Matérias | Reclamações


Itajaí

Professora teve que esperar um ano por exame

“O prefeito de Navegantes dizia que saúde era prioridade”, diz a profe Carla

Redação DIARINHO [editores@diarinho.com.br]

A jornada diária de oito horas dentro de uma sala de aula provocou na professora Carla Felicio, 32 anos, uma crise de enxaqueca. Moradora de Navegantes e sem grana pra bancar um tratamento, ela recorreu ao sistema público de saúde dengo-dengo. Em vez de sumirem, as dores de cabeça aumentaram. Carla esperou exatamente um ano e um mês pra fazer um exame de ressonância magnética pelo sistema Único de Saúde (SUS), atrás da causa das dores. “Espero que não seja grave, mas se der alguma coisa negativa no meu exame, pode ter sido da demora”, teme. O exame rolou terça-feira, às 19h30, na clínica São Lucas, centrão da city peixeira.

Carla começou a ter crises de dor de cabeça ano passado, quando procurou ajuda num postinho de saúde. De lá foi encaminhada a um especialista, que solicitou o exame, agendado pro dia 14 de novembro ...

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


Carla começou a ter crises de dor de cabeça ano passado, quando procurou ajuda num postinho de saúde. De lá foi encaminhada a um especialista, que solicitou o exame, agendado pro dia 14 de novembro de 2012. Porém, a olhada na cabeça só rolou na última terça-feira. “Se a saúde de Navegantes é prioridade, como diz a campanha do prefeito, por que não tem exame pra todos na cidade?” questiona.

Se fosse pagar em uma clínica particular, Carla teria que desembolsar mais de 800 pilas. Sem dindim, preferiu esperar na fila. “Eles falam que tem muita gente [na fila]. Mas há um ano?” Há uns três anos, a professora ficou oito meses esperando pra fazer uma endoscopia. Na época, Carla pediu ajuda a um vereador da city, que agilizou os papélis e ela conseguiu rapidinho. “Deu certo, mas fiquei triste de saber que precisava de gente influente pra fazer um exame. Desta vez, eu vi o quanto o povo de Navegantes sofre com essa espera”, desabafa.



City faz 35 ressonâncias por mês

A ressonância magnética é um dos exames mais caros da rede pública. Numa clínica particular, sai entre R$ 750 e R$ 800. Pela tabela do SUS, R$ 290. Em Navega, por mês são 35 exames, 10 bancados pelo SUS e 25 na conta da prefa, por meio dum consórcio com a associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí (Amfri).

O secretário de Saúde dengo-dengo, Samuel Paganelli, jura que a city nunca investiu tanto em saúde como este ano. “Se for comparar com outras cidades da região, a fila de espera é pequena em Navegantes”, bate no peito. Hoje, 282 pacientes tão na fila da ressonância com uma média de oito meses de espera. “Tinha uma fila muito grande, que não diminui rápido. Sem contar que os casos de urgência e emergência são passados na frente, o que atrasa mais os pacientes sem tanta urgência”, justifica.


Este foi o caso de Carla. Ela contou que o diagnóstico dado pelo médico, ano passado, apontava pra um problema crônico, por isso não entrou na fila das prioridades. O abobrão garante que, a partir do próximo ano, a prefa deve dobrar os investimentos no consórcio com a Amfri, o que vai aumentar em 80% o número de ressonâncias e outros exames fornecidos ao povão. Carla prometeu procurar o DIARINHO assim que sair o resultado do exame.




Comentários:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.


Envie seu recado

Através deste formuário, você pode entrar em contato com a redação do DIARINHO.

×






35.168.110.128

TV DIARINHO


Entrevistão com Douglas Costa Beber  - Diretor Geral da Emasa



Podcast

Avalie o que importa

Publicado 13/08/2022 09:56



Especiais

ENTREVISTA

Duda Salabert “Quando uma travesti é eleita, a sociedade inteira avança”

Brasil

Quem está destruindo as unidades de conservação do cerrado

Saúde

Salsicha, hambúrguer e nugget: pesquisa identifica agrotóxicos em alimentos

famoso

Garçom há 30 anos, Claudinho ama BC

Diversidade religiosa

Mestre Marne quebrou tabus para defender a fé nos orixás



Blogs

A bordo do esporte

Maquete eletrônica do Salão Náutico Salvador com o Grand Pavois

Blog da Ale Francoise

Tá com tosse aí?

Blog Doutor Multas

Bafômetro pega vape: verdade ou mito? Entenda de uma vez por todas

Blog do JC

Desencantou

Blog do Ton

Blumenau ganhará o primeiro lounge bar em formato rooftop

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado

Blog da Jackie

BALNEÁRIO FASHIOW foi SHOW



Entrevistão

Douglas Costa Beber

"Somos a cidade mais saneada de Santa Catarina e uma das mais saneadas do Brasil”

Gabriela Kelm do Nascimento

“A maioria entende que o calçadão da Hercílio Luz deve permanecer porque foi um ganho para a cidade ”

Normélio Weber

"O Hermeto Pascoal vai estar ali. O Toquinho vai estar aqui. O Brasileirão, de Curitiba... Vai estar Chico César...”

Cláudio Werner

“O nosso clube é um formador de atleta olímpico”



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








Jornal Diarinho© 2022 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação