Matérias | Especial


Itajaí

Sabichões dizem o que ajudou e planejam o que ainda pode ser feito

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Ao anoitecer do dia 8 de setembro de 2011, uma quinta-feira, quando o prefeito Jandir Bellini (PP) convocou uma entrevista coletiva pra avisar o povão que as águas invadiriam a cidade no dia seguinte, o professor João Luiz Baptista de Carvalho, que vestia uma jaqueta azul da Univali, não tirava os olhos de seu computador. Ali, no meio de gráficos e projeções, o diretor do centro de Ciências Tecnológicas da Terra e do Mar (CTTMar) era o alicerce científico na luta pra prever o comportamento da enchente nos dias que se passariam. Um mês depois, João Luiz tem uma certeza: “As obras de aprofundamento no canal do Itajaí-açu beneficiaram toda a cidade”, afirma.

Os olhos do professor agora estão voltados pro canal velho do rio Itajaí-mirim, pois, de acordo com ele, uma revitalização naquele trecho iria resolver boa parte dos problemas das cheias. “Sempre que você desobstrui um canal, você facilita o escoamento. Por isso, é preciso revitalizar o curso antigo do Itajaí-mirim”, aponta.

João Luiz cita a possibilidade de, em maré baixa, controlar a água que passa pela barragem do Semasa, fazendo um trabalho de abrir e fechar comportas. “Isso iria forçar o escoamento pelo Mirim velho ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Os olhos do professor agora estão voltados pro canal velho do rio Itajaí-mirim, pois, de acordo com ele, uma revitalização naquele trecho iria resolver boa parte dos problemas das cheias. “Sempre que você desobstrui um canal, você facilita o escoamento. Por isso, é preciso revitalizar o curso antigo do Itajaí-mirim”, aponta.

João Luiz cita a possibilidade de, em maré baixa, controlar a água que passa pela barragem do Semasa, fazendo um trabalho de abrir e fechar comportas. “Isso iria forçar o escoamento pelo Mirim velho”, expõe. Pro doutor em Engenharia Costeira, outro fator positivo seria aumentar a dragagem do Itajaí-açu até mais próximo da BR-101. “Aí grande parte dos problemas estaria solucionada”, observa.



Foi o que salvou

O coordenador da defesa civil peixeira, Everlei Pereira, também considera que o aprofundamento do canal foi essencial pra que a enchente não fosse tão destrutiva. “As obras de drenagem nas ruas centrais e na Osvaldo Reis também ajudaram a deixar a cidade seca antes de a água chegar”, lembra.

Mas Pereira alerta que é fundamental fazer outras obras, como o projeto da equipe de pesquisadores do CTTMar – da qual João Luiz faz parte –, que prevê a construção de um pequeno molhe na margem esquerda da foz do Itajaí-mirim, exatamente na junção com o Itajaí-açu, o que ajudaria a escoar mais rapidamente o aguaceiro das cheias. “Há que fazer alguns estudos, ver o impacto ambiental, mas a ideia é boa”, avalia.


O plano Municipal de Redução de Riscos (PMRR), que está em andamento, conta Pereira, é a meta das autoridades pra saber que rumos tomar na questão das cheias. O PMRR é um projeto do ministério das Cidades, que é um diagnóstico da city por completo, tanto de inundações como de escorregamento de solo. “O plano tá sendo elaborado, ele é da Caixa Econômica e tem uma série de regras que precisam ser seguidas, mas depois é correr atrás de recursos pra colocá-lo em prática”, relata.

 




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






44.192.15.251

TV DIARINHO


Uma mulher, de identidade ainda não informada, morreu em um incêndio em Itajaí. O fogo começou por volta ...





Especiais

Caso Ilha de Marajó

Vereadora de Navegantes está entre os políticos que impulsionaram fake news sobre exploração sexual infantil

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

VIAGEM NO TEMPO

Museu do Carro traz nostalgia e diversão sobre o universo automotivo

NOVOS TEMPOS

SC é pioneira na promoção da mobilidade elétrica

PLANEJAMENTO URBANO

Camboriú vai investir mais de R$ 60 milhões em mobilidade



Blogs

Blog do JC

Mudou

A bordo do esporte

Thiago Pereira e Swim Floripa levam Troféu José Finkel para Floripa

Blog da Jackie

Verão, calor, quentura e mormaço

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação