Matérias | Polícia


Itajaí

Polícia prende tarado que espancou criança

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]


“É um misto de tristeza, alegria e alívio”. Foi o que disse ontem à noitinha a empresária Adriana Bonadiman, 39 anos, de Penha, assim que soube da prisão do tarado e ex-empregado Walber Couttinho, 33 anos. O rapaz, que foi condenado por tentar estuprar a filha de Adriana, espancado o sobrinho dela e ainda de ter ateado fogo no restaurante da família das vítimas, na Penha, foi preso na tarde de ontem. Walber até negou a autoria do princípio de incêndio, que rolou no final de semana, mas o rosto avermelhado sugerindo queimaduras e documentos pessoais chamuscados levam a polícia a acreditar que ele seja mesmo o incendiário.


Walber tava foragido. Foi guentado depois que o agente Allan Coelho, responsável pela depê de Penha, recebeu a denúncia de que o fugitivo tava mocosado na casa do irmão, na praia Alegre. “Compartilhei ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Walber tava foragido. Foi guentado depois que o agente Allan Coelho, responsável pela depê de Penha, recebeu a denúncia de que o fugitivo tava mocosado na casa do irmão, na praia Alegre. “Compartilhei a capa do DIARINHO na internet. Como tinha a foto dele, muitas pessoas também compartilharam e uma ligou dizendo onde ele estava. A informação apontava ainda que ele tava pensando em se entregar, mas a gente não quis dar moleza”, disse o policial.



Quando recebeu a informação, o tira, acompanhado de mais um policial civil e de um militar, foi até a casa onde tava o tarado, na praia Alegre. Walber foi levado pra depê da Capital do Marisco e negou qualquer participação na tentativa de incêndio no restaurante da família da comerciante, que rolou na madruga de domingo.

Mas a história não convenceu os policiais. Primeiro, porque os documentos pessoais do fugitivo tavam queimados. “Além disso, o rosto dele estava avermelhado e não é do sol”, completou o chefão da depê da Penha. “Ele afirmou que queimou os documentos em um acesso de raiva e que o irmão tava de prova. A história é estranha, mas vamos investigar pra ver”, completou Allan.


Welber foi condenado a três anos e oito meses por estupro de vulnerável e um ano pelo espancamento de uma criança. Ele tava cumprindo a pena em regime semi-aberto, ou seja, teria que dormir na unidade Prisional Avançada (UPA) da Barra Velha. Mas não aparecia por lá desde quarta-feira da semana passada.

Prisão foi um alívio


Ontem, quando recebeu a notícia de que Walber tá preso, Adriana voltou a respirar aliviada. “Contei pra minha filha e pro meu filho e eles ficaram felizes. Disseram que iam poder andar de bicicleta e jogar bola”, disse a empresária. E desabafou: “Você não tem noção do que é a filha poder comemorar que vai poder ficar com a janela de casa aberta. Ainda não falei com meu sobrinho, mas vou contar quando ele chegar da escola. Estamos aliviados”, comemorou.

O crime praticado pelo ex-funcionário do restaurante Praia Alegre contra a filha de 13 anos de Adriana e o sobrinho de nove aconteceu em 18 de fevereiro do ano passado. Walber tinha saído com os patrões e mais uma amiga para ir num bailão. No meio da madruga, disse que teria que resolver algo. Aproveitou que as crianças tavam sozinhas em casa e tentou o estupro. Como o priminho da menina começou a gritar, ele o espancou violentamente. A criança desmaiou de tanto apanhar e ele pensou que ela tinha morrido, por isso fugiu.

Adriana diz que decidiu tornar a tragédia pública por medo. A matéria foi publicada ontem no DIARINHO e também nas redes sociais. “Minha filha sofreu muito ao ter nossa vida exposta. Mas à tarde, quando ele foi preso, ela entendeu minha decisão. Só assim ele voltou pra trás das grades”, argumentou a empresária. “Tenho certeza que foi ele quem botou fogo no nosso restaurante e sei que faria coisa pior. É triste ficar feliz por alguém estar preso, mas a gente está aliviado”.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.230.154.90

Últimas notícias

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Protetora animal denuncia que gatos que vivem em terreno baldio teriam morrido durante obras da prefeitura

Centro de Itajaí

Das 87 árvores do canteiro central da Marcos Konder, só 23 poderão ser transplantadas com certeza  

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Nivus tem bônus de R$ 12 mil e saldo parcelado em 24 vezes sem juros

NA ESTRADA

BC oferece rolês gastronômicos, culturais, de compras e lazer

Série B

Brusque visita o Santos na Vila Belmiro com presença da torcida

Futebol

Fim de uma era: Goleiro Cássio deixa o Corinthians e vai para o Cruzeiro

ENQUETE

Qual a sua opinião sobre a divisão da conta do hospital Ruth Cardoso?

SANTA CATARINA

Morador de SC que compartilhava pornografia infantil é preso pela PF

NA CRECHE

Mãe agride funcionárias de creche de Penha; veja o vídeo

PENHA 

Bandidos invadem torre de internet para furtar; veja o vídeo 



Colunistas

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

JotaCê

Amin responde Chiodini

Mundo Corporativo

A importância do equilíbrio da autoestima no mundo organizacional

Coluna Esplanada

Palácio x Lira

Gente & Notícia

Níver da Margot

Ideal Mente

Luto coletivo: navegando juntos nas ondas da perda

Show de Bola

Vitória da base

Direito na mão

Mulher entre 54 a 61 anos: como antecipar a aposentadoria?

Via Streaming

“Justiça”

Coluna Exitus na Política

Vontade e solidariedade

Na Rede

Traficante preso na  sala alugada da JS Pescados, tragédia  no RS e destruição do jardim de “dona Aurita” foram os  assuntos mais bombados da semana

Coluna do Ton

Chegando de Mendoza

Histórias que eu conto

Armação da infância II

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo

Coluna Fato&Comentário

Anuário de Itajaí - 100 anos da 1ª edição

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste



TV DIARINHO






Especiais

NA ESTRADA

BC oferece rolês gastronômicos, culturais, de compras e lazer

RIO GRANDE DO SUL

São Leopoldo: a cidade gaúcha onde quase todos perderam o lar

RIO GRANDE DO SUL

Governo Eduardo Leite não colocou em prática estudos contra desastres pagos pelo estado

Retratos da destruição

“Não temos mais lágrimas pra chorar”: A cidade gaúcha destruída pela 3ª vez por enchentes

MEIO AMBIENTE

Maioria de deputados gaúchos apoia projetos que podem agravar crise climática



Blogs

Blog do JC

Visita na choupana do Chiodini e Rebelinho

Blog da Jackie

Hermès processada

A bordo do esporte

World Sailing e CBVela promovem plantio de árvores em São Paulo (SP)

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Vilfredo e Heloísa Schurmann

"Nós reciclamos só 6% no Brasil. Na Europa já é 50%. A própria China já está com 35% de reciclagem” (Vilfredo)

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação