Matérias | Geral


Itajaí

Comerciantes e moradores cobram a revitalização

Associação de comerciantes pede a regulamentação do espaço pra evitar conflitos

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

A associação de comerciantes e os moradores do entorno do calçadão da avenida Central, em Balneário Camboriú, buscam uma solução definitiva para garantir a segurança, a organização e a revitalização da área que fica entre as avenidas Brasil e Atlântica. Eles cobram a reforma do calçadão e a regulamentação de ocupação do passeio pra que a passagem de pedestres, o acesso de moradores e a entrada das garagens fiquem livres.

As queixas sobre o calçadão “trancado” se repetem a cada temporada. Apesar de melhorias na segurança, moradores e comerciantes concordam que a ocupação do calçadão está cada vez mais bagunçada, sendo preciso mais fiscalização e um regramento claro. De acordo com o morador de um dos prédios do calçadão, desde que os bares foram liberados a situação se complicou.



“Ocuparam quase todo o calçadão onde ainda existem mais de 200 garagens e três hotéis. Os carros e os pedestres ficam se esbarrando enquanto os bares ocupam ostensivamente o espaço público, inclusive além da área permitida”, relata. A chefe de cozinha Sandra Chidiac, 64 anos, que é síndica de um condomínio, conta que quando o caminhão do gás entra, não passa mais ninguém. As mesas também bloqueiam o acesso aos prédios. Os problemas, afirma, desvalorizam os imóveis.

A vice-presidente da associação dos comerciantes e sócia do hotel Miramar, Cristiane Salles, destaca que é preciso organizar e dividir bem o espaço para acabar os conflitos. Dos 14 metros de largura do calçadão, os bares podem usar quatro metros, mantendo ainda dois metros de recuo da parede que seria pra passagem de pedestres. Mas na prática as pessoas circulam no meio do calçadão e a lateral acaba sendo usada pelos bares.


A revitalização e mudanças nas normas já foram discutidas com o município, mas os projetos não avançam, criando insegurança jurídica. “Se cobra muitos dos comerciantes mas o município não dá respaldo pra se investir”, avalia Cristiane, frisando que falta um plano contínuo.

O presidente da associação, João Maria dos Santos e Silva, lembra que a promessa de regulamentação vem desde 2011, sendo interrompida com as frequentes trocas de gestores e secretários. “Nós, como comerciantes, vamos obedecer o que for definido, mas a gente tá cansado de ouvir só propostas”, critica.


Fiscalização na temporada e revitalização no ano que vem

Para a próxima temporada, a prefeitura garantiu fazer mais fiscalizações no local, conforme reunião em outubro entre a associação e representantes da secretaria de Planejamento.

Segundo o diretor de fiscalização de posturas da secretaria, Wagner Basso, desde o encontro, os fiscais têm passado todos os finais de semana no calçadão e orientado bares, restaurantes e outros estabelecimentos que não estão respeitando as regras.

“Inclusive foram deixadas algumas intimações dando efeito imediato nas nossas ações”, informou. Até o momento não houve interdições. Apesar da medida, os moradores contam que alguns bares são resistentes às normas e os donos chegam a ameaçar os próprios fiscais.

Quanto à revitalização, o secretário de Planejamento, Rubens Spernau, informa que existe a previsão de que o projeto Passeio Balneário seja estendido para a avenida Central no próximo ano.


O projeto Passeio Balneário envolve obras nas ruas 11 e 15 que são medidas compensatórias pela construção do empreendimento Harmony of the Seas, das construtoras J. A. Russi e grupo Riviera.

As obras nessas duas ruas que ficam no entorno do calçadão da Central já estão em andamento. O projeto prevê uma passarela ligando a rua 15 diretamente com a avenida Atlântica e um calçadão na rua 11.

O município não confirmou se tem uma proposta alternativa caso o calçadão da avenida Central não seja incluído no projeto de compensação. A associação de comerciantes e os moradores não são contra a ideia, desde que as mudanças sejam discutidas com eles, que serão diretamente afetados.

Além de melhor organização do espaço, o grupo luta pra que o calçadão se torne um lugar atrativo, bem sinalizado e seguro. “Isso aqui deveria se tornar um ponto turístico”, conclui um morador.





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.211.117.197

Últimas notícias

CAMBORIÚ

Trabalhador morre afogado em lagoa; ele pode ter sofrido crise de epilepsia

ITAJAÍ

Inscrições para evento de inovação encerram na sexta-feira

ITAJAÍ

Moradores vão poder opinar sobre transporte público em audiência na segunda-feira

ITAJAÍ

Polícia recupera 90 toneladas de galinha congelada roubada

Será que volta?

Novo Suzuki Swift é lançado na Europa

“Veoitão” moderno

Novo Cayenne GTS está à venda no Brasil

MERCADO

Unimed Litoral está contratando fisioterapeutas

ESTUDO

Águas de Penha instala câmeras para monitorar visitantes

ITAJAÍ

Pintor morre em acidente com moto na BR 101

Futebol

Camboriú estreia na segundona neste sábado em BC



Colunistas

Coluna do Ton

Vibes da Turquia

JotaCê

Pavan na choupana

Mundo Corporativo

Líderes espiritualizados em tempos difíceis ainda é possível?

Histórias que eu conto

Armação da infância 3

Coluna Fato&Comentário

Associativismo comunitário em Itajaí: o começo

Coluna Esplanada

Trio de apostas

Via Streaming

Tudo pelo dinheiro

Ideal Mente

O desamparo da infidelidade

Show de Bola

Trocas de treinadores

Direito na mão

Recebeu auxílio-doença ou auxílio-acidente? Veja como se aposentar agora!

Coluna Exitus na Política

Um passeio nas cavernas

Na Rede

Morte de produtor, garotinho com orgulho do pai na enchente e mais: confira os destaques do DIARINHO

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

Gente & Notícia

Níver da Margot

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo



TV DIARINHO






Especiais

NA ESTRADA

Pôr do sol de tirar o fôlego é atração o ano inteiro na praia de Armação

RIO GRANDE DO SUL

A história de luta de um quilombo que resiste às enchentes em Porto Alegre

DADOS INÉDITOS

Em meio ao lixo das chuvas no Rio Grande do Sul, catadores não conseguem trabalhar

NÚMEROS

No Brasil, 3 a cada 4 vivem em cidades com mais risco de desastres por chuvas

DADOS

Exportação de armas de fogo dobrou durante os anos Bolsonaro, revela levantamento inédito



Blogs

A bordo do esporte

Tudo sobre a Barco Show 2024 em Aracaju

Blog do JC

Prefeito revela que está com tumor maligno

Blog da Jackie

Reserva Royal

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Marisa Zanoni Fernandes

"Balneário Camboriú não precisa de capitão, fantoches, seres iluminados, ungidos. Precisa de pessoas comprometidas com a democracia”

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação