Matérias | Geral


Itajaí

Balneário Camboriú estuda toque de recolher pra menores

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

A turma do conselho Tutelar do Balneário Camboriú quer que seja instituído na city o toque de recolher pros dimenores, pra tirá-los das praças e ruas durante a madrugada e garantir que continuem no caminho do bem. A ideia deve ser discutida com o povão pra evitar perrengues durante a temporada de verão, quando a turistada baixa por aqui.

Lourdes Oliveira, presidente do conselho Tutelar, afirma que são encontrados nas ruas do Balneário uns 30 menores por noite. A maioria é de adolescentes, que ficam nas praças e ruas bebendo, fazendo bagunça e incomodando quem passa por lá. No fim de semana, o número de dimenores desocupados dobra.

A conselheira afirma que 90% dos jovens são moradores de Camboriú, onde rola o toque de acolher, que pega a molecada das ruas depois das 23h e leva pra casa. “Eles precisam ter um limite. Como não ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Lourdes Oliveira, presidente do conselho Tutelar, afirma que são encontrados nas ruas do Balneário uns 30 menores por noite. A maioria é de adolescentes, que ficam nas praças e ruas bebendo, fazendo bagunça e incomodando quem passa por lá. No fim de semana, o número de dimenores desocupados dobra.

A conselheira afirma que 90% dos jovens são moradores de Camboriú, onde rola o toque de acolher, que pega a molecada das ruas depois das 23h e leva pra casa. “Eles precisam ter um limite. Como não podem sair por lá, eles atravessam o viaduto e vêm pra cá, mas temos que fazê-los seguir a regra que é imposta lá”, explica Lourdes. A proposta será encaminhada ainda essa semana pra análise do juiz da Vara da Infância e Juventude, Adilor Danieli.



Pé atrás

Na semana passada, a proposta foi apresentada aos vereadores e o edil João Miguel (PSDB), o Tatá, ficou receoso com a ideia. Ele lembra que o Balneário é uma city turística, que funciona 24 horas por dia, principalmente na temporada, e que no verão famílias de todo o Brasil vêm pra cá pra curtir a virada do ano, o Papai Noel gigante, entre outras atrações que rolam até tarde da noite. “De repente, estão vendo o Papai Noel, a criança se dispersa e vem o conselho tutelar e leva essa criança. Isso não pode acontecer”, exemplifica Tatá.

O vereador quer que a proposta seja discutida entre o povão. Ele afirma que será necessário também analisar junto à dona justa e otoridades como garantir a ordem e ao mesmo tempo não invadir o direito de ir e vir. Não há data pro assunto ser colocado em pauta na câmara.





Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.222.218.145

TV DIARINHO






Especiais

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

violência

Brasil tem um assassinato de pessoa trans a cada três dias

Programa diferente

Na Estrada: Escapada pra Curitiba num finde de verão

Presidente do STM

Acampamentos golpistas “foram tolerados por orientação” militar

Agropecuária

Bancada adota ‘discurso tóxico’ em anúncios nas redes sociais



Blogs

A bordo do esporte

Volta da Ilha das Cabras abre temporada de regatas em São Paulo

Blog do JC

Lula e o genocídio

Gente & Notícia

Churrasco On Fire, da dupla Fernando e Sorocaba, chega a Massaranduba

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog da Jackie

O ‘sim’ de Ângela e Dolor

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação