Matérias | Especial


Itajaí

Até breve

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

Chegou a hora de dar um até logo aos bravos marinheiros que fizeram estas nove edições do Aprendiz, este caderno carinhoso do DIARINHO. Na etapa 2013 do projeto, foram realizadas edições com nove escolas públicas e privadas de Itajaí com o objetivo de levar informações sobre a regata Jacques Vabre, sobre a Marejada, sobre fatos e lugares de nossa cidade e sobre os estudos e aprendizagens dos estudantes.

Vamos dar um “até breve” porque o Aprendiz de Marinheiro tem data para começar, mas não tem data para terminar. Ele pega umas férias, aproveita para velejar um pouco, mas continua vivo e presente ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Vamos dar um “até breve” porque o Aprendiz de Marinheiro tem data para começar, mas não tem data para terminar. Ele pega umas férias, aproveita para velejar um pouco, mas continua vivo e presente na memória de quem participou, de quem leu e apreciou as nossas produções.

Nesta edição de dezembro, que será a última do ano, contamos com a participação dos estudantes do Colégio Cenecista Pedro Antônio Fayal que tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre os projetos desenvolvidos pela Associação Náutica de Itajaí. Além de conhecer, a turminha de redatores ainda velejou pela primeira vez e obteve informações sobre ventos, marés e a importância do trabalho em equipe.



Os aprendizes ainda conversaram com Higina e Vilmar Brás, aventureiros de Itajaí que conheceram os mares do mundo a bordo de um veleiro. Eles falaram da importância da divulgação da cultura náutica em nossa cidade e como o Aprendiz de Marinheiro contribui para a formação e o conhecimento.

E para completar, alguns alunos conversaram “online” com Heloisa Schurmann, autora do livro “Pequeno Segredo: a lição de vida de Kat para a família Schurmann”. A autora esteve em Itajaí visitando a Vila da Regata e acompanhando a chegada dos velejadores da Jacques Vabre. Ela fala um pouquinho do livro e da paixão de velejar.

Aproveitamos ainda para dar um até breve aos velejadores que estiveram em Itajaí durante a “Aventura pelos Mares do Mundo”. Nossa cidade e nosso jornal estão sempre abertos a todos e todas que acreditam no esporte, na educação e num jeito mais humano de viver e conviver. Até breve.


  • Já deixou saudades

Lara Davila da Silva Pereira, 14 anos, 8ª série

O evento Aventura pelos Mares do mundo já deixou saudades... mal acabou e já estamos sentindo falta do agito que movimentou Itajaí durante 15 dias.

Além de conhecer mais de perto as maravilhas da nossa terra, como a culinária, a músicas e shows, quem foi até a vila da Aventura se impressionou com as embarcações e a coragem dos velejadores que enfrentaram o Oceano Atlântico para chegar ao Brasil.

Foi muito legal ver todos aqueles barcos. Isso nos faz questionar como os velejadores se entendem no meio de tantos fios, cordas, manivelas. Isso só pode ser por muita paixão pela vela e navegação.

Até o dia que fechamos essa reportagem havia cerca de 15 embarcações aportadas na margem do rio Itajaí e na área do Saco da Fazenda. Era muito bonito de ver aqueles barcos enormes contornando nossa cidade e alegrando os olhares.


Segundo os organizadores do evento, a festa ultrapassou as expectativas. Nós achamos que estava muito bem organizado e as atrações agradaram todas as idades.

Queremos muito que outras regatas voltem para Itajaí e ajudem a manter a cultura do mar viva, que enriquece nossa cidade e agradam o público. A Jacques Vabre vai deixar saudades.

  • Um pequeno segredo e uma grande história

Por Gabriel Nicoloso, 13 anos

A família Schürmann é muito conhecida no mundo por ter passado muitos anos velejando por diversos países. O casal e seus filhos viveram dentro de um veleiro conhecendo terras distantes e novas culturas. Eles filmaram e fotografaram essa aventura para contar a todos as sensações de aprender com o mar.


Os Schürmann estiveram na “Aventura pelos Mares do Mundo” em um estande muito legal e interessante, com imagens das viagens e também contando um pouco sobre o livro que a matriarca da família, Heloísa, escreveu sobre sua filha Kat.

Kat foi adotada pela família e passou boa parte da vida dentro de um barco, mas uma terrível doença levou-a embora mais cedo. Depois de um tempo, sua mãe resolveu escrever um livro sobre as lições que a menina deixou para quem teve o prazer de conviver com ela. O resultado foi um livro, que vai virar um filme chamado “Pequeno Segredo”. Ontem, 1º de dezembro, a autora esteve em Itajaí para uma tarde de autógrafos.

Escolhemos um trecho do livro para compartilhar com os leitores e agora entendemos que essa garota foi realmente especial.

Planejar é ver o que você sonha em fazer na sua vida

Você já parou para pensar no que gostaria de fazer na escola, no trabalho, em sua vida pessoal? É claro que a vida é imprevisível e muitas vezes nos pega de surpresa e temos que mudar os planos.


Mas colocar no papel o que pretendemos faz com que os sonhos se tornem mais mais possíveis e você acredite neles.

Importante escrever o que você quer, faça uma lista. É simples: basta escrever todos os seus sonhos. Eles podem ser mudados depois, mas sinta o que planeja para agora.

Veja a lista de Kat...

Diário, hoje eu fiz uma LISTA DE PLANOS:

1- Cuidar do Apolo

11- Fazer exercício

2- Estudar mais matemática

12- Cuidar do meu corpo

3- Ser menos tímida

5- Fazer mais amigas na escola

6- O Pedro morreu para mim, ele já era.

7- Ver o Lucas esse ano de 2005

8- Mostrar para aquelas metidas que eu sou capaz

9- Economizar dinheiro pra chegar a 1000 reais no banco.

10- Crescer bastante.

  • Como aprender, velejando

Malu Bornhausen Cugnier, 13 anos

Thalia Silva, 12 anos

Gabriel Nicoloso, 13 anos

As técnicas do remo e da vela tem questões relacionadas com boa parte das disciplinas que trabalhamos em sala de aula, e são elas: história, geografia, ciências, matemática e geometria. Em geografia, é possível aprender sobre a localização geográfica, que serve para saber o nosso destino e a direção do vento.

Descobrimos isso durante uma visita que fizemos na sede da Associação Náutica de Itajaí. A instrutora de remo e vela Magali, nos falou um pouco sobre técnicas aprendidas em terra para aplicar no mar. “Antes de aplicar, é preciso conhecer em terra,” explica a instrutora.

Ela nos falou sobre a importância de conhecer a direção dos ventos para velejar com tranqüilidade e chegar ao seu destino certo. Aprendemos que que quando queremos parar o barco ou dar a volta, nunca devemos ir contra o vento, pois o barco pode virar com violência. Daí a importância de aulas teóricas para que a aula prática tenha êxito.

Antes de velejar, é preciso se preparar em terra. Ter algumas noções sobre os pontos cardeais e a direção do vento. Utilizar equipamento de segurança e estar disposto a conhecer mais sobre conteúdos e experimentar novas sensações

Velejando com a ANI

O dia estava lindo e nós estávamos com muita vontade de velejar. Depois de uma boa conversa com a instrutora da ANI, era hora de colocarmos o pé na água e subir na embarcação.

Magali lembra que geralmente as pessoas vêem mais os seus direitos e menos os seus deveres, mas, a bordo, a gente deve exercitar os nossos deveres e respeitar o direito dos outros pra chegar ao nosso destino

Projeto Escola + Sustentável

Os alunos do colégio Fayal participaram do projeto ‘’Escola+Sustentável’’, quando foi montado um Pescador de garrafas pet, recolhidas apenas no colégio. Foram usadas 1726 garrafas. A rede foi feita com copos de sucos e animais com garrafinhas de água e papel machê.

“Ficamos em terceiro lugar, mas para todos nós foi um trabalho muito proveitoso, divertido e também foi algo que aumentou o nosso conhecimento sobre sustentabilidade” conta a aluna Thalia Silva.

O projeto ajudou a turma a conhecer mais o conceito de sustentabilidade.

Pequenos velejadores, grandes campeões

Todos devem ajudar a montar o barco, colocá-lo na água e estar atento aos procedimentos para que tudo saia bem. E quando tudo dá certo, o resultado só pode ser positivo, por isso, quando a Ani soube que a Transat Jacques Vabre estaria aqui, organizou uma regata que reuniu 39 adolescentes de até 15 anos. Os atletas da equipe de vela da Ani foram destaque no pódium da regata.

Sábado (23), houve uma regata com barcos de classe Optimist para crianças e adolescentes de Florianópolis, Joinville, Porto Alegre, Itajaí, entre outras cidades.

Durante a “Aventura Pelos Mares Do Mundo”, a Ani teve um estande, com exposição de fotos e embarcações e distribuição da revista da associação. Sempre tinha um representante da associação dando informações sobre cursos e projetos desenvolvidos em parceria com instituições, empresas e prefeitura.

  • Velejadores de Itajaí curtiram o Aprendiz de Marinheiro

Thalia Silva, 12 anos

Vilmar e Higina Brás são de Itajaí e já conhecem mais de 50 países velejando a bordo da embarcação “Jornal”. Depois de passarem mais de cinco anos velejando pelo mundo, voltaram para Itajaí e ajudaram a fundar a Associação Náutica de Itajaí.

Eles sempre tiveram o sonho de ter um veleiro e quando conseguiram, saíram para enfrentar os mares. Com planejamento e muita disciplina, saíram pra conhecer os mares do mundo e hoje são conhecidos pelas suas aventuras e muitas histórias interessantes.

Em 2001, depois de voltar dessa aventura que durou cinco anos, eles começaram a pensar numa forma de valorizar ainda mais nossa terra e nossa gente.

Com a experiência e o contato com escolas de remo e vela que eles tiveram, despertaram o desejo de iniciar, em Itajaí, um trabalho de resgate desses esportes, os quais já fizeram parte da cultura da cidade mas acabaram se perdendo com o tempo. Com isso, uniram-se a um grupo de apoiadores entusiastas e idealizaram o projeto da Ani iniciando com o “Navegando pela cidadania”, que possibilita que crianças das escolas municipais tenham aula de remo e vela no Saco da Fazenda.

Para o capitão Vilmar, é muito importante que os veículos de comunicação estimulem a relação da sociedade com o mar, com o meio ambiente e com a cultura náutica e o Aprendiz de Marinheiro é um exemplo disso. “Importante que crianças e adultos tenham sempre contato com informações sobre o mar. O Aprendiz de Marinheiro cumpre esse papel e deve continuar a circular por muito tempo ainda,” elogia o velejador.

  • Aprendizes de tantas coisas

Por Ariene Lopes, professora e mestra em Educação

Sou funcionária da Rede Municipal de Ensino de Itajaí e atuo como professora do 5º ano, na Escola Isolada Jorge Domingos Gonzaga, no bairro São Roque. No mês de outubro, eu e meu grupo de alunos recebemos o convite para protagonizar uma das edições do caderno Aprendiz de Marinheiro, projeto proposto pelo jornal Diarinho.

A surpresa e entusiasmo de escrever para o jornal mais lido da cidade foi percebida nos muitos questionamentos dos alunos sobre o quê e como realizariam tal proposta. Muitas ideias surgiram dos próprios alunos, que planejavam contar sobre o bairro onde a escola fica situada. Com as propostas de pauta da jornalista Ana Lúcia da Silva, que incluíam falar sobre a Praia da Atalaia e o 16º Festival de Música de Itajaí, os alunos realmente perceberam a

Para além das novas descobertas realizadas ao longo da produção, os alunos ampliaram diversas habilidades como: leitura, escrita e interpretação de textos, ortografia e gramática, além do planejamento e execução de projetos de forma organizada e pontual.

Também houve aumento no hábito da leitura, onde é possível perceber a quantidade e qualidade considerável dos suportes de leitura manuseados pelos alunos, após a publicação Ir até a banca ou receber o jornal em casa com uma publicação da turma causou alegria geral no bairro, que por ser pequeno, promove um conhecimento mais imediato pela comunidade.

O orgulho dos pais e filhos em apreciar o resultado de um trabalho consistente foi motivo de muita satisfação para os envolvidos. Enquanto educadora, parabenizo a iniciativa criativa e pedagogicamente organizada, que tanto valoriza os alunos da cidade!

Nesta etapa, o Aprendiz de Marinheiro teve 9 edições contando com a participação do Colégio Adventista, Escola Básica Ariribá, Colégio estadual Afonso Niehues, Escola Isolada Jorge Domingos Gonzaga, Colégio Estadual Deputado Nilton Kucker, Escola Básica Aníbal César, Colégio de ensino Médio Victor Meirelles, Colégio Salesiano Itajaí e Colégio Cenecista Pedro Antônio Fayal.

Participantes e apoiadores do Aprendiz de Marinheiro

Prof Romulo Rauen

Talita Palhares dos Santos Souza

Thalia Miranda da Silva

Malu Cugnier

Roryel Matias

Leonardo Bittencurt

Arthur Pereira Alves

Gabriel Nicoloso

Letícia Sofia Krauel

Matheus Vieira

Ana Júlia Rebelo Machado

João Vitor Bonanoni

Ruan Lima

Lara Dávila

Vitoria de Camargo Martins




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






18.208.126.232

TV DIARINHO


Minuto DIARINHO- Ciclone extratropical deixa rastro na região;- Em Balneário Camboriú, clube flutuante ...



Podcast

Minuto DIARINHO 09/08/2022

Publicado 09/08/2022 20:22



Especiais

Saúde

Salsicha, hambúrguer e nugget: pesquisa identifica agrotóxicos em alimentos

famoso

Garçom há 30 anos, Claudinho ama BC

Diversidade religiosa

Mestre Marne quebrou tabus para defender a fé nos orixás

conexão

Networker aproxima Balneário Camboriú das celebridades

Sem medo do trabalho

Dona Terezinha toca uma confecção aos 84 anos



Blogs

Blog Doutor Multas

Bafômetro pega vape: verdade ou mito? Entenda de uma vez por todas

Blog do JC

Desencantou

Blog do Ton

Blumenau ganhará o primeiro lounge bar em formato rooftop

A bordo do esporte

Seleção Brasileira de Vela faz sessão de treinos contra a Argentina

Blog da Ale Francoise

Inclua inhame no seu dia!

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Gabriela Kelm do Nascimento

“A maioria entende que o calçadão da Hercílio Luz deve permanecer porque foi um ganho para a cidade ”

Normélio Weber

"O Hermeto Pascoal vai estar ali. O Toquinho vai estar aqui. O Brasileirão, de Curitiba... Vai estar Chico César...”

Cláudio Werner

“O nosso clube é um formador de atleta olímpico”

Willian Cardoso, o Panda

"Saquarema provavelmente vai ser meu último mundial, aí eu vou estar focado no brasileiro”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação