Colunas


Direito na mão

Por Renata Brandão Canella - renata@brandaocanella.adv.br

Renata Brandão Canella é advogada previdenciarista , graduada em Direito pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), Mestre e Especialista pela UEL, Especialista em Direito do Trabalho pela AMATRA, palestrante, expert em planejamento e cálculos previdenciário e Presidente da Associação Brasileira dos Advogados Previdenciários (ABAP).

Simulador do INSS: dá para confiar?


Muitas vezes, surge a pergunta: será que o simulador do INSS é confiável? É importante analisar as características e limitações desta ferramenta.

O simulador do INSS, disponível no portal do MeuINSS, é uma ferramenta que visa fornecer informações sobre os benefícios previdenciários. Ele se baseia nos dados do Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS) para calcular o tempo de contribuição e a carência necessária para a concessão de benefícios.

Este simulador fornece informações sobre a possibilidade de concessão de aposentadoria, o tempo restante para cumprir os requisitos e uma estimativa do valor da Renda Mensal Inicial (RMI) do benefício. No entanto, é importante entender suas limitações.

Por que o simulador do INSS não é completamente confiável? A primeira razão é que ele deixa claro que as simulações não garantem o direito ao benefício. Isto ocorre devido à complexidade dos cálculos previdenciários, que envolvem muitas variáveis.

Além disso, o CNIS, que serve como base para o simulador, nem sempre está isento de pendências ou dados incompletos. Encontrar um CNIS sem problemas é raro. Contar com um documento potencialmente deficiente para calcular a aposentadoria é arriscado.

Outro fator a ser considerado é que o simulador se concentra em benefícios comuns, seguindo as regras gerais. Isso significa que não considera benefícios específicos, como Aposentadoria Especial, Aposentadorias de Professor, Aposentadorias com averbações rurais ou Aposentadorias de Pessoas com Deficiência, que possuem regras diferenciadas e mais benéficas.

Além disso, quando se lida com períodos de trabalho especiais ou períodos de deficiência, surgem conversões que podem afetar o tempo de contribuição nas aposentadorias comuns. Ignorar essas conversões pode resultar na perda de benefícios mais vantajosos para o cliente.

O simulador também carece de transparência quanto aos dados utilizados no cálculo da RMI (renda mensal inicial). Ele não revela quais salários de contribuição são considerados, especialmente em situações onde não há salários ou quando estes são inferiores ao mínimo da época.

Ademais, não esclarece se realiza os descartes de salários, conforme permitido na Reforma da Previdência, o que pode influenciar significativamente no valor da RMI (renda mensal inicial da ). Ter acesso a esses detalhes é essencial para uma análise precisa.

Em resumo, o simulador do INSS é uma ferramenta útil, mas não deve ser o único recurso utilizado para análises previdenciárias. O auxílio de um profissional especializado em aposentadorias é fundamental para considerar todos os aspectos e garantir que o segurado obtenha o melhor benefício possível.

Agora, se você já é aposentado e fez o pedido sozinho no INSS, procure um profissional habilitado para conferir se sua aposentadoria está correta, o prazo é de 10 anos após o recebimento do primeiro benefício. Geralmente há erros nos salários de contribuição e no valor do benefício.

Existem diversas possibilidades de revisão do benefício previdenciário e, um mesmo aposentado, pode ter direito a vários aumentos.

Renata Brandão Canella, advogada. www.brandaocanella.adv.br


Comentários:

Deixe um comentário:

Somente usuários cadastrados podem postar comentários.

Para fazer seu cadastro, clique aqui.

Se você já é cadastrado, faça login para comentar.

Leia mais

Direito na mão

Planejamento previdenciário: ponto a ponto

Direito na mão

Trabalho insalubre ou perigoso pode antecipar a aposentadoria

Direito na mão

Mudanças nas normas das aposentadorias em 2024

Direito na mão

Aposentadoria antecipada: PPP, um documento essencial

Direito na mão

Importância dos acordos de previdência para brasileiros residentes no exterior

Direito na mão

Quais documentos são necessários para provar o trabalho rural na aposentadoria do INSS?

Direito na mão

Quais documentos o segurado deve apresentar na perícia médica do INSS?

Direito na mão

Aposentadoria: verificação das contribuições no INSS e CNIS

Direito na mão

Aposentadoria da pessoa com deficiência: a verdadeira aposentadoria “especial”

Direito na mão

Revisão da Vida Toda: melhore o valor da sua aposentadoria

Direito na mão

Estratégias para abordar o perito e demonstrar sua incapacidade laboral

Direito na mão

Guia rápido de como pagar a contribuição previdenciária para o INSS

Direito na mão

Professores podem aumentar o valor da aposentadoria

Direito na mão

Trabalho insalubre ou perigoso pode antecipar a aposentadoria

Direito na mão

Aposentadoria: documentos importantes para comprovar o tempo de trabalho

Direito na mão

Estratégias pra aposentadoria na área da saúde após a reforma da previdência

Direito na mão

Pessoa com câncer pode aposentar com apenas uma contribuição ao INSS?

Direito na mão

Tenho mais de 45 anos e não pago INSS: ainda dá tempo de aposentar

Direito na mão

Dependente químico tem direito à aposentadoria do INSS?

Direito na mão

Autônomos: dois erros no pagamento da contribuição previdenciária



Blogs

A bordo do esporte

Thiago Pereira e Swim Floripa levam Troféu José Finkel para Floripa

Blog da Jackie

Verão, calor, quentura e mormaço

Gente & Notícia

Warung reabre famoso pistão, destruído por incêndio, com Vintage Culture em março

Blog do JC

Mulheres MDBistas

Blog da Ale Francoise

Intestino preso, use todos os dias

Blog do Ton

Medicina Estética

Blog Doutor Multas

Como parcelar o IPVA de forma rápida e segura

Blog Clique Diário

Pirâmides Sagradas - Grão Pará SC I

Bastidores

Grupo Risco circula repertório pelo interior do Estado



Entrevistão

Entrevistão Adão Paulo Ferreira

"Porto sozinho não serve para nada. Ele precisa ter navios, linhas"

Irmã Simone

"Aqui nós atendemos 93% SUS”

Eduardo Rodrigues Lima

"A Marinha já fez 27 mil abordagens a embarcações no Brasil inteiro”

Edison d’Ávila

"O DIARINHO serve como uma chamada à consciência da cidade”

TV DIARINHO

O crime de injúria racial aconteceu em sessão do filme de Bob Marley no cinema do shopping na noite ...




Especiais

Caso Ilha de Marajó

Vereadora de Navegantes está entre os políticos que impulsionaram fake news sobre exploração sexual infantil

TURISMO

Japaratinga: vale a pena se hospedar no melhor resort do Brasil?

VIAGEM NO TEMPO

Museu do Carro traz nostalgia e diversão sobre o universo automotivo

NOVOS TEMPOS

SC é pioneira na promoção da mobilidade elétrica

PLANEJAMENTO URBANO

Camboriú vai investir mais de R$ 60 milhões em mobilidade



Hoje nas bancas


Folheie o jornal aqui ❯








MAILING LIST

Cadastre-se aqui para receber notícias do DIARINHO por e-mail

Jornal Diarinho© 2024 - Todos os direitos reservados.
Mantido por Hoje.App Marketing e Inovação