Matérias | Geral


Itajaí

Prefa quer economizar, mas compra chafariz

Decreto com nome difícil pretende reduzir gastos em 20% pras contas da city não fecharem em vermelho até o final do ano

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]


A prefa de Itajaí decretou um contingenciamento orçamentário e pretende reduzir os gastos em cerca de 20% pra não fechar o ano no vermelho. Mesmo assim, o prefeito Jandir Bellini (PP) vai manter a compra do chafariz pro Saco da Fazenda. O baita vai custar R$ 315 mil.


O decreto foi divulgado no jornal do município no dia 11 de setembro e prevê que 20% do saldo orçamentário, que é a grana que sobrou nos cofres públicos até agora, seja poupada. O secretário de ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


O decreto foi divulgado no jornal do município no dia 11 de setembro e prevê que 20% do saldo orçamentário, que é a grana que sobrou nos cofres públicos até agora, seja poupada. O secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão, Luiz Carlos Pissetti, garante que nenhum projeto que já tá em andamento vai ser alterado e que até agora nada foi cortado. “Fizemos isso pra garantir a normalidade do que já está em execução, pra encontrar um equilíbrio”, diz.



Pissetti garante que é uma medida normal e que já teria sido adotada em outros anos. Segundo ele, o motivo é que no segundo semestre os projetos começam a sair do papel, enquanto há uma retração na receita da prefa. “Há um incremento das atividades, que gera um aumento dos gastos. O ideal seria um planejamento anterior com controle rigoroso e equilíbrio fiscal, pra não ter que fazer o contingenciamento”, reconhece.

De acordo com Pissetti, a partir de agora cada projeto das secretarias será analisado rigorosamente e o que for considerado desnecessário vai ser brecado. “Eu farei apenas indicações, mas quem decide é o prefeito. Serão cortadas as despesas que não forem consideradas prioridades”, explica.


No entanto, o chafariz flutuante que tava pra ser instalado na baía Afonso Wippel, no Saco da Fazenda, vai ser mantido. A decisão foi do prefeito, que voltou atrás e decidiu, mesmo com contingenciamento orçamentário, que o chafariz é uma das prioridades do município.

“O chafariz é mais um atrativo turístico. Estamos perto de mais uma regata mundial e não é um investimento tão significativo”, defende o prefeito, sobre as bombas de água com luzes que vão custar aos cofres públicos R$ 315 mil. “Já estava previsto no orçamento”, justifica. Ele diz que voltou atrás da decisão de cortar esse gasto depois que teve um plá com o Ministério Público e recebeu a notícia de que o baita não traria nenhum preju ao meio ambiente. O prefeito, porém, não quis dizer o nome do promotor que teria dado essa informação.


O doutor em recursos naturais, Leonardo Rörig, foi ouvido pela reportagem no começo de julho e afirmou que os jatos de água do chafariz colocarão em risco a fauna do local e a saúde humana, já que a baía recebe esgoto sem tratamento algum. De acordo com o entendido, movimentar a água podre só eleva os riscos de contaminação.

“Gotículas se espalham muito mais fácil quando estão no ar e, se entrarem em contato com a pele ou até com o sistema respiratório, podem causar doenças”, explica. Entre os principais problemas ele listou viroses, diarreias, gripes e até hepatite.

Mesmo com o alerta do especialista e com a contingência dos gastos, a previsão de Jandir é de que o equipamento seja instalado até o dia 15 de novembro.

Enquanto Pissetti diz que vai ter de segurar os gastos da prefa por causa dos projetos que começaram a sair do papel, Jandir alega que o que mais pesou nas contas do município foi o aumento no faz-me-rir dos servidores, a partir de maio. “O impacto vai ser de R$ 44 milhões por ano. Isso é mais que o dobro do que vamos arrecadar com o IPTU”, justifica.

O advogado administrativo Natan Ben-Hur Braga diz que o contingenciamento é legalmente possível, porém não é normal. “Tem que haver uma boa justificativa”, afirma. Segundo ele, o certo é a prefa apresentar pros contribuintes todas as informações detalhadas sobre o plano de contingenciamento. “Pra poder dizer o porquê do contingenciamento e quais os investimentos prioritários”, diz.


O entendido também lasca que o certo é a prefa gastar todo o dindim que arrecada com investimentos para o povo, e considera contraditória a compra de um chafariz quando anuncia a brecada de grana.

Prefa precisa gastar menos do que arrecada

O cientista político e professor da Univali, Eduardo Guerini, acredita que o decreto pomposo não vai servir pra nada. O profe defende que a prefa peixeira precisa passar por uma moralização administrativa e gastar menos do que arrecada. Por isso, precisa começar eliminando cargos comissionados e politiqueiros que, segundo ele, só pesam na máquina pública e não estão comprometidos com o interesse público.

“Precisamos de um choque de gestão. Cortar o cafezinho não vai resolver a crise dos municípios. A maior parte dos comissionados só está ali pra cumprir acordos políticos e não serve pra nada”, carca.


Guerini diz que é um tanto suspeito esse decreto de contingência ser anunciado perto da data de liberar o 13º salário. Vão ter que contingenciar de um lado pra dar conta da folha de pagamento. “Isso é contingenciamento do básico e descontingenciamento do desnecessário”, avalia.

O cientista político ainda tasca que esse decreto de contingência não vai resolver o problema financeiro da city. “Qual a economia desejada? Qual a previsão de gastos e de arrecadação? Se o prefeito não planejar o orçamento, se não fizer uma gestão, vamos viver de crise em crise”, lasca.

O sabichão carca que o executivo deveria planejar o orçamento e o legislativo fiscalizar com rigor. “Por que até maio tava tudo bem e agora, em setembro, não está mais? Essa situação exigiria um legislativo ativo, mas a Câmara tá prostrada diante do executivo e não tem capacidade de legislar”, afirma.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






3.230.154.90

Últimas notícias

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Protetora animal denuncia que gatos que vivem em terreno baldio teriam morrido durante obras da prefeitura

Centro de Itajaí

Das 87 árvores do canteiro central da Marcos Konder, só 23 poderão ser transplantadas com certeza  

BALNEÁRIO CAMBORIÚ

Nivus tem bônus de R$ 12 mil e saldo parcelado em 24 vezes sem juros

NA ESTRADA

BC oferece rolês gastronômicos, culturais, de compras e lazer

Série B

Brusque visita o Santos na Vila Belmiro com presença da torcida

Futebol

Fim de uma era: Goleiro Cássio deixa o Corinthians e vai para o Cruzeiro

ENQUETE

Qual a sua opinião sobre a divisão da conta do hospital Ruth Cardoso?

SANTA CATARINA

Morador de SC que compartilhava pornografia infantil é preso pela PF

NA CRECHE

Mãe agride funcionárias de creche de Penha; veja o vídeo

PENHA 

Bandidos invadem torre de internet para furtar; veja o vídeo 



Colunistas

Jackie Rosa

Niver da Chris

JotaCê

Amin responde Chiodini

Mundo Corporativo

A importância do equilíbrio da autoestima no mundo organizacional

Coluna Esplanada

Palácio x Lira

Gente & Notícia

Níver da Margot

Ideal Mente

Luto coletivo: navegando juntos nas ondas da perda

Show de Bola

Vitória da base

Direito na mão

Mulher entre 54 a 61 anos: como antecipar a aposentadoria?

Via Streaming

“Justiça”

Coluna Exitus na Política

Vontade e solidariedade

Na Rede

Traficante preso na  sala alugada da JS Pescados, tragédia  no RS e destruição do jardim de “dona Aurita” foram os  assuntos mais bombados da semana

Coluna do Ton

Chegando de Mendoza

Histórias que eu conto

Armação da infância II

Artigos

Designação geral sobre o fim do mundo

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo

Coluna Fato&Comentário

Anuário de Itajaí - 100 anos da 1ª edição

Empreender

Balneário Camboriú atrai cada vez mais clientes do eixo sudeste



TV DIARINHO






Especiais

NA ESTRADA

BC oferece rolês gastronômicos, culturais, de compras e lazer

RIO GRANDE DO SUL

São Leopoldo: a cidade gaúcha onde quase todos perderam o lar

RIO GRANDE DO SUL

Governo Eduardo Leite não colocou em prática estudos contra desastres pagos pelo estado

Retratos da destruição

“Não temos mais lágrimas pra chorar”: A cidade gaúcha destruída pela 3ª vez por enchentes

MEIO AMBIENTE

Maioria de deputados gaúchos apoia projetos que podem agravar crise climática



Blogs

Blog da Jackie

Hermès processada

Blog do JC

Pacto da direita de Itajaí?

A bordo do esporte

World Sailing e CBVela promovem plantio de árvores em São Paulo (SP)

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

João Paulo

"Essa turma que diz defender a família ajudou a destruir a boa convivência em muitas famílias. Na defesa de um modelo único, excludente"

Entrevistão Peeter Grando

“Balneário Camboriú não precisa de ruptura, mas de uma continuidade”

Juliana Pavan

"Ter o sobrenome Pavan traz uma responsabilidade muito grande”

Entrevistão Ana Paula Lima

"O presidente Lula vem quando atracar o primeiro navio no porto”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação