Matérias | Reclamações


Itajaí

Farmácia cobra mais por medicamento pago no cartão

Apesar de a sacacanagem estar proibida desde 2010 pela justa, farmácia peixeira do bairro São João não tá nem aí pra hora do Brasil

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

O jornalista Sandro Ricardo Silva, 46 anos, saiu injuriado e de mãos vazias da farmácia Forte Farma, bairro São João, em Itajaí, na noite de segunda-feira. Ele foi comprar no cartão de débito um anti-inflamatório de uso contínuo quando foi informado que o produto no cartão era mais caro. Sandro alegou ao atendente que a cobrança é ilegal, mas não teve jeito. Ele teve que desistir da compra pra não pagar a diferença. Pra comprovar a ilegalidade, o DIARINHO comprou o remédio na mesma farmácia, nas duas formas de pagamento e constatou a carestia.

O jornalista diz que se sentiu desrespeitado por dois motivos: tanto pela diferença do dinheiro, que no dia era cerca de dois reais, quanto pelo fato de haver uma lei e ela não estar sendo cumprida. Quando Sandro pediu o remédio, perguntou o preço e o atendente disse que era pouco mais de R$ 11. Mas bastou Sandro sacar o cartão de débito da carteira pra ouvir um valor diferente, de pouco mais de R$ 13. “Eu disse literalmente: ‘Isso não pode acontecer, é proibido por lei’. E, pra minha revolta, ele respondeu: ‘Mas todo mundo faz!’”, narra.

DIARINHO dá conferida

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


O jornalista diz que se sentiu desrespeitado por dois motivos: tanto pela diferença do dinheiro, que no dia era cerca de dois reais, quanto pelo fato de haver uma lei e ela não estar sendo cumprida. Quando Sandro pediu o remédio, perguntou o preço e o atendente disse que era pouco mais de R$ 11. Mas bastou Sandro sacar o cartão de débito da carteira pra ouvir um valor diferente, de pouco mais de R$ 13. “Eu disse literalmente: ‘Isso não pode acontecer, é proibido por lei’. E, pra minha revolta, ele respondeu: ‘Mas todo mundo faz!’”, narra.

DIARINHO dá conferida



Pra comprovar a denúncia, o DIARINHO foi na Forte Farma no início da tarde de ontem. Primeiro, a repórter pediu o remédio anti-inflamatório e perguntou o preço do produto. A atendente, que não usava crachá de identificação, disse que custava R$ 18,95. No entanto, dependendo da forma de pagamento, rolaria um desconto especial. Com dinheiro o desconto seria R$ 3,79. Já no cartão, R$ 2,46.

Ao questionar a funcionária sobre a diferença de valores, a muié justificou que o valor é único, apenas o desconto que variava. “É bem pouca diferença”, disse, estimulando a repórter a usar o cartão. A compra foi feita no cartão totalizando R$ 16,49.

Depois, outro funcionário do DIARINHO comprou o mesmo medicamento, desta vez pagando em dindim vivo. O valor cobrado foi de R$ 15,16. Uma diferença de R$ 1,33 em relação ao cartão.


O DIARINHO procurou a direção da Forte Farma, mas não conseguiu ouvir o gerente. Um funcionário identificado como Aldo José afirmou que o estabelecimento não usava da prática de descontos diferentes para pagamentos no cartão. “Você pode passar aqui que nós vamos restituir”, prometeu. Sobre as compras feitas pela equipe do DIARINHO com preços diferentes, ele deu a desculpinha manjada: “Foi uma falha do sistema”.

Tem decisão da dona justa

O jornalista Sandro garante que fará uma denúncia formal à procuradoria de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon). Segundo o chefão do órgão, Rafael Martins, desde 2010 uma decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) determina que não há diferença de preço entre dinheiro e pagamentos à vista com o cartão de crédito ou débito.”A empresa precisa ser denunciada e notificada a prestar esclarecimentos. A partir disso vamos definir o valor da multa”, revela Rafael.

O procurador ainda revela que, assim que saiu a decisão do STJ, os 50 postos de gasolina da city peixeira foram fiscalizados e um deles levou uma multa de R$ 10 mil no lombo por causa de atitute igual a da farmácia.

CDL concorda com ilegalidade


Apesar de ilegal, o presidente da câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Itajaí, José Dada, diz que a prática é comum no comércio peixeiro. Dada ainda assina embaixo. Ele alega que em algumas mercadorias, principalmente remédios e combustíveis, a margem de lucro é muito baixa. Pra não ficar no preju, é cobrado uma taxinha a mais nas compras feitas com o cartão. “Nós, da CDL, aceitamos isso, achamos que é correto, perfeitamente correto’, opina.

NdaR: Depois não adianta reclamar quando a galera vai comprar no Balneário...




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.239.129.52

Últimas notícias

FESTEJAR

Programação dos 163 anos de Itajaí começa nesta terça

ITAJAÍ

Univali promove Feira EcoSolidária com tema junino

Próximos movimentos

GM anuncia novos modelos elétricos

Terça-feira

Cruzamento da Hercílio com a Sete será aberto pro trânsito

SÃO DOMINGOS

Comerciante denuncia que PM segue perseguindo seus clientes

INSTABILIDADE NO ZAP

Usuários relatam queda do WhatsApp Web

ECONOMIA

Empreendimento se torna primeiro hotel marina de Santa Catarina

MEIO AMBIENTE

Marina faz mutirão de limpeza no Saco da Fazenda nesta terça-feira

ITAJAÍ

Baladinha da Brava terá que indenizar cliente agredida por seguranças

ZERINHO

Vídeo: Carro faz borrachão em estacionamento da Havan



Colunistas

Artigos

Dia Mundial do Meio Ambiente: uma reflexão necessária

Coluna Esplanada

Lyra x Pacheco

Na Rede

Os destaques da semana nas redes sociais do DIARINHO

JotaCê

Lei Paulo Gustavo

Mundo Corporativo

Aos nossos líderes

Coluna Exitus na Política

Ciência, cidadania e opinião

Histórias que eu conto

Anos Cinquenta – Futebol II

Jackie Rosa

Feliz aniversário, Cynthia!

Via Streaming

Romance conturbado

Gente & Notícia

Lançamento especial

Ideal Mente

Seis dicas práticas para desenvolver a autoconfiança

Coluna do Janio

Marcílio na Copa SC

Direito na mão

Como comprovar o trabalho informal para adiantar a aposentadoria do INSS

Coluna do Ton

Cenário paradisíaco

Foto do Dia

A abelha!

Coluna Fato&Comentário

Trânsito público na Vila de Itajaí: normas de 1868

Clique diário

Baía Afonso Wippel

Vinicius Lummertz

O Turismo será o novo Petróleo



TV DIARINHO


Confira as principais notícias desta segunda-feira: - Dois carros pegam fogo em BC em menos de 24 horas ...





Especiais

LAGES

Embarque com o "Na Estrada" para curtir a 33ª Festa Nacional do Pinhão

TORTURA

Petrobras participou de tortura e monitorou orientação sexual de funcionários na Ditadura

AGÊNCIA PÚBLICA

Governo Bolsonaro fichou líderes caminhoneiros segundo o grau de “ameaça”

BRASÍLIA

"Somos uma família": senadores bolsonaristas se solidarizam com golpistas presos na Papuda

NA ESTRADA

Cinco museus pra conhecer em SC



Blogs

Gente & Notícia

Ivete Sangalo fará show em Balneário Camboriú nesta segunda-feira

A bordo do esporte

Barco 100% feminino da Phytoervas disputa regata em Ubatuba (SP)

Blog do JC

Altos papos de política...

Blog da Jackie

Vota lá no Dudu

Blog da Ale Francoise

Esta aberta a temporada de peelings sequenciais!

Blog do Ton

Gloria Groove chega à Santa Catarina neste fim de semana para shows em Florianópolis e Balneário Camboriú

Blog Doutor Multas

Exame para renovar CNH

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Mônica Zewe Uriarte e Mário Uriarte Neto

"Não é um império de riqueza material, mas um império de amor, de solidariedade, de fraternidade, de comunhão”

Fernanda Takai

"...Rock de menina é superbom. É feito por gente muito capacitada e talentosa”

Graziela Eskelsen

"A fake news está trazendo um prejuízo tão grande quanto o atentado em si”

Valéria Ferreira

"A internet liberou todo tipo de conhecimento, inclusive de violência, de racismo, de nazismo, de fascismo”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação