Colunas


JotaCê

Por Coluna do JC -

JC é colunista político do Diarinho, o jornal que todo mundo lê, até quem diz que não. A missão do socadinho escriba é disseminar a discórdia, provocar o tumulto e causar o transtorno, para o bem da coletividade.

Novidade na equipe Liba


(foto: divulgação)

Com vasta experiência na gestão pública, Marcelo Colla assumiu a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Receita de Navegantes. Com passagens bem-sucedidas por municípios como Joinville, Gaspar e Itajaí, sua nomeação promete continuidade e eficiência até o retorno do secretário Rodrigo Silveira que está de férias

 

Já possui cadastro? Faça seu login aqui.

OU

Quer continuar lendo essa e outras notícias na faixa?
Faça seu cadastro agora mesmo e tenha acesso a
10 notícias gratuitas por mês.

Cadastre-se aqui



Bora ler todas as notícias e ainda compartilhar
as melhores matérias com sua família e amigos?

Assine agora mesmo!


 

Juliana Pavan

Em visita ao socadinho escriba nesta segunda-feira, a bonitona e briguenta Juliana Pavan (PSD) apresentou-se otimista frente ao processo eleitoral deste ano. De acordo com a vereadora, sua pré-candidatura a prefeita é a única que representa uma alternativa real de renovação e mudança para Balneário Camboriú.

 

Mesmice

“Mesmice é o continuísmo sem propósito, é o isolamento político e as brigas partidárias em virtude de projetos personalistas”, lascou sem dó e nem piedade a pupila do prefeito bolsonarista de Chapecó, João Rodrigues (PSD).

Seguir em frente é a lógica da vida

A pré-candidata a prefeita do PSD da Dubai Maravilha reforçou que todas as cidades precisam sempre seguir em frente, mas o debate eleitoral será o momento em que vai apresentar aos cidadãos propostas e caminhos diferentes.

Reconhecer

“Acredito na necessidade de reconhecer o que é bom, manter o que deu certo, mas também temos de diminuir a distância entre o centro e os bairros, enfrentar os problemas na saúde e qualificar a gestão municipal, com olhar especial para a área social”, defende Juliana.

 

A vereadora e pré-candidata a prefeita de BC, Juliana Pavan, visitou o socadinho escriba  (foto: divulgação)
A vereadora e pré-candidata a prefeita de BC, Juliana Pavan, visitou o socadinho escriba  (foto: divulgação)

 

 

Gestora por formação

Juliana Pavan destacou que cursou Administração na Univali, agora está cursando Gestão Pública e que muito além de apresentadora de TV e de rádio, já exerceu funções executivas na iniciativa privada e na Fundação Rodesindo Pavan (Furpan), e em outras atividades empresariais em parceria com o esposo, Neto Von Borstel. A mulher não é fraca!

Vereadora

Parlamentar de primeiro mandato, Juliana lembrou que foi a única mulher eleita no pleito de 2020, e que desde criança circula nas comunidades, mas também entre os representantes do PIB de BC e entre a classe política de SC, que enaltecem a transformação liderada por seu pai nos três mandatos à frente da prefa dos altos da Dinamarca.

Quem tem palavra

“As pessoas confiam em quem tem palavra, projeto coletivo e propósito de servir a cidade. Recebo de todas as classes sociais o reconhecimento de que a família Pavan tem a marca do trabalho, do desenvolvimento econômico e da justiça social”, defendeu a pré-candidata a prefeita pelo PSD.

Parceria entre as duas cidades

A briguenta acredita que enfim chegou a hora de as duas cidades (BC e Camboriú) conseguirem planejar e executar projetos em parceria. Ela refuta o adjetivo de “oligarquia”, afirmando que a proposta é de integrar as políticas públicas para resolver problemas comuns entre a capital do mármore e a capital do turismo.

Independência

Juliana reforça que a pré-campanha tem sido fundamental para que ela e o ex-tudo consigam difundir esta mensagem aos cidadãos. “Vou seguir honrando e respeitando meu pai, e atuando com independência, pensamento próprio e autonomia. Quem me conhece, sabe”, sentenciou a herdeira e primogênita do ex-atucanado Leonel Pavan.

De opinião

A Juliana finalizou a visita à choupana do JC reforçando que tem uma das mais destacadas produções legislativas da atual Câmara Municipal, com um mandato independente, sendo uma vereadora de opinião.

Questiono

“Elogio e reconheço o que está bom, e questiono o que está em desacordo com a vontade da população”, fulminou a intisicada. Para a briguenta, além de projetos de lei e indicações, destacam-se os 209 requerimentos que protocolou com pedidos de informação, cumprindo assim com seu papel de fiscalizadora do poder executivo.

Puteados

Tem linguarudo de plantão garantindo que a troca de candidato a prefeito do todo-poderoso da piramidal pexêra teria deixado o taliano Tarcisio Zanelato (Progressistas) e a minha ex-musa BBB, a Dom Quichata Anna Carolina (PSDB) puteados com o Fabinho Rezes.

Usados?

A dupla Zanelato e Ana Carolina estaria se sentindo usada como massa de manobra na operação que abandonou o ex-vereador Robison Coelho (PL) e abraçou o vereador e pré-candidato ao paço da Vila Operária, Sancho Pança Osmar Teixeira (PSD).

Manobrou com Moisés

Na cabeça desses linguarudos, Fabinho teria manipulado com o ex-governador Comandante Moisés (Republicanos) para largar o PL e se abraçar com o PSD. Na conta do todo-poderoso, tanto Anna quanto o Zanelato iriam acompanhá-lo na operação de degola de Coelho, mas a dupla teria sacado a armação e freado a debandada. A desculpa perfeita foi a de que Moisés não aceitava chapa pura.

Repensando

O taliano estaria repensando lançar novamente sua pré-candidatura a prefeito pelos Progressistas ou a composição e abertura de conversas com outras siglas e pré-candidatos. No fim, tem quem garanta que ele não deve largar o apoio a Robison, já que grande parte da nominata de vereadores dos Progressistas foi construída com o auxílio do PL. Teria ficado dependente deles, pontuou um linguarudo.

Deu a palavra

A situação da Dom Quichata também estaria parecida com a do taliano, com um ingrediente a mais além da dependência da ajuda do PL para a sua nominata. Anna Carolina, quando teve o apoio de Robison em 2022 pra deputada estadual, teria lhe prometido retribuir este apoio agora em 2024. No fim, o todo-poderoso achou que ia entregar o grupo todo pro Sancho Pança, mas não está sendo bem assim.

Sempre e nunca

Alguns vão me dizer que sempre foi assim, mas pelo que mal recordo, na verdade, nunca foi assim. Havia um certo teatro partidário, um jogo de cena democrático com reuniões mensais, eleição de executivas, conversas entre os partidos e tal. Havia uma certa “normalidade” democrática pré-bolsonarista. Ou estou errado?

 

Tamojunto! O chef João Carlos da Silva, do buffet Dujuon, fechou parceria com a 16ª Gororoba do JC (foto: divulgação)
Tamojunto! O chef João Carlos da Silva, do buffet Dujuon, fechou parceria com a 16ª Gororoba do JC (foto: divulgação)

 

 

Aos fatos

O que quero dizer é que esse negócio de líder local impor uma candidatura goela abaixo tem um resquício de ditadura que não era tão comum assim antes. Cansei de fazer notas para a coluna sobre reuniões de partidos e sobre as decisões tomadas pelos partidários nessas reuniões que vinham à tona, depois de postas em votação, e tal. Agora vem um cara direto e diz: Eu sou o candidato! Ou fulano é o candidato! Ou sicrana. É normal e não é...

E os partidos?

Parece que partido virou só uma legenda formal que o cara escolhido, o iluminado, é dono e faz o que quer. Falo isso porque, por exemplo, no PSD de Balneário Camboriú, até onde sei, veio o diretório estadual e disse: Juliana é pré-candidata (ela que nem era PSD), Pavan é pré-candidato e ponto. Quem quiser que queira, quem não quiser que se foda.

Sapatinho furado

Mesma coisa o Sapatinho, ops, deputado Carlos Humberto (PL), que já no ano passado veio com essa: o candidato sou eu e ponto. Quem decidiu fui eu. Porque eu sou o melhor do mundo. Tipo Pavoni. Aí, no caso, deu a confusão toda que se seguiu. Mas o que se seguiu não foi uma disputa conversada, democrática.

Rei morto, rei posto

Foi uma imposição que veio de cima e que também não foi discutida com ninguém, não houve uma reunião, um consenso. Só se disse: quem decide é você, não você. E uma outra candidatura foi imposta sem que ninguém fosse consultado. Prevaleceu a vontade autoritária do pop star Fabrício Oliveira que, diga-se de passagem, cagou na cabeça de Sapatinho.

Na city pexêra

Por aqui pela city pexêra não foi muito diferente. Candidaturas impostas aqui e ali, quase sem participação partidária. O que quero dizer é que talvez tenha sido sempre assim, mas que nunca, que eu me alembre, ficou tão explícito que os partidos viraram um simples balcão de despachante, que assina documento, determina o que vai ser, e segue em frente, sem perguntar nadica para ninguém.

Tudo, menos democrático

Aí os candidatos são escolhidos por um ou dois e impostos ao grupo. E na hora do discurso vem a conversa mole da democracia. Democracia que deixou de existir em partidos que, de fato, deixaram de existir.

Goela abaixo

Porque não tem mais reunião, não tem mais manifestação, não tem mais discussão política. Tudo é imposto. Se isso é bom ou ruim, tire lá as conclusões que achar melhor. Que eu é que não vou ser democrático também.

 

O resultado

Só acho que o resultado disso é sempre o mais do mesmo. Agora a moda é ser bolsonarista. Então, todo mundo é bolsonarista. Os vários mesmos candidatos de si mesmo disputando quem será o magnífico imposto da vez. Um jogo de uma meia dúzia. E aí o resultado é essa bosta que está aí. Ou não é? Ou estou errado? Isso mesmo: uma bosta! Olha os candidatos que estão aí: se somar tudo, não dá um candidato ruim. E durma com um barulho desses.

Construção de fragatas

O senador turco-careca Esperidião Amin (PP) e o governador Jorginho Mello (PL) estiveram nesta segunda-feira no Estaleiro Brasil Sul da Thyssenkrupp, em Itajaí, acompanhando o Programa de Construção das Fragatas Classe Tamandaré, que consiste na construção de navios de guerra para a renovação da esquadra da Marinha Brasileira. Trata-se de um programa que destaca Santa Catarina, tendo a construção de quatro navios que serão utilizados na frota da Marinha.

 

O governador Jorginho e o senador turco-careca Esperidião Amin estiveram no Estaleiro Brasil Sul da Thyssenkrupp, em Itajaí, acompanhando o Programa de Construção das Fragatas Classe Tamandaré  (foto: divulgação)
O governador Jorginho e o senador turco-careca Esperidião Amin estiveram no Estaleiro Brasil Sul da Thyssenkrupp, em Itajaí, acompanhando o Programa de Construção das Fragatas Classe Tamandaré  (foto: divulgação)

 

 

Navios de guerra

Conduzido desde 2017 pela Marinha do Brasil, executado pela Águas Azuis e gerenciado pela Empresa Gerencial de Projetos Navais (Emgepron), o Programa Fragatas Classe Tamandaré é um projeto naval desenvolvido no país, prevendo a construção, em território nacional, de quatro navios de guerra.

Construção naval

As embarcações devem atingir capacidade operacional para proteger as águas jurisdicionais brasileiras, gerando transferência de tecnologia e licença perpétua, e promover a indústria local e a construção naval no país. A Marinha do Brasil prevê que o programa, como um todo, possa gerar cerca de 2000 empregos diretos e 6000 indiretos.

Defesa nacional

“Nós não podemos perder de mente considerar prioritária a emenda constitucional nº 55 para estabelecer a programação orçamentária mínima para o Ministério da Defesa e dispor sobre projetos estratégicos para a Defesa Nacional. É muito importante valorizarmos a indústria da defesa. O país que esquece da indústria está perdido. E quem esquece da indústria da defesa, esquece o que é excelência”, disse Amin.


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

ENQUETE

Festa do Peixe de Itajaí cancelada novamente: qual a sua opinião?

Achei um lindo gesto de solidariedade

⁠Dava pra ser solidário, sem precisar cancelar a festa

⁠⁠Desculpa esfarrapada de quem não conseguiu organizar a festa a tempo

⁠Tinha que cancelar mesmo, essa festa nem deveria existir

Não tenho opinião formada sobre isso



TV DIARINHO






Especiais

NA ESTRADA

Pôr do sol de tirar o fôlego é uma atração do ano inteiro na praia de Armação

RIO GRANDE DO SUL

A história de luta de um quilombo que resiste às enchentes em Porto Alegre

DADOS INÉDITOS

Em meio ao lixo das chuvas no Rio Grande do Sul, catadores não conseguem trabalhar

NÚMEROS

No Brasil, 3 a cada 4 vivem em cidades com mais risco de desastres por chuvas

DADOS

Exportação de armas de fogo dobrou durante os anos Bolsonaro, revela levantamento inédito



Colunistas

JotaCê

Fabrício chamegou Bolsonaro em Brasília

Coluna Fato&Comentário

Associativismo comunitário em Itajaí: o começo

Coluna Esplanada

Trio de apostas

Via Streaming

Tudo pelo dinheiro

Ideal Mente

O desamparo da infidelidade

Show de Bola

Trocas de treinadores

Direito na mão

Recebeu auxílio-doença ou auxílio-acidente? Veja como se aposentar agora!

Coluna Exitus na Política

Um passeio nas cavernas

Na Rede

Morte de produtor, garotinho com orgulho do pai na enchente e mais: confira os destaques do DIARINHO

Artigos

O combate ao abuso e à exploração de crianças e adolescentes é um compromisso coletivo

Jackie Rosa

Niver da Chris

Mundo Corporativo

A importância do equilíbrio da autoestima no mundo organizacional

Gente & Notícia

Níver da Margot

Coluna do Ton

Chegando de Mendoza

Histórias que eu conto

Armação da infância II

Foto do Dia

“O mar, quando quebra na praia”

Coluna Existir e Resistir

Designação geral sobre o fim do mundo




Blogs

Blog do JC

Prefeito revela que está com tumor maligno

Blog da Jackie

Reserva Royal

A bordo do esporte

Terceira edição do Troféu Ayrton Senna de Kart celebra 30 anos do legado do ídolo

Blog da Ale Francoise

A pílula da felicidade

Blog do Ton

Amitti Móveis inaugura loja em Balneário Camboriú

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação