Matérias | Reclamações


Itajaí

Gurizão lelé que tava apavorando no bairro Gravatá é internado em hospital psiquiátrico

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Os surtos dum rapaz com problemas psicológicos em terras dengo-dengos vinham tirando o sossego da comerciante F.G., 55 anos. Segundo a muié, o guri tem ataques e sai pela city fazendo arruaça. “Ele vem aqui [na loja dela] e faz a maior bagunça. Quer mexer em tudo. Arrombou carros, até. Pelo que soube, a prefeitura internou ele em uma clínica lá em Florianópolis, mas ele voltou e continua fazendo as mesmas coisas. Tem dia que ele tá normal, mas de repente fica transtornado. Já ligamos pra meio mundo e ninguém faz nada”, lasca. A comerciante não sabe o nome do rapaz, mas acredita que ele tenha família. “Na verdade, a única coisa que eu sei é que ele mora no São Domingos 2 e vem aqui pro Gravatá fazer bagunça. Como ele é transtornado, temos medo de reagir e ele revidar violentamente”, comenta.


A prefa de Navega informou, no dia 13, que não conhecia o rapaz. No dia seguinte, no entanto, a reportagem foi informada por uma funcionária do centro de Atenção Psicosocial (Caps) que o gurizão ...

 

Bora virar assinante para ler essa e todas as notícias do portal DIARINHO? Usuários cadastrados têm direito a 10 notícias grátis.


Esqueci minha senha




Se você ainda não é cadastrado, faça seu cadastro agora!


 







 






A prefa de Navega informou, no dia 13, que não conhecia o rapaz. No dia seguinte, no entanto, a reportagem foi informada por uma funcionária do centro de Atenção Psicosocial (Caps) que o gurizão tinha sido encaminhado pro instituto Psiquiátrico de São José (IPQ), na grande Florianópolis, onde receberia tratamento. A funcionária, que não quis se identificar, contou que a família abandonou o rapaz. Uma assistente social já foi conversar com os parentes dele para explicar que o cara precisa de cuidados especiais. Se a parentada virar as costas pro guri, pode responder pelo crime de abandono na dona justa.

O secretário de Saúde da city dengo-dengo, Juliano de Maria, confirmou a transferência do homi pra Floripa, após a autorização da família do rapaz. O abobrão informou que, em casos mais graves como surtos, os pacientes são encaminhados pro IPQ, já que lá o suporte é mais qualificado. “Geralmente vão para lá casos mais difíceis. Os pacientes ficam de 10 a 15 dias internados. Recebem toda a medicação correta. Quando se acalmam, voltam para cá. Então, aqui no Caps é dado continuação ao tratamento iniciado. É como a diferença entre o hospital e o postinho”, explica.

Como funciona o CAPS

O Caps de Navega está ativo desde 2008. Lá, pacientes com problemas psiquiatrícos ou dependentes químicos recebem tratamento. Juliano explicou que ninguém é forçado a permanecer no centro e que o atendimento surte efeito quando é fruto da própria vontade da pessoa tratada. “Hoje, temos oficinas de artes, costura, música, terapia em grupo e psiquiatra disponível”, conta o abobrão. No Caps, trabalham 12 funcionários, entre enfermeiros, médicos, psicólogos e professores. “O número exato de pacientes não dá para ser calculado, já que varia de acordo com o dia”, comenta. Ao perceberem que as pessoas tratadas não estão recebendo apoio da família, o Caps envia assistentes sociais para conversar sobre o paciente. Caso não resolva, os assistentes fazem um documento que é enviado para o fórum de Navega. A família tem que responder à justa pelo abandono de incapaz.

Continua depois da publicidade






Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×





18.205.176.39

TV DIARINHO


Expedição Pedalando - Dia 15 - hora da chegada! Depois de mais de 800km de pedal, os cinco aventureiros ...



Podcast

Cidades Inteligentes no Brasil

Publicado 21/05/2022 19:20



Especiais

Existir para resistir

1ª Virada Afro-Cultural revela uma Itajaí negra e multifacetada

febre entre jovens

Uso de Cigarros eletrônicos acende alerta

Revitalização

Nova orla da Brava está em fase de projeto

Praia Brava

Novo acesso, através de Cabeçudas, será urbanizado

Praia Brava

Duplicação da Osvaldo Reis deve facilitar ligação com BC



Blogs

Blog do Ton

Sunset party inspirada na Riviera Francesa estreia em Balneário Camboriú neste sábado, dia 28

A bordo do esporte

Inaê Amstel Ultra promove experiência da primeira velejada

Blog Doutor Multas

Um guia para iniciantes para apostar no futebol 2022

Blog do JC

Ferrolho, manifestação hoje

Blog da Ale Francoise

Enema de café e suas funções

Blog Clique Diário

Itajaí - Navio - Panorama

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

José Evaldo Koch

“O hortifruti é nosso berço”

Laerte Jacomel

"Estamos buscando o que todo mundo busca: paz de espírito”

Édison Carlos

“100 milhões de brasileiros não têm coleta de esgoto”

Walter Orthmann

"Quero ser útil enquanto eu puder”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯