que a associação não desistiu da feira. “O Brava Mix é um evento de sucesso que garantiu a renda e a dignidade de mais de 190 famílias, e nós não iremos desistir do nosso direito ao trabalho”, destacou.



Sobre os questionamentos da secretaria de Turismo enviados em ofício no início de setembro, André ressalta que a secretaria de Urbanismo é o órgão responsável pelas feiras e já recebeu todas as informações necessárias à realização do evento há um bom tempo.

“A secretaria responsável pela autorização da feira é o Urbanismo e não o Turismo. Nossos advogados estão nos orientando para garantirmos que a lei seja cumprida e as pessoas possam voltar a trabalhar”, disse.

A questão da resposta ao ofício da secretaria de Turismo foi discutida em reunião da diretoria da associação de Moradores da Praia Brava. “Por conta do teor de algumas informações solicitadas, que foram vistas como pessoais e faltou clareza no entendimento do por que foram feitas”, disse André.


“O ofício de resposta está sendo elaborado e assim que concluído será encaminhado para todos os envolvidos”, informou. Se o impasse sobre a volta ou não do evento persistir, há risco da questão ser levada à justiça.

A feira rolou ao longo de 28 edições, sempre aos domingos, desde o ano passado. O evento começou na avenida Carlos Drummond de Andrade, no trecho entre a beira-mar e a rua Delfim de Pádua Peixoto, onde enfrentou questionamento de um restaurante local.

A feira acabou sendo transferida para rua Jucília Maria da Silva Miguel, ao lado do Brava Beach, onde também enfrentou resistência. A prefeitura autorizou o evento para uma nova área, mas afastada da orla e longe da circulação de pessoas.

A organização considerou que o espaço tornava inviável a realização da feira, e cancelou o evento. A última edição foi no dia 15 de agosto. Desde então, a associação busca a liberação, defendendo que a feira volte a ser permitida no trecho inicial da Carlos Drummond de Andrade.

Secretaria quer discutir modelo para feiras


O secretário de Turismo, Evandro Neiva, disse que segue aguardando as respostas da organização. Ele explica que a ideia é conhecer melhor o projeto, saber como funciona a organização e quais as contrapartidas para o município, considerando que o evento usa um espaço público e gera impactos no entorno.

O ofício pede informação da infraestrutura da feira, entre energia elétrica, coleta de resíduos e segurança, quem faz a gestão do evento, horário de funcionamento, regras e critérios pra participação de expositores e eventuais pagamentos à organização.

A partir das respostas, o secretário pretende discutir com outras secretarias um modelo que servirá pra outras feiras. Uma primeira reunião está agendada com a fundação Cultural. “A Cultura deve ter a autonomia de analisar e equilibrar os interesses, dando realmente uma contrapartida para a cultura da cidade, assim como já fazem com o artesanato e os músicos”, comenta.

 


Ex-promotor apoia feira, mas com regras claras e fiscalização

Regras deveriam nortear feirinhas de rua

Morador da praia dos Amores e frequentador da Brava, o ex-promotor de Balneário Camboriú, Rosan da Rocha, destaca que é favorável a todo tipo de feira livre, mas defende que elas devem funcionar com regras bem definidas.

Em Balneário, enquanto promotor, Rosan participou da regulamentação das feiras que hoje ocorrem na praça da Lagoa e na rua 200, ao lado do teatro Municipal. Ele se colocou à disposição pra ajudar em Itajaí.

“O que precisa ser feito é o poder público realmente montar as regras claras. Isso através do prefeito municipal ou a própria câmara pode fazer isso, com um projeto de lei regulamentando”, comenta.

Ele informa que as regras precisam definir horários de atendimento, produtos que podem ser vendidos, quem pode participar, tipos e quantidade de barracas, delimitação de espaços, local da feira, entre outros critérios.


“Havendo uma lei, uma regra, como há em dezenas e milhares de lugares, é fácil. Não pode é começar errado, querer continuar errado e insistir em fazer errado”, destaca. Rosan comenta que a feira livre é bem-vinda porque traz trabalhadores e artistas individuais que querem mostrar o seu trabalho.

“E a população adora. Faz parte da cultura da população brasileira e quase que mundial ter feiras”, considera. Na Brava, ele destaca que o evento é bom pro bairro e pra Itajaí e também atende a região da praia dos Amores.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.235.65.220

Últimas notícias

O maior do ano

Prêmio acumulado da Mega vai pagar R$ 300 milhões

BALNEÁRIO

Prefeito Fabrício Oliveira se filia ao PL de Jair Bolsonaro

Pirâmide financeira

Representante fake da Lamborghini é alvo da PF

ELEIÇÕES 2022

Luci Choinacki busca o retorno à Assembleia Legislativa

Série B

Chape recebe o Bahia em jogo encarado como decisão

Jogão

São Paulo decide o título da Sul-Americana na Argentina

Artes Marciais

Lutador de Itajaí busca apoio para mundial

Copa Santa Catarina

TJD nega pedido do Marinheiro e partida é mantida para segunda-feira

Cidade Nova

Capivara acuada ataca morador em Itajaí

Deputada estadual

Ciça Müller quer batalhar por escola integral



Colunistas

JotaCê

Vereadora chama secretaria de demagoga

Coluna Fato&Comentário

Aprender português com quem sabia

Coluna Esplanada

Nogueira acredita

Vinicius Lummertz

SC do futuro: o voto responsável no domingo

Canal 1

Existem diferenças naturais entre a Pantanal do passado e a de agora

Clique diário

Essência da cidade

Gente & Notícia

No clima das festas de outubro

Direito na mão

INSS convoca segurados para novo “pente-fino”: aposentadorias, auxílios e benefícios por incapacidade estão na mira de corte

Coluna Exitus na Política

A órbita eleitoral

Jackie Rosa

Show de Armando

Na Rede

Confira as notícias que foram destaque nas redes do DIARINHO

Coluna do Janio

Aposta alta

Coluna do Ton

Fiori

Via Streaming

“Estrelas Além do Tempo”

Artigos

Marco do sesquicentenário do município destruído

Instituto Ion | Informando e Inovando

Um ano de Informando e Inovando

Coluna Tema Livre

Cuidado com os candidatos



TV DIARINHO


Entrevistão com Jorge Boeira - Candidato à Governador de Santa Catarina pelo PDT





Especiais

ENTREVISTA

“Já atingimos ponto de não retorno” em algumas regiões da Amazônia, diz pesquisadora

ELEIÇÕES 2022

Partidos em Santa Catarina receberam quase R$ 194 milhões

ELEIÇÕES 2022

Confira quanto cada candidato da região recebeu do fundão eleitoral

Pesquisa DIARINHO

Preço da carne pode variar até 145%

Cidade histórica

São Chico tem o charme de 518 anos



Blogs

Blog do JC

Prefeito pop star Fabrício Oliveira no PL

A bordo do esporte

Circuito Paulista de Verão marcado pelo equilíbrio no Speed Park

Blog do Ton

Zezé Di Camargo & Luciano aterrissam em outubro no Expocentro BC

Blog Doutor Multas

5 golpes comuns que você deve ficar atento ao comprar um carro

Blog da Jackie

Spring Party

Blog da Ale Francoise

Tá com tosse aí?

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Jorge Boeira

“A saúde de Santa Catarina está esperando vaga na UTI”

Esperidião Amin

"Eu não quero colocar o Bolsonaro dentro da minha gaiola - que é o que alguns querem, ser o dono do Bolsonaro. Já foram até repreendidos por isso”

Décio Nery de Lima

"Vou retomar os investimentos que o Bolsonaro negou para Santa Catarina”

Jorginho Mello

"O candidato do presidente Bolsonaro é o Jorginho Mello”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação