Matérias | Geral


Alerta 

Friozão exige cuidados com pessoas mais vulneráveis e os animais

Idosos estão mais sujeitos a complicações de saúde com as mudanças no clima. Pets precisam ser melhor abrigados

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Temperaturas vão ficar entre 3 e 5 graus a partir de quarta-feira (Foto: João Batista)


A partir de quarta-feira, a região deve sofrer uma forte queda nas temperaturas, com os termômetros marcando mínimas entre 3 e 5 graus nas madrugadas e início das manhãs, devido à chegada de uma massa de ar polar ao estado. Além de muito frio, as condições também são de chuva e ventania pela passagem de uma frente fria, exigindo que pessoas mais vulneráveis, entre crianças, idosos e moradores de rua, tenham cuidados extras pra se proteger.

Em Itajaí e Balneário Camboriú, as prefeituras estão intensificando as abordagens para acolher as pessoas que vivem na rua. A secretaria de Inclusão Social de Balneário abrirá um abrigo emergencial, partir desta terça-feira, considerando o alerta de frio intenso dos avisos meteorológicos. O abrigo contará com dormitórios, serviços de alimentação e apoio de psicólogos e assistentes sociais.

De acordo com o diretor do Resgate Social, Rodrigo Pereira de Faria, o alojamento emergencial tem capacidade para 150 pessoas e vai funcionar em espaço ao lado da Casa de Passagem, na Várzea do Ranchinho. Nas ruas, as abordagens noturnas serão reforçadas com mais equipes e veículos que estarão circulando na cidade.



“A gente vai trabalhar a noite toda com um número maior de equipes, duas vans circulando na cidade, pra poder proporcionar um acolhimento mais digno para eles devido a esse frio esperado”, informa. Caso a população identifique algum caso de pessoa em situação de rua ou vulnerabilidade social, que necessite de auxílio, pode chamar o serviço pela central 156.

Em Itajaí, o abrigo de inverno está ativo para receber pessoas em situação de rua. O espaço no bairro Fazendinha, conta com 35 vagas e serviços de alimentação, higiene e apoio especializado. O município também conta com 36 vagas na casa de Apoio Social, no bairro São João. Quando a população identificar algum caso de vulnerabilidade, pode acionar a abordagem social pelo telefone de plantão (47) 99919-8961, seja ligação ou WhatsApp.

Os atendimentos diários pela cidade foram intensificados pelo serviço de abordagem social desde o mês passado. “Independente dessa onda de frio, realizamos abordagem e busca ativa sempre que os termômetros estão iguais ou abaixo de 14 graus”, ressalta o diretor de Proteção Social, Rubens Menon.


Pets também precisam de cuidados

O médico veterinário Marco Antônio da Costa Marques explica que os cachorros de pelagem curta e de menor porte sentem mais o frio. Eles devem ser mantidos em local mais protegido e podem precisar vestir alguma roupinha também. Para os animais que já costumam ficar dentro de casa ou apartamento, a dica é manter os bichinhos num local mais aconchegante, longe de entradas de ar frio, como as sacadas, e camas forradas com panos quentes.

Marco observa que um abrigo com caixa de papelão pode ser boa opção para a área interna, mas o material deve ser forrado e longe de local com unidade. Para animais que ficam fora de casa, a colocação de caixa não é recomendada, pois o material se deteriora rapidamente com a umidade, o sereno, a chuva e a ventania.

Durante os dias de frio intenso, a orientação é evitar deixar os animais fora de casa se não tiver um bom abrigo. “Não precisa ser um abrigo fechado, mas protegido do vento, um local mais reservado, onde ele consiga se manter protegido das intempéries”, comenta o veterinário.

Marco destaca que os animais de pelagem maior e mais corpulentos conseguem regular melhor a temperatura corporal. Alguns cuidados básicos, no entanto, valem pra todas as raças, como evitar dar banhos desnecessários, locais úmidos e passeios em horários inadequados.


 

Idosos mais sujeitos a complicações